ESPORTES

Futebol inglês lança regra: quem fingir que sofreu falta será punido

PTorre
Author
PTorre
Futebol inglês lança regra: quem fingir que sofreu falta será punido

Simular uma falta não vai ser encarado como um ato simples  de um jogo na Inglaterra nesta nova temporada. A Federação Inglesa de Futebol (FA) decidiu abrir guerra contra os chamados "divers", geralmente atacantes que simulam faltas e pênaltis e comprometem o desenrolar das partidas e as atuações dos árbitros. Desta vez, a punição será rigorosa.

Uma comissão será formada para analisar os lances que resultarem em expulsão ou pênalti. Serão três membros: um ex-técnico, um ex-jogador e um ex-árbitro a bater o martelo. Caso o jogador tenha mesmo simulado, na visão da comissão, ele será punido com dois jogos de suspensão. E se tentar repetir a prática, o jogador será considerado reincidente e a punição deverá aumentar.

Já os prejudicados pelos "divers" serão perdoados pela Federação Inglesa caso o erro seja constatado. Se um atleta foi expulso, por exemplo, o cartão vermelho será anulado e a suspensão automática não irá valer, liberando o jogador para disputar a rodada seguinte.

Na Espanha, os simuladores de falta também são criticados e chamados de "piscineros". Neymar foi um dos que mais sofreu com a fama quando chegou no futebol europeu. Mas o campeão, mesmo, parece ser o atacante holandês Robben, atualmente no Bayern de Munique. Uma simulação ficou famosa na partida entre Holanda e México pela Copa de 2014, no Brasil.

Para sorte de Robben, ele deixou o futebol inglês há mais de dez anos, quando saiu do Chelsea para o Real Madrid.