MULHERES

Reese Witherspoon conta como superou um relacionamento abusivo

Autor
Reese Witherspoon conta como superou um relacionamento abusivo

Imagem: Divulgação/filme 'Livre'

Nos últimos anos, temos falado muito mais sobre relacionamentos abusivos, e sobre como até mulheres fortes e poderosas muitas vezes se vêem vítimas de homens que se aproveitam delas. Recentemente, a atriz Reese Witherspoon falou sobre como se tornou parte das estatísticas, e sobre como superou um relacionamento abusivo. Convidada do programa Super Soul Sunday, apresentado por Oprah Winfrey, Reese se abriu sobre o passado.

Quando a apresentadora perguntou qual a decisão mais difícil que Reese teve de tomar para se tornar quem ela é hoje, a atriz imediatamente disse que foi ter deixado um relacionamento abusivo. “O meu limite foi cruzado, e o meu cérebro simplesmente mudou, e eu sabia que seria difícil, mas eu não podia continuar. Foi profundo, e eu era jovem, muito jovem" disse a atriz, que revelou ter sofrido de abuso psicológico por anos, mas que sua libertação a transformou. "Eu nunca poderia ser a pessoa que sou hoje se não fosse por isso. Eu era uma pessoa diferente na época, o fato de eu ter me defendido mudou quem eu era em um nível profundo.”

Reese também reconheceu que essa é uma realidade complicada para todas as vítimas e sobreviventes. "Nenhuma dessas situações é fácil, porque são construídas na sua auto-crítica e dúvida, particularmente se a outra pessoa destrói sua autoestima. As pessoas que me conheciam na época diziam que eu não tinha autoestima. E eu sou uma pessoa diferente agora, e isso é parte da razão pela qual eu hoje posso me orgulhar e dizer que sou ambiciosa, porque alguém tentou tirar isso de mim".

Co-protagonizada por Reese, a série "Big Little Lies", que estreou no ano passado na HBO, tocou profundamente no assunto de relacionamentos abusivos. "Era incrível quando estávamos gravando e podíamos sentar com todas as mulheres da série e falar sobre como cada uma de nós teve experiências muito específicas com isso. E não tinha nenhuma mulher que não havia sido afetada por abuso. E esse foi o motivo porque decidimos fazer a série", disse ela.

A atriz disse também que acredita que todas as mulheres viveram ou presenciaram casos abusivos. "Existem muitos tipos de abusos diferentes, existem abusos verbais, abusos psicológicos, que vão muito além da agressão física. Isso pode acabar som o seu valor próprio, a sua autoestima e o seu progresso", disse ela.

Oprah comentou que todos esses tipos diferentes de abuso são, no fim das contas, o mesmo. "Eu vivia com uma prima, e via seu namorado bater nela e jogá-la escada abaixo, e eu jurei que nunca ia deixar um homem me bater, como se isso me colocasse em uma posição superior. Anos depois eu me vi em um relacionamento onde ele podia dizer qualquer coisa pra mim, contanto que ele não me batesse", revelou a apresentadora. "Um dia eu percebi que eu havia me tornado a pessoa que deixava um homem abusar de mim física e psicologicamente, e que não havia diferença entre isso e apanhar".

Reese Witherspoon e Oprah estrelam juntas o filme “Uma Dobra no Tempo”, que estreia em 29 de março nos cinemas.