CELEBRIDADES

Vídeo de Jacquin sendo machista com Paola mostra o que nós aguentamos todo dia

Micheli Nunes
Author
Micheli Nunes
Vídeo de Jacquin sendo machista com Paola mostra o que nós aguentamos todo dia

Imagem: DIVULGAÇÃO/BAND

Não é fácil ser mulher no mercado de trabalho. Mesmo se ela alcança todo o reconhecimento dentro de sua área, por puro trabalho e talento, ainda não está livre se ser desrespeitada por colegas machistas. Foi o que aconteceu com Paola Carosella, jurada do Masterchef Brasil. A chef foi surpreendida pelo colega, Érick Jacquin, que fazia um vídeo com seu celular e começou a fazer perguntas machistas e afirmações de cunho sexual sobre Paola.

"Muita gente não considera mais você como chef de cozinha, cozinheira. Considera você uma puta duma gostosa, maravilhosa, linda e são loucos para te beijar. O que você tem para responder?", disse Jacquin, destilando seu machismo e reduzindo o talento da colega aos seus atributos físicos. Paola, feminista que é, não aceitou calada: "Eu sou as duas coisas. Eu sou uma mulher bonita e eu sou uma grande cozinheira", respondeu ela, sem pestanejar.

O papo continuou, extremamente constrangedor, e Jacquin mostrou que não conhece limites ou respeito. "Você já fez sexo em cima da mesa dentro da cozinha?", disparou ele. Paola, que já estava visivelmente incomodada, finalmente se negou a responder. 

O vídeo, que está sendo compartilhado no Facebook e no Twitter, tem gerado revolta nas redes sociais. E com razão. Esse tipo de interação é muito conhecida por nós, mulheres. Homens, geralmente mais velhos, entendem nossa simpatia como "abertura" e sentem-se no direito de fazer todo tipo de comentário machista e sexual com a desculpa de que era "apenas uma brincadeira".

Esse raciocínio misógino proporciona um ambiente de trabalho hostil e desconfortável, o que nos leva a duvidar da nossa própria capacidade e do nosso pertencimento àquele ambiente. Sempre que um colega faz esse tipo de comentário, somos levadas automaticamente a reavaliar tudo o que fizemos para que isso tenha acontecido. Será que foi a minha roupa? Será que foi porque eu ri da piada dele? Será que eu ando sendo simpática demais? Quando absolutamente NADA justifica essa falta de profissionalismo masculina. Essa é uma carga mental que gera ansiedade e ocupa nossa cabeça, que deveria estar dedicada às atividades profissionais.

Jacquin, que em um país com uma cultura menos machista seria processado por assédio e afastado do programa, não pediu desculpas e nem mesmo se preocupou em tirar o vídeo de sua conta no instagram