ENTRETENIMENTO

O longa 'Thelma e Louise' QUASE não foi feito e o motivo vai te deixar com nojo

Micheli Nunes
Author
Micheli Nunes
O longa 'Thelma e Louise' QUASE não foi feito e o motivo vai te deixar com nojo

Duas décadas antes do feminismo se tornar um fenômeno pop, o longa Thelma e Louise chegou dos céus para inspirar toda uma geração de mulheres. Escrito por Callie Khouri, co-produzido e dirigido por Ridley Scott, e estrelado por Geena Davis como Thelma e Susan Sarandon como Louise, o longa conta a história de duas amigas que decidem fazer uma viagem para fugir de suas vidas opressivas. Thelma vive em um relacionamento abusivo com o marido e Louise trabalha como garçonete numa lanchonete. Porém, de acordo com a pesquisadora e escritora Becky Aikman, o filme quase não saiu do papel. E o motivo é extremamente machista.

Becky acaba de lançar um livro sobre a importância do longa, chamado "Off the Cliff: How the Making of 'Thelma & Louise’ Drove Hollywood to the Edge" ("Abismo abaixo: Como 'Thelma e Louise' Levou Hollywood ao Limite", em tradução livre), onde conta sobre os altos e baixos da produção. Segundo ela, a roteirista Callie Khouri se apaixonou pela história, mas os estúdios não queriam produzir o filme de jeito nenhum. Callie e sua agente ouviram uma série de "nãos", e um dos executivos chegou a dizer que não entendia qual a relevância do filme, "afinal, são só duas vadias num carro", disse ele. 

*PAUSA PARA VÔMITO* 

Para a nossa sorte, depois de diversas tentativas o longa recebeu a luz verde e acabou sendo feito. Quando analisamos a narrativa e o cenário em que foi lançado, é fácil acreditar que houve resistência, afinal, era um filme com duas mulheres livres, que xingavam, faziam sexo casual e pisavam no patriarcado, tudo considerado inapropriado para o comportamento feminino na época. A importância de Thelma e Louise na história do cinema e do feminismo é inestimável, além disso, o filme recebeu o Oscar de melhor roteiro original de 1992, e concorreu também nas categorias de melhor diretor, melhor atriz (Geena Davis e Susan Sarandon), melhor fotografia, melhor edição.