FUTEBOL

Para escapar de extorsão, presidente de clube paraguaio admite relacionamento com jogador do time

Autor
Para escapar de extorsão, presidente de clube paraguaio admite relacionamento com jogador do time

(Reprodução / Internet)

O tema da homossexualidade é tratado com muitas reservas no futebol. Não há notícias de um grande jogador de destaque tenha assumido ser homossexual publicamente. Talvez até por isso um assunto tenha virado um escândalo no futebol paraguaio.

Fotos do presidente do clube Rubio Ñú, Antonio González, junto com o jogador Bernardo Caballero foram vazadas em redes sociais, sugerindo um relacionamento entre os dois. Muitos esperavam que a história fosse negada, mas Antonio González surpreendeu. Em declaração no Facebook, ele admitiu que teve um namoro de dois anos com Caballero e vinha sendo extorquido por um empresário recentemente.

O motivo da extorsão, segundo González, era sua recusa em liberar Caballero por um valor menos do que 2 milhões de guaranís, cerca de módicos R$ 1.200. O empresário, chamado apenas de Valentín, também teria um caso amoroso com Caballero e buscava sua liberação do clube. Indignado, Antonio González decidiu tornar público seu relacionamento e acabar com a extorsão.

Em entrevistas a rádios e jornais de Assunção, Caballero disse que chegou a ser ameaçado de morte por González. O caso, por enquanto, não teve solução. Complicado...