Coluna do Pedro Zambarda
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Coluna do Pedro Zambarda
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Coluna do Pedro Zambarda
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Carnaval botou o Fora Temer na boca da rua. De novo

O Jornal Nacional só deu a notícia no dia 28 de fevereiro, mas quem acompanhou os blocos em São Paulo e em Salvador sabe: O Fora Temer está com força total. O feriado não deve ter sido fácil para o presidente da República, ainda mais com a delação da Odebrecht ganhando traços mais nítidos.

Carnaval botou o Fora Temer na boca da rua. De novo
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

O Fora Temer andava meio adormecido. Ele apareceu no começo de 2017 em protestos fracos da esquerda em São Paulo, repercutindo o mesmíssimo discurso anti-golpe do ano passado. A direita debochava dele. O menino Fora Temer andava esquecido.

Eis que veio o Carnaval deste ano, com muito glitter, música, bloco de rua e Alessandra Negrini dominando São Paulo. 

O menino Fora Temer estava roncando e acordou estridente.

O Jornal Nacional e a TV Globo bem que tentaram disfarçar a fantasia dele na passarela. "Protesto contra todos os políticos". Todos? Será que não tem um foco especial num tal de Michel Temer?

Carnaval botou o Fora Temer na boca da rua. De novo

As fantasias de rua ironizaram os paneleiros que pediram o impeachment e os coxinhas que foram louvar o pato da Fiesp. O Carnaval, com gingado e festa, ironizou o golpe que tomou o Brasil de assalto. Caetano cantou a palavra no feriado.

Carnaval botou o Fora Temer na boca da rua. De novo

Teve quem fosse fantasiado com o áudio de Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro. Lá está a comprovação do pedido do senador Romero Jucá por um "pacto nacional com o Supremo, com tudo". É a safadeza institucionalizada.

Carnaval botou o Fora Temer na boca da rua. De novo

Pra rechear a festa do Fora Temer, Marcelo Odebrecht enfim abriu o bico para a tal da "delação do fim do mundo" na Quarta de Cinzas. Já pegou a campanha de Dilma Rousseff pelas pernas.

Vai pegar o presidente em exercício? Certamente.

O Fora Temer é tímido, mas já é um vício nacional.

Feliz ano novo. Porque 2017 começou pra valer com o Carnaval.

A grande mídia desembarcou do governo Temer?

A delação de José Yunes, confessando que foi "mula" do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, deixou o governo Michel Temer na berlinda. Colunistas que antes protegiam o presidente agora não estão tão seguros de suas opiniões. E a esquerda vem com tudo pra cima do governo. Temer não tem mais a quem apelar?

A grande mídia desembarcou do governo Temer?
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

O jornalista Ricardo Noblat, um dos mais consagrados no site do Globo, protagonizou um episódio lamentável no Roda Viva do presidente Michel Temer. Perguntou ao governante "como ele conheceu Marcela", com um olhar afetuoso. Em nenhum momento lembrou dos escândalos de corrupção que envolvem o PMDB ou as acusações contra o presidente.

Mesmo ele, que protagonizou este episódio comprometedor, sentenciou no dia 24 de fevereiro: "O governo Temer subiu no telhado".

E subiu mesmo. No mesmo feriadão de Carnaval, a revista Veja trouxe numa chamada de capa uma reportagem falando da ligação de ex-assessor José Yunes com o ministro Eliseu Padilha, da Casa Civil de Temer. Quando as denúncias chegam a esta pasta, considerada fundamental para a articulação política do governo, a casa tende a cair.

O escândalo está repercutindo em todos os jornais que apoiaram o impeachment golpista contra Dilma, que tentou paralisar a Lava Jato. Estadão, Folha e O Globo dão repercussão a denúncias de desvios na casa dos milhões de reais que podem desmoronar a articulação do vice de Dilma Rousseff.

Como esperado, na esquerda, o colunista Paulo Moreira Leite, do Brasil 247, já atenta que a candidatura Lula pode surgir deste turbilhão de denúncias para 2018.

Será que a grande mídia desembarcou do governo Temer? A Reforma da Previdência e o congelamento de investimentos públicos para saúde e educação dos mais pobres não está revertendo o quadro inflacionário como o desejado? Cadê o crescimento econômico? As previsões mais conservadoras do mercado financeiro davam o retorno em 2017. O dólar caiu, a arrecadação de fato melhorou, mas as exportações seguem ruins e a macroeconomia carece de aportes.

Claro que colunistas como Reinaldo Azevedo e Eliane Cantanhêde continuam apoiando Michel Temer. Mas parecem vozes isoladas depois da capa de uma revista tentando exaltar Mick Jagger como exemplo de trabalhador aos 70 anos. 

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
pedrozambarda
Escreve desde os 8 anos. É editor do Geração Gamer e Drops de Jogos, além de ser repórter do Diário do Centro do Mundo.