HOMENS

Pesquisa mostra que mulheres ficam mais felizes depois de viúvas

Autor
Pesquisa mostra que mulheres ficam mais felizes depois de viúvas

(Imagem: Catherine McMahon)

O Serviço de Saúde Nacional do Reino Unido (NHS) promoveu uma série de pesquisas sobre felicidade e saúde mental e chegou a um dado intrigante: mulheres heterossexuais são menos felizes que os homens heterossexuais até a idade de 85 anos, quando passam a ser mais felizes que eles. Para descobrir a causa dessa mudança específica, eles cruzaram os dados e perceberam que, em média, aos 85 anos é quando as pessoas se tornam viúvas. Depois que o parceiro morre, o nível de felicidade da mulher aumenta, enquanto o dos homens se tornam viúvos diminui. E em 2015, uma pesquisa similar mostrou que, independentemente da idade, as mulheres ficam, em geral, mais felizes após o divórcio. Isso diz muito sobre o significado do casamento para ambos os gêneros.

Segundo a pesquisadora Kate Lovett, reitora da Royal College of Psychiatrists, a causas da infelicidade dessas mulheres pode ser o fardo de lidar com as responsabilidades com a família e as tarefas domésticas, largamente deixadas unicamente aos cuidados delas. Em lares onde as atividades domésticas não são divididas, que é o caso da maioria das famílias, é como se as mulheres tivessem um emprego permanente, sem salário, horas vagas, férias ou benefícios. A carga mental de lidar com todos os afazeres e ainda trabalhar fora de casa torna a mulher muito mais propensa a desenvolver depressão, ansiedade e outros problemas de saúde mental.

Isso bate de frente com o senso comum de que o casamento é um desejo das mulheres e uma "armadilha" para os homens. É só olhar aquelas plaquinhas "bem-humoradas" distribuídas nas festas de casamento, além das frequentes piadas sobre o assunto, para perceber que existe uma força cultural impondo que se casar deve ser o sonho de toda garota, enquanto os homens se beneficiariam muito mais de uma eterna vida de solteiro. Na verdade, é o exato oposto. 

Pesquisa mostra que mulheres ficam mais felizes depois de viúvas

Típica placa "engraçadinha" distribuída nas festas de casamento

Os moldes tradicionais do casamento beneficiam muito mais aos homens do que às mulheres. E o ingresso das mulheres no mercado de trabalho facilitou ainda mais a vida deles. Quando elas ficavam exclusivamente em casa, eles eram os únicos provedores, mas hoje esse fardo está dividido, com mulheres representando 43% da força de trabalho formal. Em casa, no entanto, quase nada mudou, com 56% dos homens não desempenhando nenhum trabalho doméstico, nem a famosa "ajudinha". Dividir meio a meio, então, ainda é uma utopia distante.

As pesquisas revelaram também que os homens se tornam muito mais vulneráveis à depressão do que as mulheres depois da morte da parceira. Ao se tornarem viúvos, muitos homens perdem não apenas uma cuidadora particular como também o único apoio emocional. Criados em um modelo machista que impede que os homens falem de sentimentos ou desenvolvam intimidade com os amigos, muitos deles só conseguem criar um vínculo emocional com a esposa, e após a sua morte ficam isolados.

É por isso que, em geral, após um divórcio, mulheres têm uma tendência a permanecerem solteiras por mais tempo, enquanto homens se casam novamente em dois anos, em média. E isso acontece em uma sociedade que tenta impor a ideia de que estar solteira significa estar infeliz, e que mulheres precisam evitar a todo custo "ficar para titia". No fim das contas, o casamento é um negócio muito melhor para os homens do que para as mulheres.