PSDB

As relações politicamente comprometedoras entre Doria e o MBL

Pedro Zambarda de Araújo
Author
Pedro Zambarda de Araújo

O prefeito de São Paulo está se aproximando do maior grupo pró-impeachment de Dilma Rousseff? E esses jovens? Não eram apartidários? Como pensar em vantagem política enquanto o MBL censura publicamente exposições no Santander e no MAM?

As relações politicamente comprometedoras entre Doria e o MBL

(Foto: Divulgação/Fanpage de Kim Kataguiri no Facebook)

Os nomes para 2018 começam a ser formados aos poucos. Muita gente aposta que Geraldo Alckmin será o candidato forte do PSDB à Presidência da República. Mas o prefeito de São Paulo tem outros planos.

João Doria Jr. compareceu ao lançamento do livro "Quem é esse moleque para estar na Folha", do militante Kim Kataguiri com prefácio da jurista Janaína Paschoal. O evento foi num domingo, dia 24 de setembro, na Fnac da Avenida Paulista. Kim fez uma dedicatória para o "futuro presidente da República".

No mesmo encontro foram Orlando Morando, prefeito de São Bernardo do Campo pelo PSDB, o deputado Marco Feliciano do PSC e o vereador Fernando Holiday do DEM, também integrante do MBL liderado por Kim Kataguiri. Na ocasião, o Movimento Brasil Livre manifestou abertamente apoio a Doria na Presidência da República. O prefeito nega que está disputando a vaga que seria do seu mentor, Geraldo Alckmin. Nega também que exista uma crise dentro do PSDB.

Mas essa conversa não vem de hoje.

O episódio dos pichadores

No começo de seu mandato, João Doria começou uma verdadeira guerra contra pichadores e grafiteiros em São Paulo ao endurecer multas e penas. Na ocasião, o MBL condenou os artistas de rua engrossando o coro de "vandalismo". Um militante de Kim Kataguiri, Cauê Del Valle, repintou o muro da casa do prefeito que havia sido pichada.

Duas semanas depois da ação, Cauê foi contratado pela prefeitura regional de Pinheiros. A informação só virou notícia em setembro, quando ficou claro que a gestão de Doria contratou este militante do MBL e outro, chamado Eric Balbino de Abreu, conhecido como Balbinus. Ele é dono de um blog de extrema-direita chamado O Reacionário. Os sites de esquerda apontaram que ele atualiza o conteúdo do site durante o expediente, o que é ilegal para um funcionário público. Eric está na prefeitura regional da Sé. O órgão afirma que ele "dialoga com artistas".

O MBL tem vereadores e deputados do DEM e do PSDB eleitos. A proximidade com Doria é uma oportunidade de conseguir cargos no governos e, quem sabe, lançar Kim Kataguiri como deputado federal em 2018.

A afinidade ideológica

Em 25 de agosto, o próprio Doria deu uma entrevista ao canal oficial do MBL. Foi recebido pelo Kim em pessoa com o YouTuber Arthur do Val do "MamãeFalei" para um "teste do sofá". João Doria Jr. falou de como o PT defende Nicolás Maduro. "O impeachment tirou o Brasil do rumo da Venezuela", diz o prefeito.

Doria também reclamou das ovadas que recebeu no nordeste e falou dos males do "bolivarianismo". Disse que todos da esquerda "invadem casas". Compartilhou com os militantes do MBL a atual histeria da direita.

Na pesquisa Datafolha que mostra Lula na frente em primeiro e segundo turno, divulgada neste mês de outubro, Doria e o PSDB aparecem com apenas 8%. O MBL de Kim Kataguiri, por sua vez, foi muito criticado por apoiar o governo Michel Temer e não criticá-lo nas delações premiadas que colocaram o presidente na atual crise política.

Apesar de ter 2,4 milhões de curtidas no Facebook, o Movimento Brasil Livre de Kim protagonizou um fiasco no protesto de 26 de março. Apesar de não apoiarem Jair Bolsonaro, o MBL dividiu a Avenida Paulista com entusiastas da ditadura militar.

Imposto é roubo e outros chavões não serão suficientes para impulsionar uma candidatura João Doria Jr. E, ao que tudo indica, o prefeito fez um abraço dos afogados com o grupo de Kim Kataguiri.

Doria é um oportunista político dentro do tucanato.

Conversa com Michel Temer. Conversa com Rodrigo Maia. Flerta com outros partidos, como PMDB, DEM e Partido NOVO, mas por enquanto só fez alianças comprometedoras com o MBL.