Opinião
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Opinião
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Opinião
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Qual a fonte de energia mais limpa e ecológica do planeta?

NerdPai
há 8 meses16 visualizações

Estava em um churrasco com amigos e começamos a conversar sobre qual é a fonte e energia mais limpa e ecológica que existe. Esse papo começou por causa de uma postagem de uma pessoa em uma rede social e foi incrível perceber como muitas pessoas desconhecem que a melhor fonte de energia é a nuclear.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Qual a fonte de energia mais limpa e ecológica do planeta?

Existem 440 usinas nucleares ativas no mundo. Uma usina nuclear possui sim um alto risco ambiental, mas causa impacto baixíssimo, bem diferente de uma usina hidrelétrica, campos eólicos e painéis de energia solar que possuem riscos mínimos, mas causam um grande impacto ao meio ambiente.

Listo abaixo dados sobre energia nuclear, hidroelétrica, eólica e a solar, retirados da postagem do meu amigo:

ENERGIA NUCLEAR

  • O acidente de Chernobyl completou 30 anos. Nos últimos 15 anos, apenas 5 pessoas no mundo morreram envolvidas em desastres nucleares, incluindo Mihama, uma planta construída na década de 60.
  • Fukushima, que foi construída há 40 anos e precisou de um terremoto de 9,1 MW e um tsunami pra chegar nesse ponto.
  • Das 440 usinas nucleares que existem no mundo, só Chernobyl teve de fato um acidente grave de nível 7. E vamos considerar que URSS sempre foi um mundo à parte.
  • O nível de redundância na segurança das usinas mais modernas é absurdo. A radiação precisa passar por 6 ou mais barreiras.
  • Na verdade, usinas de carvão emitem mais radiação que uma usina nuclear.

ENERGIA SOLAR

  • Os painéis fotovoltaicos mais antigas, da década de 90 e que estão chegando perto do fim da vida útil, usavam cádmio ou metais raros, como o lítio.
  • Cromo, mercúrio e outros metais pesados são usados no processo de fabricação das placas, gerando um resíduo muito tóxico.
  • Tetracloreto de silício, que é altamente tóxico, também é um resíduo deixado pelo processo de fabricação das placas.
  • Os painéis ainda necessitam de semicondutores a base de silício.
  • Tanto a energia solar quanto a eólica caseiras, precisam de baterias para armazenagem da energia, que precisam ser descartadas a cada 3 ou 4 anos;
  • Placas de captação solar devolvem parte do espectro eletromagnético que deveriam ser absolvidos pelo solo, de volta para a atmosfera.

ENERGIA EÓLICA:

  • Uma turbina precisa de 50 toneladas de estanho para produzir 1 megawatt de energia.
  • A rotação das pás têm impacto na vida das aves e morcegos. As aves que migram em altitudes mais baixas acabam morrendo ao se chocarem com as pás.
  • As pás geram outro tipo de poluição: sonora. O ruído do giro é enorme e afeta toda a região. Não só os humanos, mas principalmente os animais, já que os parques de turbinas geralmente são colocados em áreas rurais.
  • A eficiência da energia eólica ainda é muito ruim. Ela é bonita no papel, mas ainda não é prática. Por isso ainda se investe muito pouco.

ENERGIA HIDROELÉTRICA

  • Impacto direto e irreversível causado pelas inundações das represas. Milhões de insetos, pássaros e animais são impactados.
  • Mais de 70 mortos na Usina Hidrelétrica Sayano-Shushenskaya, na Rússia, em 2009.
  • Em Belo Monte, 3 mortos em 2015 - sem contar as mais de 16 toneladas de peixes, o desmatamento e a diminuição da vazão do rio Xingu (mais de 13 mil índios dependem da pesca no rio).
  • Na Usina Hidrelétrica Jirau, 2 mortos em 2015.

Todas as formas de energia que conhecemos causam estragos - muitos deles irreparáveis - ao meio ambiente. Porém ao compararmos as formas que temos hoje para gerar energia elétrica, percebemos que no resultado final as usinas nucleares são as mais limpas e ecológicas.

E dizem que não é sobre assédio

A Prefeitura de São Paulo lançou uma campanha do Facebook para que não ocorra violência no Carnaval.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

A campanha é essa aqui:

E dizem que não é sobre assédio

Já fui em carnaval de rua, de salão. Nessas festas, já passei a mão em cabelos de mulheres, tentei beijar à força, forcei abraços.

Hoje vejo o quanto isso é errado e educo meu filho para que NUNCA aja dessa maneira. Ele precisa saber que precisa e deve RESPEITAR AS MINAS.

E sem essa que elas gostam e tal. Não gostam. Elas gostam - como você gosta - é de respeito.

Bem, as mulheres estão se organizando para que quando ocorra um caso de assédio que gritem, chamem a polícia, façam escândalo. Justo. Uma forma de combater o assédio e a violência à mulher é se impondo.

E aí, o que a Prefeitura de São Paulo faz? Cria essa campanha a favor do silêncio pós-violência e NÃO CONTRA O ASSÉDIO. Tipo, se você for assediada, não berre, não faça escândalo. Apenas ignore.

Porém muitos comentaram que precisamos nos esforçar para entender que a mensagem que a Prefeitura tentou passar foi essa, do silêncio pós-violência. Que essa postagem foi para que não tenha violência, brigas.

Um amigo, o Pedro Araújo, fez uma análise da postagem da Prefeitura:

  • "Tiro, porrada e bomba" são termos figurativos usado pelas mulheres que são contra assédio;
  • "O negócio é deixar pra lá e sambar na cara da sociedade" ou seja, se foi assediada, ~deixa pra lá, é carnaval, faz parte~;
  • "Marque sua amiga" ou seja, tá bem evidente que post é voltado exclusivamente para as mulheres. Especificamente as mulheres ~escandalosas~;
  • Na própria mensagem tem a hashtag #CarnavalSemAssédio.

Concordo que as pessoas podem desconhecer os termos figurativos e tal, mas ao ignorar todo o resto prova como a nossa sociedade é machista. E é por isso que o feminismo precisa existir, para que possam enxergar coisas que muitos de nós, infelizmente, ainda não enxergamos.

Essa postagem foi tão negativa que a Prefeitura pediu desculpas aqui

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar