Drops de Jogos
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Drops de Jogos
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Drops de Jogos
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Mega Drive relançado a R$ 450. Vale a pena?

Consideração sobre o videogame clássico relançado no Brasil com uma nova configuração. Será que o preço de lançamento vale a pena? 

Mega Drive relançado a R$ 450. Vale a pena?
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

O Mega Drive foi relançado no dia 5 de maio de 2017. Em um evento conjunto entre Tectoy e SEGA. O preço de lançamento do aparelho foi R$ 450. Ele foi adiantado porque a entrega inicial estava prevista para junho deste ano.

Mega Drive relançado a R$ 450. Vale a pena?

Console clássico, ele foi lançado originalmente em 29 de outubro de 1988 no Japão, no dia 19 de agosto de 1989 nos Estados Unidos (sob o nome Genesis) e em 1º de setembro de 1990 no Brasil (pela própria Tectoy). Para prestigiar a marca, o evento trouxe uma estatueta do game Sonic, fã-clubes da SEGA brasileiros e sites especializados na área, bem como a presença de Stefano Arnhold, presidente da Tectoy (entrevistado pelo Drops de Jogos), e Naoya Tsurumi, vice-presidente executivo sênior da SEGA.

O videogame chegou ao mercado brasileiro com 22 jogos embarcados na memória, além do cartucho exclusivo “Turma da Mônica na Terra dos Monstros”, uma modificação do jogo Wonder Boy in Monster World com os personagens de Maurício de Sousa.

Vale a pena? Vamos ver.

450 é meio salário mínimo

O salário mínimo no Brasil é de R$ 937. Um Mega Drive é portanto mais da metade do salário mínimo. Mesmo com 22 games, é uma boa opção de aparelho?

Você precisa lembrar de algumas desvantagens:

Mega Drive relançado a R$ 450. Vale a pena?
  • Trata-se de um aparelho lançado há quase 30 anos;
  • Boa parte de seus jogos está sendo liberado sem custo para smartphones de forma oficial, como o pacote SEGA Forever;
  • É ilegal, mas há muitos emuladores na internet gratuitos de Mega Drive;
  • Um Mega Drive original usado sai entre R$ 125 e R$ 210 no Mercado Livre.

Mas há vantagens:

  • O brasileiro e músico Raphael Müller fez um hack, reconhecido pela Tectoy, que restaura o áudio original do Mega Drive;
  • O aparelho pode ser uma opção legalizada para apresentar um clássico dos anos 90 para crianças e jovens dos anos 2000;
  • O console vem com um jogo criado 100% no Brasil, um dos pioneiros da cena brasileira de games.

Possível conclusão

Com todas estes apontamos, é de se perguntar: Por que a Tectoy não buscou lançá-lo por R$ 300? Ou menos? Será que o preço de fabricação com impostos faz o aparelho chegar em R$ 450?

O fato é que estes e diversos fatores podem espantar quem se interessou pelo console, ainda mais com uma empresa brasileira consolidada fabricando-o no território nacional.

O SNES mini foi anunciado para setembro por US$ 80, o que equivaleria a R$ 240 na conversão direta.

A se pensar.

Como a energia de Mario 64 está viva em Super Mario Odyssey?

Um jogo é um clássico que colocou o bigodudo mais famoso dos videogames nos gráficos 3D. Outro game é o título que chamou a E3 2017 em todos os aspectos, ampliando a experiência Mario. O que eles têm em comum?

Como a energia de Mario 64 está viva em Super Mario Odyssey?
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Super Mario 64 chegou no dia 23 de junho de 1996 no Japão e no dia 1º de março de 1997 na Europa. O jogo, sendo o primeiro do encanador mais famoso d Nintendo em 3D, já completa mais de duas décadas de existência. Enquanto isso, Super Mario Odyssey foi anunciado com o lançamento do Nintendo Switch no começo de 2017 e chegará para o console que mistura portátil e mesa no dia 27 de outubro trazendo um mundo completamente aberto.

Como a energia de Mario 64 está viva em Super Mario Odyssey?

Apesar da distância de décadas, os games têm semelhanças interessantes e uma energia vibrante que permeia a franquia Mario. Vamos elencar aqui algumas características que estão vivas entre os jogos.

Como a energia de Mario 64 está viva em Super Mario Odyssey?

O tamanho

Mario 64 tem três andares, um lago que circunda o castelo da Princesa Peach, subsolo e uma área externa, para tutorial para aprender os movimentos. Há 120 estrelas e você precisa derrotar Bowser, o invasor réptil que aprisiona a donzela.

Com as inovações de Mario Sunshine (2002) e Mario Galaxy (2007), Odyssey traz mundos que não possuem um andar linear do ponto A até o ponto B. Embora 64 fosse um jogo com uma navegação razoável, as fases penalizavam os jogadores que fugiam da linha dentro das fases. O momento de maior liberdade do clássico de 96 era selecionar os mundos dentro do castelo.

Odyssey não tem isso. Se você está navegando com o Mario numa metrópole similar a Nova York, pode subir nas construções, descobrir fases secretas e interagir com NPCs para cumprir as missões. Há ainda estágios no safari, no deserto mexicano, em inúmeras localidades.

Diferenças no lançamento

Mario 64 vendeu mais de 11 milhões de cópias no pacote junto com o Nintendo 64. The Legend of Zelda Breath of the Wild teve comercialização de quase quatro milhões de cópias do jogo com o Nintendo Switch. Ao contrário de Ocarina of Time, que foi lançado depois da estreia de N64, a Big N decidiu lançar Zelda no lançamento do Switch e deixar Odyssey para o final do ano.

Ocarina vendeu 7,6 milhões de cópias no mundo todo. Mario Odyssey deve atingir esta marca, aproveitando a temporada de Natal. É o segundo jogo de um novo aparelho. Mas ele se sustenta como título de qualidade.

E a mesma energia

Mario 64 abriu os horizontes dos gamers ao refazer batalhas clássicas de uma franquia que conquistou os corações desde 1985. Odyssey tem o potencial de amadurecê-la e torná-la atraente e desafiadora para uma geração que cresceu consumindo tudo o que a Nintendo produziu do nosso encanador favorito.

Não a toa, o que se viu em Los Angeles em 2017 foram quase todos os veículos de comunicação estabelecendo que Mario Odyssey foi o jogo do ano na E3, maior feira de jogos do mundo. 

E os prêmios da imprensa foram acompanhados de filas gigantescas dos mais de 60 mil visitantes.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
pedrozambarda
Escreve desde os 8 anos. É editor do Geração Gamer e Drops de Jogos, além de ser repórter do Diário do Centro do Mundo.