Futebol brasileiro
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Futebol brasileiro
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Futebol brasileiro
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Ex-Flamengo, goleiro provoca polêmica, se retrata, mas não convence torcedores

PTorre
há 3 meses680 visualizações
Ex-Flamengo, goleiro provoca polêmica, se retrata, mas não convence torcedores
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Paulo Victor é um goleiro revelado pelo Flamengo. Passou 13 dos seus 30 anos ligado ao clube. Sempre teve dificuldades para ser titular. Em 2014, com boa fase de meses, conseguiu se destacar. Mas durou pouco. Logo caiu de produção novamente. Foi emprestado e, recentemente, dispensado após voltar de empréstimo na Turquia. Talvez magoado, o goleiro parece ter decidido dar o troco. Em sua apresentação no Grêmio, nesta semana, disse que estava trocando "um clube grande por um gigante".

E aí, claro, pegou muito mal com os rubro-negros.

No início de 2016, o goleiro perdeu definitivamente a condição de titular para Alex Muralha. Ficou chateado e pediu para ser negociado. Acabou emprestado ao Gaziantepspor, da Turquia. Lá, enfrentou problemas para receber salários e retornou ao Brasil. O Flamengo, então, decidiu não aproveitá-lo mais. Na negociação com o Grêmio, o contrato foi rescindido, mas o clube rubro-negro mantém 50% dos direitos econômicos para faturar em uma futura negociação.

Os gremistas, por outro lado, adoraram a tática de Paulo Victor para conquistá-los. Pessoal vibrou.

Mas os rubro-negros não se conformaram.

Pessoal apelou até para um apelido "carinhoso".

Diante da repercussão negativa, Paulo Victor tentou se explicar. Disse que ao falar sobre a diferença entre clube grande e clube gigante se referia não a Flamengo e Grêmio, mas ao clube da Turquia e aos gaúchos.

Mesmo assim, a torcida ficou dividida. Houve quem aceitou as desculpas.

Outra parte, no entanto, continuou muito irritada.

No Grêmio, Paulo Victor não tem a condição de titular garantida. Vai disputar a vaga com Marcelo Grohe e Léo. 

Corinthians despencar? Outras vezes em que Renato Gaúcho abraçou a polêmica

PTorre
há 3 meses2.3k visualizações
Corinthians despencar? Outras vezes em que Renato Gaúcho abraçou a polêmica
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

O dom para criar polêmica de Renato Gaúcho, técnico do Grêmio, é quase inigualável. Brincadeiras com o dia das mulheres, curso de auto-estima, brincar no Brasileiro, Rei do Rio. Tem de tudo um pouco. Após vencer o Flamengo na Ilha do Urubu, o técnico levantou a bola da vez. E mirou o líder Corinthians, dez pontos à frente do seu Grêmio. Renato garantiu que o Timão não vai segurar a ponta da tabela com tanta superioridade.

"Não tem uma equipe que comece tão bem o campeonato e termine assim. Dez pontos são três jogos (sic). Nem acabou o primeiro turno ainda. O Corinthians vai despencar na tabela, anote o que estou falando para vocês"

Os corintianos fizeram pouco caso da provocação.

Relembramos aqui outras vezes em que o técnico gremista usou a polêmica como arma.

1 - "Quem precisa, estuda. Quem não precisa, tira férias na praia"

No fim de 2016, o Grêmio de Renato Gaúcho faturou a Copa do Brasil ao vencer o Atlético-MG. A festa foi incrível e Renato, sempre acusado de não ser um treinador estudioso, esperou a coletiva do título para dar a resposta, o que causou a revolta de muitos torcedores e até jornalistas.

"Quem sabe, sabe. Quem não sabe..."

2 - "Brincar no Brasileiro"

Técnico do Fluminense em 2008, Renato Gaúcho foi cobrado pela campanha do Tricolor no Campeonato Brasileiro. Mas o time ia bem na Libertadores, classificado para a final contra a LDU, do Equador. Renato prometeu que o time seria campeão continental e, por isso, ia aproveitar o Brasileiro só de "brincadeira".

O Fluminense não só perdeu o título da Libertadores como acabou passando apuros no Campeonato Brasileiro. E Renato foi demitido.

3 - Homenagem no Dia dos Namorados

Ainda jogador, Renato Gaúcho treinava com a Seleção Brasileira na Toca da Raposa, em Belo Horizonte, em 1985. Procurou um repórter do Globo Esporte e pediu para fazer uma homenagem às mulheres no Dia dos Namorados. Com flores, citou várias mulheres. Todos nomes, soube-se depois, das mães seus companheiros de equipe.

4 - Melhor do que Cristiano Ronaldo

No início de 2016, Renato concedeu uma entrevista ao jornal Folha de São Paulo e agitou o mundo da bola. Garantiu que jogou muito mais do que Cristiano Ronaldo, ídolo do Real Madrid e da seleção portuguesa.

Causa polêmica até hoje. Corintianos lembraram.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
pedrot
Jornalista, curioso e apaixonado por futebol