ESPORTES

Condenação por agredir ex-noiva atrasa visto de trabalho de meia no Botafogo

PTorre
Author
PTorre
Condenação por agredir ex-noiva atrasa visto de trabalho de meia no Botafogo

Antes de contratar um jogador, um clube de futebol costuma verificar toda a documentação necessária para fechar o negócio. O Botafogo, no entanto, se deparou com uma situação que certamente não esperava ao acertar com um novo atleta. Trata-se do chileno Leo Valencia, de 26 anos, recém-chegado do Palestino.

Contratado há dez dias, o meia ainda não foi relacionado para uma partida no novo clube por um problema grave: no Chile, ele foi condenado por agressão à ex-noiva. Como atuava no país natal e tinha conseguido um acordo para cumprir pena alternativa, Leo Valencia vinha atuando sem problemas. O entrave, agora, é entrar em campo no Brasil. É necessário o visto de trabalho para estrangeiros.

Condenação por agredir ex-noiva atrasa visto de trabalho de meia no Botafogo

Agora, o Botafogo tenta acertar para que o novo reforço cumpra o restante da pena alternativa no Brasil. Tem, obviamente, de conseguir a autorização judicial para isso. Até agora nada. Sem visto de trabalho, Leo Valencia segue apenas treinando no Rio de Janeiro, ainda sem previsão de estrear pelo novo clube.

Aos 26 anos, Leo Valencia iniciou a carreira na Universidad de Chile, em 2008. Passou por Unión La Calera até chegar ao Palestino, onde se destacou em confronto contra o Flamengo, na Copa Sul-Americana de 2016, quando os chilenos eliminaram os brasileiros. Ao fim do contrato no Chile, o jogador, também pretendido por outras equipes brasileiras, assinou acordo por três anos com o clube carioca.