Drops de Jogos
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Drops de Jogos
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Drops de Jogos
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Tectoy relança Pense Bem por R$ 300. Vale a pena comprar?

Embora não seja exatamente um aparelho de videogame, o Pense Bem fez história como um eletrônico com diversas atividades para crianças. Ele vale hoje como um presente para crianças? 

Tectoy relança Pense Bem por R$ 300. Vale a pena comprar?
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

No mesmo ano em que a Tectoy relançou o Mega Drive por R$ 450, o Pense Bem volta ao Brasil por R$ 300. Para quem não lembra, ele foi uma mistura de videogame, calculadora e dispositivo eletrônico que fez sucesso no final dos anos 1980 e na década de 1990.

A pré-venda do brinquedo é realizada pelo site oficial por R$ 270. Originalmente ele chegou ao mercado em 1988 e completa 30 anos no ano que vem.

O aparelho será relançado no mês de setembro de 2017.

O que vem nele?

O gadget virá com 10 jogos embarcados, como desafios de matemática e memória, e um “Livro de Atividades Programadas" para testar os conhecimentos em 150 questões de várias áreas do conhecimento. Ou seja, ele funciona ainda tradicionalmente como um quiz eletrônico.

O original possuía jogos com temas de Turma da Mônica, Sonic e Pato Donald. Existiam versões do Pense Bem para os consoles Master System e Mega Drive, produzidos pela Devworks.

Aparentemente o aparelho novo vem "pelado", sem muitas das aplicações que foram introduzidas ao original.

O problema do preço

R$ 300 é um brinquedo caro para crianças, equivalente a um boneco de alto nível ou a um videogame básico. No Mercado Livre, apesar da insegurança quanto a qualidade do produto, o Pense Bem original é negociado entre R$ 40 e R$ 120.

O que a Tectoy aposta investindo numa marca como esta é conquistar o pai da criança, nem tanto os jovens entre 7 e 13 anos. Com vontade de apresentar um brinquedo que cativou o adulto em sua infância, ela pode dar ele de presente para o próprio filho.

Fora isso, não enxergo outro tipo de apelo para o Pense Bem em 2017.

Mega Drive relançado a R$ 450. Vale a pena?

Consideração sobre o videogame clássico relançado no Brasil com uma nova configuração. Será que o preço de lançamento vale a pena? 

Mega Drive relançado a R$ 450. Vale a pena?
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

O Mega Drive foi relançado no dia 5 de maio de 2017. Em um evento conjunto entre Tectoy e SEGA. O preço de lançamento do aparelho foi R$ 450. Ele foi adiantado porque a entrega inicial estava prevista para junho deste ano.

Mega Drive relançado a R$ 450. Vale a pena?

Console clássico, ele foi lançado originalmente em 29 de outubro de 1988 no Japão, no dia 19 de agosto de 1989 nos Estados Unidos (sob o nome Genesis) e em 1º de setembro de 1990 no Brasil (pela própria Tectoy). Para prestigiar a marca, o evento trouxe uma estatueta do game Sonic, fã-clubes da SEGA brasileiros e sites especializados na área, bem como a presença de Stefano Arnhold, presidente da Tectoy (entrevistado pelo Drops de Jogos), e Naoya Tsurumi, vice-presidente executivo sênior da SEGA.

O videogame chegou ao mercado brasileiro com 22 jogos embarcados na memória, além do cartucho exclusivo “Turma da Mônica na Terra dos Monstros”, uma modificação do jogo Wonder Boy in Monster World com os personagens de Maurício de Sousa.

Vale a pena? Vamos ver.

450 é meio salário mínimo

O salário mínimo no Brasil é de R$ 937. Um Mega Drive é portanto mais da metade do salário mínimo. Mesmo com 22 games, é uma boa opção de aparelho?

Você precisa lembrar de algumas desvantagens:

Mega Drive relançado a R$ 450. Vale a pena?
  • Trata-se de um aparelho lançado há quase 30 anos;
  • Boa parte de seus jogos está sendo liberado sem custo para smartphones de forma oficial, como o pacote SEGA Forever;
  • É ilegal, mas há muitos emuladores na internet gratuitos de Mega Drive;
  • Um Mega Drive original usado sai entre R$ 125 e R$ 210 no Mercado Livre.

Mas há vantagens:

  • O brasileiro e músico Raphael Müller fez um hack, reconhecido pela Tectoy, que restaura o áudio original do Mega Drive;
  • O aparelho pode ser uma opção legalizada para apresentar um clássico dos anos 90 para crianças e jovens dos anos 2000;
  • O console vem com um jogo criado 100% no Brasil, um dos pioneiros da cena brasileira de games.

Possível conclusão

Com todas estes apontamos, é de se perguntar: Por que a Tectoy não buscou lançá-lo por R$ 300? Ou menos? Será que o preço de fabricação com impostos faz o aparelho chegar em R$ 450?

O fato é que estes e diversos fatores podem espantar quem se interessou pelo console, ainda mais com uma empresa brasileira consolidada fabricando-o no território nacional.

O SNES mini foi anunciado para setembro por US$ 80, o que equivaleria a R$ 240 na conversão direta.

A se pensar.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
pedrozambarda
Escreve desde os 8 anos. É editor do Geração Gamer e Drops de Jogos, além de ser repórter do Diário do Centro do Mundo.