GAMES

Como For Honor foi um game promissor da Ubisoft neste ano?

Author

Embora não faça tanto sucesso quanto Rainbow Six Siege, o game traz embates medievais interessantes. É um grande multiplayer online com uma história razoável.

Como For Honor foi um game promissor da Ubisoft neste ano?

(Fotos: Divulgação/Ubisoft)

2017 trouxe um grande jogo de arena medieval. Apesar de problemas no servidor online, o título da Ubisoft causou rebuliço e trouxe expansões interessantes para todos os jogadores.

Como For Honor foi um game promissor da Ubisoft neste ano?

For Honor chegou no dia 14 de fevereiro de 2017 com uma proposta interessante: um jogo de arena entre três facções medievais históricas, incluindo cavaleiros europeus, samurais japoneses e vikings nórdicos. Há um modo história que serve muito bem como tutorial.

Como For Honor foi um game promissor da Ubisoft neste ano?

O enredo conta que uma guerreira chamada Apollyon provoca a guerra entre as facções, atacando os vikings, que depois atacam os samurais. Você percorre a história para entender os comandos e as particularidade dos diferentes guerreiros disponíveis. 

A cereja do bolo é online. Mas você precisa entender os comandos antes de começar.

Um belo simulador de combate

Como For Honor foi um game promissor da Ubisoft neste ano?

Os controles de For Honor utilizam muito os bumpers dos controles e os analógicos. Você pode atacar verticalmente, pela esquerda ou pela direita. E o mesmo direcionamento permite que você bloqueie os golpes.

Não basta correr e derrubar inimigos, mas é necessário manter a sua vida e se defender. Os modos de jogo se dividem entre arena, 1x1 e 2x2. Cada vitória da sua facção aumenta a pontuação dela online. E há eventos lançados pela empresa francesa Ubisoft, responsável pelo título.

No modo arena, há soldados rasos que tiram um pouco de dano do seu personagem e caem com apenas um golpe. No entanto, os adversários utilizam heróis com a mesma perícia que o seu. Utilizar os buracos e as armadilhas no cenário também podem reduzir as tropas adversárias, bem como tomar territórios inimigos para aumentar o seu exército.

Dentro do clã dos cavaleiros, você pode controlar Warden (espadachim de médio alcance e alta resistência), Conqueror (tanque de defesa), Lawbringer (tanque com machado) e a Peacekeeper (guerreira leve de ataque). Os samurais têm Kensei (espadachim de médio alcance), Orochi (espadachim leve de contra-ataque), Nobushi (lanceira) e Shugoki (tanque). Por fim, os vikings têm Raider (guerreiro de machado tanque), Warlord (guerreiro tanque com escudo), Valkyrie (lanceira) e Berseker (guerreiro leve de ataque). A maioria dos heróis pode ser customizado como homem ou mulher, o que é bastante inclusive para o sexo feminino no game.

A expansão Shadow & Might traz os guerreiros Shinobi (ninja, dos samurais) e Centurion (guerreiro romano, dos cavaleiros). O DLC Grudge & Glory trouxe Gladiator (dos cavaleiros) e Highlander (espadachim, dos vikings).

Há um bom elenco de possibilidades para o jogador dentro do game, o que é brilhante por si só.

O problema do "pay to win"

Seu principal objetivo em For Honor é ganhar combates para elevar a sua facção online e adquirir bons equipamentos para aumentar os status dos seus personagens. O grande problema é que alguns players podem depositar alguns dólares e adquirir um bom equipamento sem se esforçar.

Isso tira um pouco da graça do jogo. Mas não diminui todas as suas virtudes.