POLÍTICA

A grande mídia desembarcou do governo Temer?

Pedro Zambarda de Araújo
Author
Pedro Zambarda de Araújo

A delação de José Yunes, confessando que foi "mula" do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, deixou o governo Michel Temer na berlinda. Colunistas que antes protegiam o presidente agora não estão tão seguros de suas opiniões. E a esquerda vem com tudo pra cima do governo. Temer não tem mais a quem apelar?

A grande mídia desembarcou do governo Temer?

O jornalista Ricardo Noblat, um dos mais consagrados no site do Globo, protagonizou um episódio lamentável no Roda Viva do presidente Michel Temer. Perguntou ao governante "como ele conheceu Marcela", com um olhar afetuoso. Em nenhum momento lembrou dos escândalos de corrupção que envolvem o PMDB ou as acusações contra o presidente.

Mesmo ele, que protagonizou este episódio comprometedor, sentenciou no dia 24 de fevereiro: "O governo Temer subiu no telhado".

E subiu mesmo. No mesmo feriadão de Carnaval, a revista Veja trouxe numa chamada de capa uma reportagem falando da ligação de ex-assessor José Yunes com o ministro Eliseu Padilha, da Casa Civil de Temer. Quando as denúncias chegam a esta pasta, considerada fundamental para a articulação política do governo, a casa tende a cair.

O escândalo está repercutindo em todos os jornais que apoiaram o impeachment golpista contra Dilma, que tentou paralisar a Lava Jato. Estadão, Folha e O Globo dão repercussão a denúncias de desvios na casa dos milhões de reais que podem desmoronar a articulação do vice de Dilma Rousseff.

Como esperado, na esquerda, o colunista Paulo Moreira Leite, do Brasil 247, já atenta que a candidatura Lula pode surgir deste turbilhão de denúncias para 2018.

Será que a grande mídia desembarcou do governo Temer? A Reforma da Previdência e o congelamento de investimentos públicos para saúde e educação dos mais pobres não está revertendo o quadro inflacionário como o desejado? Cadê o crescimento econômico? As previsões mais conservadoras do mercado financeiro davam o retorno em 2017. O dólar caiu, a arrecadação de fato melhorou, mas as exportações seguem ruins e a macroeconomia carece de aportes.

Claro que colunistas como Reinaldo Azevedo e Eliane Cantanhêde continuam apoiando Michel Temer. Mas parecem vozes isoladas depois da capa de uma revista tentando exaltar Mick Jagger como exemplo de trabalhador aos 70 anos.