Alimentação e Suplementação
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Alimentação e Suplementação
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Alimentação e Suplementação
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Bacon - Vilão ou Mocinho?

Já tem um tempo que ouço falar sobre o bacon ser benéfico para quem quer ter uma alimentação realmente saudável!

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

No começo fiquei desconfiada, mas o médico do meu irmão que é TOP e trabalha diretamente com vida saudável indicou que ele comesse não só o bacon, como também carne de porco no geral e aproveitasse a gordura que ela produz.

Pesquisando, achei alguns artigos que afirmam que o bacon faz bem SIM e deve ser incluido no plano alimentar de uma pessoa saudável!

Sou uma pessoa super de buenas e por isso não digo que isso é ou não 100% certo, mas me satisfaz e eu acredito! Se você também acredita, ou quer motivos para isso, veja abaixo os benefícios do bacon de acordo com post elaborado pelo Dr. Rondó.

Boa leitura!
#getinspired,
Nathy 💖

---------------------

Dr. Rondó
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

BACON - BENEFÍCIOS:

Niacina – O bacon aumenta a sua expectativa de vida. O segredo está na Niacina, conhecida como Vitamina B3. Trata-se de um nutriente crítico para proteção do coração, estímulo imunológico e combate a infecções. Essa substância está também envolvida em mais de 50 processos biológicos no nosso corpo, incluindo suporte adrenal e produção hormonal (especialmente hormônio sexual). Como se não bastasse, combate inflamações, protege os seus ossos e ajuda na desintoxicação. No fim das contas, a niacina pode estender sua vida por mais 7 a 8 anos deliciosos. E atenção para o bônus: além do bacon, a niacina está em outros “alimentos proibidos” como café e amendoim.

Gordura – Não despreze a gordura na panela após fritar o bacon, pois a gordura do porco está entre as mais saudáveis. Ela fortalece seu corpo e garante energia, protege o coração, além de afastar a síndrome metabólica. Quando você termina o preparo do bacon, a gordura que sobra na panela pode e deve ser usada para o preparo de vegetais e outros acompanhamentos do prato principal.

Sal – As informações que o sal faz mal são um risco. Isso mesmo! Sabemos que alimentação pobre em sal pode aumentar o seu risco de morte em mais de 500%. Sal é um nutriente e não afeta a sua pressão arterial, a menos que você tenha problemas renais. Só uma pequena porcentagem de pessoas é sensível ao sal. A dieta com pouco sal pode aumentar o seu risco de ataque cardíaco e fraturas ósseas. Coma mais bacon, e você nunca terá que se preocupar em com a deficiência de sal.

Nitratos – Há centenas de preservativos bons para você, sobre os quais você quase não ouve falar. Um deles é bem conhecido, mas como sempre, tudo o que se fala é o quanto é supostamente ruim para você. Estou falando dos nitratos. Na verdade eles não são perigosos, carcinogênicos e nem fazem mal à saúde. Depois de consumidos, nitratos formam óxido nítrico, que pode proteger o coração – especialmente durante um ataque cardíaco! O óxido nítrico pode reabrir artérias obstruídas, ou seja, aumenta suas chances de sobreviver a esses ataques.

Colesterol – Gosta da sua memória? Quer evitar o câncer? Espera ter sexo quando ficar mais velho? Então você precisa de colesterol. Sei que não é isso que você tem ouvido por aí, mas garanto que é a verdade e o bacon pode ajudar! Simplesmente acenda o grill e comece a fritar o bacon, especialmente pela manhã.

Bacon - Vilão ou Mocinho?

Alimentação Paleolítica

Como o mundo vive de tendências, vamos falar de uma alimentação que está sendo bastante comentada por aí. Ela se chama DIETA PALEOLÍTICA, conhece?

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Há mais de 15 mil anos nossos ancestrais viviam em cavernas, não tinham cozinhas nem supermercados e obtinham sua comida principalmente da caça e coleta, ou seja, a alimentação era muito diferente da que temos hoje, com massas, produtos industrializados e uma infinidade de opções. A chamada dieta paleolítica está sendo adotada por muitas pessoas que querem emagrecer e ter um estilo de vida mais saudável.

- Pilares da dieta Paleolítica:

CONSUMO DE CARNES
A carne proveniente de todos os tipos de animais era a base da alimentação no período Paleolítico. Elas são fontes de proteínas, nutrientes de extrema importância na nossa alimentação uma vez que fazem parte da composição muscular e recuperação dos tecidos. Os peixes são ótimas escolhas, por terem gorduras importantes para o nosso corpo.

EXCLUSÃO DE GRÃOS E MASSAS
Os homens não cultivavam grãos e, muito menos, moíam. Nessa dieta o consumo de grãos (trigo, arroz, milho, etc.) é excluído e as fontes de carboidrato são provenientes de legumes, verduras e frutas.

CONSUMIR VEGETAIS E FRUTAS
E já que eles são a principal fonte de carboidratos nessa dieta, vale sim seguir essa recomendação e encher o prato com frutas e verduras, inclusive para equilibrar o seu consumo com as carnes.

CONSUMO DE GORDURAS BOAS
Priorizar o consumo de peixes, principalmente os de águas profundas como sardinha, atum e salmão, e de oleaginosas, como castanhas, nozes, pistache, amêndoas e amendoim.

ÁGUA
No período Paleolítico tomava-se água. Exclua refrigerantes e bebidas industrializadas.

INDUSTRIALIZADOS VETADOS
A maioria dos alimentos industrializados possuem carboidratos refinados como farinha e açúcar branco na composição, alimentos de alto índice glicêmico, e com baixo teor de fibras, devem ser excluídos da dieta.

JEJUM
Os homens do Paleolítico tinham dificuldade de encontrar comida todos os dias e passavam longos períodos em jejum. Nessa dieta indica-se ficar de 16 até 24 horas sem ingerir nenhum alimento. É uma prática perigosa que não recomendo. O jejum prolongado pode causar hipoglicemia, dificuldade de concentração e perda de massa muscular.
Para seguir essa dieta você deve buscar orientação de um profissional nutricionista que avaliará sua rotina e necessidades para fazer as adaptações necessárias ao seu perfil.

Ou seja, não faça JAMAIS, absolutamente NADA sem acompanhamento de um profissional. Às vezes o que parece uma besteira pode trazer consequências gravíssimas à nossa saúde!
Então fique de olho!

#getinspired,
Nathy💖

Texto: Nutricionista Adriana Caiafa

Alimentação Paleolítica
Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
nathaliaekstein
Atleta e Blogger de Lifestyle e Vida Saudável. Designer de Interiores apaixonada por moda e beleza.