ESPORTES

O Vasco vai ter três "presidentes" por quase uma semana

Autor
O Vasco vai ter três "presidentes" por quase uma semana

(Vasco / Divulgação)

Futebol brasileiro vive cada situação surreal. O Vasco, por exemplo. Está em pleno confronto político há meses, com o estopim da eleição. Há discórdia por conta de uma das urnas do pleito, a número 7, que teria inúmeros votantes irregulares. Com esta urna válida, Eurico Miranda, que teve o mandato encerrado como presidente do clube na terça-feira, 16 de janeiro, continua no cargo por mais três anos. Sem ela, a chapa vencedora é a de Júlio Brant, candidato da oposição.

Pois bem. Entre idas e vindas na Justiça, ações e recursos, a Justiça decidiu que até a próxima segunda-feira, dia 22 de janeiro, o Vasco terá três administradores. Eurico Miranda, Júlio Brant e Francisco Horta, vice geral do clube. Isso porque o Conselho Deliberativo do Vasco deve se reunir na sexta-feira para definir o novo presidente. Geralmente, o indicado é o líder da chapa vencedora. Neste caso, com o aval da Justiça, seria Júlio Brant. Confuso, não?

O Vasco vai ter três "presidentes" por quase uma semana

(Divulgação / Facebook Julio Brant)

O que ocorre, então, é que o Vasco ficará com três "presidentes" por quase uma semana. Loucura, loucura, loucura.

Tem quem veja o Vasco como exemplo de administração.

Ninguém acredita de verdade.

Por enquanto, a confusão segue. Eurico Miranda disse que não tem mais nada a ver com o clube e Júlio Brant afirma ainda não ter sido notificado oficialmente sobre o fato de ser um dos administradores. Com isso, o jogo de quinta-feira, de estreia do Campeonato Carioca, contra o Bangu, está em xeque. Pobre Vasco...