ESPORTES

As grandes alegrias do futebol brasileiro em 2017

Autor

A temporada no futebol brasileiro chegou ao fim já há alguns bons dias. Mas há bons episódios para contar. Grandes conquistas, retorno emocionado aos gramados, festas bonitas. Foi um ano com aquele tradicional carrossel de emoções (dá-lhe, clichê!) que só a bola pode nos proporcionar por aqui. Relembremos algumas.

As grandes alegrias do futebol brasileiro em 2017

(Facebook / Grêmio)

1 - A América trilegal

Sim, o Grêmio sorriu como poucos no futebol brasileiro em 2017. Aquele sorrisão mesmo escancarado, tchê! 2017 vai ficar na galeria gremista como o ano do terceiro título da Libertadores da América. E com aquelas coincidências que só a bola gosta de apresentar...

Renato Gaúcho, o heroi do primeiro título, em campo, em 1983, estava no campo dessa vez. E se apresentou para ser novamente o Redentor Gremista, levando o time à conquista no comando de vários jogadores renegados em outros clubes, como Cortez, Fernandinho, Léo Moura, Edilson. E ainda apresentou Arthur ao futebol nacional, contando, também, com a categoria de Luan.

As grandes alegrias do futebol brasileiro em 2017

(Agif)

2 - A quarta força que assombrou o país

Investimentos mais limitados em meio à crise financeira, desconfiança com reforços totalmente fora do ápice da carreira, caso de Jô. E lá foi o Corinthians na estrada de 2017. Levantou já no primeiro semestre o Campeonato Paulista. Aí os rivais fizeram aquele beicinho, acharam que era Estadual e o time não conseguiria manter o pique da remada. Mas aí...

Aí veio o Campeonato Brasileiro e o Corinthians disparou. Ou melhor, galopou na liderança da maior competição nacional e levantou o heptacampeonato brasileiro com grande antecedência. Um ano que a Fiel não vai esquecer mesmo.

As grandes alegrias do futebol brasileiro em 2017

(Twitter / Chapecoense)

3 - A retomada da Chape

O fim de 2016 foi bem dolorido para a Chapecoense, com a queda do avião que vitimou praticamente todo o seu elenco. Não se esperaria muito da Chape em 2017. Apenas dignidadade na reconstrução. Mas o time foi além. Muito além.

Primeiro conquistou o Campeonato Catarinense. E então chegou o Campeonato Brasileiro. A dignidade já estava estabelecida ao negar a possibilidade de veto ao rebaixamento. A Chape queria disputar o campeonato. E disputou. Até lutou contra o descenso. Mas encerrou a participação, mesmo, em oitava lugar. Classificada para a fase preliminar da Libertadores. Vamo, vamo, Chape conquistou de novo os corações brasileiros.

As grandes alegrias do futebol brasileiro em 2017

(Agif)

4 - O penta da Raposa

Papa títulos do futebol nacional, o Cruzeiro amargava aquele pequeno jejum de títulos relevantes desde 2014, quando faturou o bicampeonato consecutivo brasileiro. Faltava, então, algo a um clube tão acostumado a títulos. E ele viria, claro, na Copa do Brasil.

É, ao lado do Grêmio, o time mais copeiro do futebol nacional. Enfrentar o Cruzeiro nessa competição significa uma alta possibilidade de eliminação. E o Flamengo sabe bem disso. Pela quarta vez, a segunda em finais, o time carioca foi vencido pelo Cruzeiro. Final no Mineirão, com uma certa apreensão dos pênaltis. Um, dois, três, quatro, cinco. Pela quinta vez o Cruzeiro levantou a Copa do Brasil em 2017.

As grandes alegrias do futebol brasileiro em 2017

(MoWA Press)

5 - A Seleção de Tite

Depois do 7 a 1 a seleção brasileira caiu em uma depressão que parecia não ter fim. Eliminação na Copa América, torcida sem a menor simpatia pelo time de Dunga. Aí Tite assumiu. Tornou o Brasil em um time mais leve, técnico, organizado. E saiu empilhando uma vitória atrás da outra.

O resultado foi que a classificação para a Copa do Mundo da Rússia em 2018 chegou em março, seis meses antes do fim das eliminatórias sul-americanas. Travessia tranquila, com dez pontos à frente do segundo colocado, o Uruguai. Méritos de quem? De Neymar, Philippe Coutinho e companhia. Mas, principalmente, de Tite.