GAMES

Conheça 10 livros para saber sobre a história dos videogames

Autor

Você quer entender mais sobre a história dos jogos digitais? Precisa conhecer estas obras.

Conheça 10 livros para saber sobre a história dos videogames

(Fotos: Divulgação)

Para compreender a importância dos videogames no mundo e na sociedade, existem algumas obras que explicam o seu papel histórico. Eles narram as trajetórias das empresas, as figuras públicas que provocaram modificações e os títulos que fizeram a diferença.

Confira uma seleção de 10 livros para entender a história dos videogames no mundo e sua importância também para o Brasil.

1. A Guerra Dos Consoles - Sega, Nintendo e A Batalha Que Definiu Uma Geração

Conheça 10 livros para saber sobre a história dos videogames

Livro escrito por Blake J. Harris, escritor e cineasta que está fazendo um documentário de mesmo nome com Seth Rogen e Evan Goldberg, ele é focado num período limitado de tempo e num personagem muito específico da indústria. A Guerra de Consoles retrata a vida de Tom Kalinske, um ex-executivo da Mattel que não entendia nada sobre videogames e fez história na Sega. Ele ergueu uma empresa fundada por japoneses no Havaí na maior potência contra a Nintendo no Japão. Sonic e Mario fizeram história nos anos 90, simbolizando a guerra entre Nintendinho, Master System, Mega Drive e Super NES. É uma obra obrigatória para quem quer conhecer as maiores máquinas domésticas da era dos cartuchos. O livro foi traduzido pro português pela Editora Intrínseca em 2014.

2. The Ultimate History of Video Games: From Pong to Pokemon and Beyond...the Story Behind the Craze That Touched Our Lives and Changed the World

Conheça 10 livros para saber sobre a história dos videogames

Steven L. Kent é um jornalista que passou por órgãos de imprensa como MSNBC, USA Today, Rolling Stone, revista Wired e CNN. Seu livro, The Ultimate History of Video Games, foi lançado em 2001 e até hoje é uma referência sobre os primórdios dos jogos eletrônicos. Elogiado por revistas como GameInformer e Edge, além do criador de Mortal Kombat, Ed Boon, a narrativa aborda entrevistas com desenvolvedores e acaba na era PlayStation ainda nos anos 90. Ele é datado por este motivo, mas sua virtude é ser um trabalho arqueológico nos games muito bem feito. Está disponível em inglês.

3. First Person: New Media as Story, Performance and Game

Conheça 10 livros para saber sobre a história dos videogames

Publicado pelo MIT Press, o livro First Person aprofunda a discussão sobre videogames, entrando nos cibercultura, dramas cibernéticos, ludologia e simulação. O trabalho de Pat Harrigan, escritora freelancer da novela Lost Clusters, é uma obra mais acadêmica para entender as implicações dos jogos eletrônicos na sociedade, com autores outros convidados. O livro é de 2004 e ainda está em inglês.

4. Second Person: Role-Playing and Story in Games and Playable Media

Conheça 10 livros para saber sobre a história dos videogames

Gostou de First Person? Second Person chegou em 2007 com um texto de George R.R.Martin, o criador da saga Game of Thrones (Crônicas de Gelo e Fogo), sobre Wild Cards. Erik Mona escreve sobre os fundamentos de Dungeons and Dragons, RPG de mesa que gerou inúmeros similares nos videogames. Os games de interpretação são o foco da nova obra. O livro ainda está disponível somente em inglês.

5. Third Person: Authoring and Exploring Vast Narratives

Conheça 10 livros para saber sobre a história dos videogames

O terceiro livro da série chegou em 2009 pela MIT Press e traz um artigo de William H. Huber sobre a criação do espaço em Final Fantasy. Warcraft e o papel de game masters em RPG entram no aprofundamento final destas obras de coletâneas. O livro infelizmente só está disponível em inglês.

6. Masters of Doom

Conheça 10 livros para saber sobre a história dos videogames

O escritor David Kushner transforma e compara a criação do game Doom às músicas dos Beatles, que tiveram a genialidade de Lennon & McCartney. O programador John Carmack, hoje fazendo Oculus Rift, e o artista John Romero foram responsáveis pelo jogo demoníaco que mudou o gênero de tiro, embora Wolfenstein tenha sido pioneiro antes. A obra aborda a criação do game, seu sistema de customização de fases, o 3D falso e o sucessor Quake, que inaugurou os videogames de tiro competitivos. O autor foi colaborador de inúmeras publicações de nome nos Estados Unidos, como Wired, The New York Times, Rolling Stone, SPIN, IEEE Spectrum e Salon. O livro é de 2003 e infelizmente ainda está em inglês.

7. The Making of Prince of Persia

Conheça 10 livros para saber sobre a história dos videogames

Jordan Mechner mergulha na criação de um game feito por uma pessoa num Apple II. O jogo fez tanto sucesso que revolucionou o gênero de plataforma e se tornou um filme dirigido por Jerry Bruckheimer em Hollywood. O livro foi lançado em 2011 e infelizmente ainda não está disponível em outro idioma fora inglês.

8. Jacked: The Outlaw Story of Grand Theft Auto 

Conheça 10 livros para saber sobre a história dos videogames

Além de Masters of Doom, David Kushner mergulha na história da Rockstar Games para explicar o fenômeno Grand Theft Auto (GTA), um jogo que colocou players no papel de ladrões roubando carros e fazendo contravenções digitais. A biografia chegou em 2012 e está disponível somente em inglês.

9. Reality Is Broken: Why Games Make Us Better and How They Can Change the World

Conheça 10 livros para saber sobre a história dos videogames

Acadêmica respeitada, desenvolvedora de jogos e palestrante da ONG TED, Jane McGonigal sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) e se recuperou através dos games. Este livro resume sua visão positiva sobre este tipo de mídia, como ela muda o modo como pensamos e processamos informação. Embora não seja um livro propriamente sobre história dos videogames, ele contribui com uma visão mais pessoal sobre o segmento.

10. 1001 Videogames para jogar antes de morrer

Conheça 10 livros para saber sobre a história dos videogames

Este livro de Tony Mott lançado em 2013 não se aprofunda em nenhuma história, mas dá um bom panorama da evolução dos games da sua industrialização nos anos 1970, dos fliperamas, até os títulos de alta definição e conectados na internet. Não a toa, a obra foi prefaciada por Peter Molyneux que fez a série Fable e Black and White. É um livro sobre mudanças e felizmente está disponível em português.