OUTROS

Alexandre Moraes no STF é a prova que o golpe de Temer funcionou

Pedro Zambarda de Araújo
Author
Pedro Zambarda de Araújo

Ex-advogado do PCC, falastrão, próximo ao presidente Michel Temer e jovem, Alexandre de Moraes é o nome forte do PSDB que assume o lugar de Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF) morto num acidente em Paraty. O jovem careca também é a prova que o golpe de impeachment de Temer vai muito bem, obrigado.

Alexandre Moraes no STF é a prova que o golpe de Temer funcionou

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu nesta segunda (6) ao Supremo Tribunal Federal (STF), a abertura de inquérito contra o ex-presidente José Sarney, os senadores do PMDB Romero Jucá e Renan Calheiros, além do ex-diretor da Transpetro Sérgio Machado. O pedido vem sob a acusação de embaraço às investigações na Operação Lava Jato.

Ação tardia e negligente de Janot.

Nesta mesma segunda-feira, Michel Temer coloca como ministro do mesmo Supremo o advogado Alexandre de Moraes. Homem forte de Geraldo Alckmin no PSDB, prestou concurso com Fernando Capez, o atual presidente da Assembleia Legislativa. Cresceu entre os quadros tucanos, enquanto Capez enfrenta um processo expressivo na investigação do roubo da merenda nas escolas públicas paulistas.

Moraes teria sido advogado do Primeiro Comando da Capital (PCC), foi secretario dos transportes na prefeitura de Gilberto Kassab e secretário na área de segurança do governador Alckmin. Crescendo tanto na ala serrista quanto no setor de Geraldo Alckmin, Alexandre de Moraes tornou-se uma promessa tucana para os próximos anos.

Ele então se tornou a ponte entre Alckmin e Temer na pasta do Ministério da Justiça. Próximo da Polícia Federal, vazou informações sobre prisões da Lava Jato sem ter o aval adequado para isso. Tem 49 anos. Teori Zavascki, o titular de seu lugar antes de sua morte no acidente em Paraty, tinha 68 anos. O ministro Dias Toffoli é um dos poucos com a mesma idade.

Nenhum deles tem antecedentes com o PCC. Moraes era realmente o mais indicado para o maior cargo entre juízes constitucionalistas do país?

Nas gravações dadas em delações na Lava Jato, o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, dizia sobre um "grande acordo" para parar as operações com Michel Temer na presidência. Este seria o golpe de Estado real em operação no Brasil, funcionando via Parlamento.

Alexandre Moraes no STF é a prova que o golpe de Temer funcionou

Mas o estancamento da "sangria" não envolve só a presidência, como também o Supremo Tribunal e o Congresso. No STF, imaginava-se que Gilmar Mendes faria este trabalho sujo.

Agora Temer tem outro peão para suas ações: Alexandre de Moraes.

O golpe funcionou.