GAMES

10 fatos que provam que GoldenEye 007 mudou jogos de tiro há 20 anos

Pedro Zambarda de Araújo
Author
Pedro Zambarda de Araújo

O jogo mais conhecido inspirado na franquia de filmes James Bond 007 completa duas décadas. Que tipo de mudança ele produziu na cena internacional de games.

10 fatos que provam que GoldenEye 007 mudou jogos de tiro há 20 anos

(Fotos/Reprodução/Divulgação/Rare)

Em 1993, Doom mudaria o panorama dos jogos de tiro com mapas customizáveis, muito sangue e uma trilha sonora heavy metal. Um novo jogo, lançado para consoles, aprofundaria a revolução dos First Person Shooters (FPS) quatro anos depois.

No dia 25 de agosto de 2017, GoldenEye 007 para o console Nintendo 64 completou 20 anos. Adaptação de um filme estrelado por Pierce Brosnan em 95, o jogo de 97 fez toda uma geração que consumiu o último grande aparelho com cartuchos mergulhar num título competitivo.

10 fatos que provam que GoldenEye 007 mudou jogos de tiro há 20 anos

Separamos 10 curiosidades para você comemorar as duas décadas de GoldenEye, jogo desenvolvido pela Rare (também criadora de Perfect Dark) com a Nintendo como publisher.

1. O jogo foi pensado inicialmente "sobre trilhos".

O que isso significa? Significou que ele ficou por um tris do jogador não ter controle da navegação do protagonista James Bond. O espião inglês dos filmes baseados na obra de Ian Fleming teria um movimento automático, enquanto o jogador movimentaria apenas a mira de sua arma. A ideia era baseada no game Virtual Cop, da SEGA.

2. Homenagens a desenvolvedores em armas e personagens

A submetralhadora Klobb é uma clara homenagem ao designer de games Ken Lobb, que trabalhou no game. Outro homenageado foi David Doak, que emprestou seu rosto ao cientista Dr. Doak dentro do jogo.

3. Time novato

A Rare escalou 10 devs para criar GoldenEye 007. Do time de desenvolvedores, oito deles nunca tinham trabalhado com jogos digitais antes. Por este motivo, eles enfrentaram problemas na criação do game. A produção chegou a ser interrompida por três meses por falta de pagamento da Nintendo.

10 fatos que provam que GoldenEye 007 mudou jogos de tiro há 20 anos

4. Multiplayer que fez história criado em seis semanas

Inclusão de última hora, o modo multijogador para até quatro players foi revolucionário neste game baseado na franquia de filmes 007. E isso foi obra de um único homem. Steve Ellis usou o código-fonte do modo singleplayer e o multiplicou na tela para criar o modo competitivo mais explorado do Nintendo 64.

5. Ele foi pensado em 2D, mas mudaram de ideia

10 fatos que provam que GoldenEye 007 mudou jogos de tiro há 20 anos

Graças ao sucesso de Donkey Kong County no Super Nintendo, 007 foi cogitado em duas dimensões. Porém, com o poder gráfico do N64 em mãos, o time resolveu mudar o planejamento inteiro do game.

6. O acessório Rumble Pak poderia ter sido o carregador de armas

Acessório para vibrar controles no Nintendo 64, o Rumble Pak chegou a ser cogitado como um possível carregador das armas dentro do game. Seria como os cartuchos das pistolas ou metralhadoras do game.

7. GoldenEye inovou com as armas equipadas com silenciador

Reforçando um gênero que ganharia força em 98 com Metal Gear Solid, da Konami no PlayStation, o jogo do 007 trazia armas com silenciador. Desta forma, era possível assassinar inimigos sem que outros vigias ouvissem o barulho dos tiros.

8. Múltiplos objetivos inspirados em Super Mario 64

10 fatos que provam que GoldenEye 007 mudou jogos de tiro há 20 anos

Jogo lançado próximo de GoldenEye, o Mario 3D permitia que o jogador explorasse o cenário atrás de diferentes objetivos. O game do espião 007 então criou os múltiplos objetivos por fase, que tornaram a dificuldade modular, com determinadas partes obrigatórias e outras opcionais.

9. Há referências a filmes mais antigos do 007

A arma de ouro está no modo multiplayer, assim como vilões como Jaws e Oddjob. Mas os vilões do filme que inspirou o game, como 006/Janus e Xenia Onatopp, são o foco do game.

10. Perfect Dark foi a sequência "espiritual" do game

Embora sua história não tenha nada a ver com James Bond, o jogo Perfect Dark de 2000 evoluiu as mecânicas de GoldenEye. Passou a contar a história de uma versão futurista da heroína Joanna Dark.

Muitos outros jogos iriam se inspirar no título, como Turok e Call of Duty.