ESPORTES

Na crise do Real Madrid sobrou até para Cristiano Ronaldo

Autor
Na crise do Real Madrid sobrou até para Cristiano Ronaldo

(Divulgação / Real Madrid)

A crise no Real Madrid, vocês sabem, está pesada. Quarto colocado no Espanhol, a quase 20 pontos do líder Barcelona. A chapa está quentíssima. E começa a respingar no grande ídolo do clube, Cristiano Ronaldo. Aos poucos, o português parece ser "fritado" em Madrid. Aumentos são negados, a renovação de contrato adiada e crescem as especulações de que Cristiano deixará o clube ao fim desta temporada, no meio do ano.

Na crise do Real Madrid sobrou até para Cristiano Ronaldo

O jornal As, por exemplo, de Madrid, garantiu em sua capa que Cristiano Ronaldo está no mercado. Isso porque Cristiano, que renovou o contrato há 14 meses, gostaria de um novo reajuste após ser melhor do mundo. Deseja ganhar ao menos 50 milhões de euros (R$ 194 milhões) por temporada. Mais do que os 41 milhões do rival Messi, no Barcelona, o jogador mais bem pago do mundo. E o Real disse não.

Na crise do Real Madrid sobrou até para Cristiano Ronaldo

De acordo com a publicação, o Real deve permitir sua saída por no mínimo 100 milhões de euros (R$ 388 milhões). Uma das possibilidades, inclusive, é negociá-lo com o PSG e, de quebra, contratar Neymar já na próxima temporada. O jornal Marca, também de Madrid, disse que o presidente Florentino Pérez garantiu "não ser o momento mais oportuno" para discutir a renovação do craque português, o que teria irritado o jogador. Cristiano tem contrato até 2021. Em fevereiro, o camisa 7 vai completar 33 anos e o Real enfrenta o PSG nas oitavas de final da Champions League. Muita calma nessa hora, minha gente....