ESPORTES

A sinceridade do técnico da Alemanha ao condenar neonazistas foi impressionante

PTorre
Author
PTorre
A sinceridade do técnico da Alemanha ao condenar neonazistas foi impressionante

(Twitter/DFB Team)

Em um mundo com relações cada vez mais acirradas e tensões em último nível, o futebol não escapa das polêmicas. Na última sexta-feira, a Alemanha encarou e venceu a República Tcheca fora de casa, em Praga, pelas Eliminatórias europeias. O placar de 2 a 1 deixou os atuais campeões mundiais muito próximos da vaga para a Copa de 2018. Mas o técnico Joachim Löw estava extremamente irritado.

O motivo foi a lamentável postura dos torcedores alemães presentes em Praga. Além de vaiarem o minuto de silêncio antes do jogo, eles entoaram cânticos nazistas durante o hino da República Tcheca. Löw não se conteve e desabafou após o jogo.

"Não estou chateado, estou com raiva. Estou farto desse tipo de gente que se diz fã e utiliza o futebol para envergonhar todo um país com um comportamento lamentável", disse o técnico alemão.

A sinceridade do técnico da Alemanha ao condenar neonazistas foi impressionante

(Twitter / DFB Team)

A República Tcheca, em especial a capital Praga, foi uma região que sofreu com a violenta ocupação nazista, principalmente no fim da década de 30. Ao fim da partida, os jogadores da seleção não foram até a área da torcida para cumprimentar os espectadores, como é hábito. Também irritado, o zagueiro Hummels chamou os espectadores de "hooligans".