FUTEBOL

De gol mais bonito da Copa de 2014 à saída pela porta dos fundos no Real Madrid

PTorre
Author
PTorre

O colombiano James Rodríguez apareceu para os olhos do mundo com um golaço diante do Uruguai, em pleno Maracanã, na Copa de 2014.

O gol foi eleito o mais bonito do Mundial do Brasil e garantiu a contratação do meia, então no Monaco, da França, pelo Real Madrid. Custou a bagatela de 60 milhões de euros logo após a Copa e ganhou a camisa 10. Sob a batuta do técnico italiano Carlo Ancelotti, James brilhou em sua primeira temporada no clube espanhol. Mas aí....

Aí os encantos de Madrid parecem ter seduzido o colombiano. Em meio a lesões e problemas disciplinares, o jogador caiu em desgraça logo após a saída de Ancelotti. Com o espanhol Rafa Benítez, viveu às turras e acabou barrado. Chegou a ser perseguido por policiais espanhois em uma ocasião por dirigir a 200 km/h (!!!) em uma rodovia rumo ao treino do clube. Pensou em sair.

De gol mais bonito da Copa de 2014 à saída pela porta dos fundos no Real Madrid

E decidiu ficar. Tentou mais uma chance com o novo técnico, o francês Zinedine Zidane. Tudo na mesma. Perdeu cada vez mais espaço. O desejo de despedida era mútuo. O adeus foi oficializado nesta quarta-feira, sem muitos torcedores a lamentar em Madrid. O destino, por empréstimo, é o Bayern de Munique, de Alemanha.

Indicação de quem? Do mesmo Carlo Ancelotti, responsável por sua única temporada em alto nível no Santiago Bernabeu, na temporada 2014/2015. Uma chance para a recuperação do colombiano que viveu a glória e saiu pela porta dos fundos.