POLÍTICA

O papel político do apresentador Faustão num jantar entre Elio Gaspari e Temer

Pedro Zambarda de Araújo
Author
Pedro Zambarda de Araújo

"Oloco, meu!", disse Fausto na ocasião.

O papel político do apresentador Faustão num jantar entre Elio Gaspari e Temer

A lebre foi levantada num afiado texto do jornalista Kiko Nogueira publicado no Diário do Centro do Mundo, citando o Diário de Pernambuco como fonte. Elio Gaspari, colunista dos jornais Folha e O Globo premiado, publicou uma coluna no dia 29 de março defendendo que Michel Temer permaneça no poder. Depois de falar que "há golpe", Elio fez malabarismos para defender o ex-vice de Dilma.

O papel político do apresentador Faustão num jantar entre Elio Gaspari e Temer

No dia 17 do mesmo mês, Elio e Temer jantaram no restaurante La Tambouille, que fica na Avenida Nove de Julho, região do Itaim Bibi. De acordo com o estabelecimento, eles servem frutos do mar, carnes, massas e aves "com grande requinte". 

O inusitado sobre o encontro, além de envolver o jornalista e o presidente, foi a participação do apresentador Fausto Silva da TV Globo na ocasião. Ele encontrou Elio e, agradecido por um almoço pago por ele numa entrevista, retribuiu o favor na conta de sua mesa. Temer chegou depois e eles comeram juntos.

O papel político do apresentador Faustão num jantar entre Elio Gaspari e Temer

As informações foram confirmadas pela assessoria de imprensa do Faustão. Não sabemos o que comeram e nem se Faustão disse "oloco, meu".

O fato é que, cerca de 10 dias depois, Elio Gaspari publicou sua coluna defendendo Temer sabendo da repercussão nacional que causaria via Folha e Globo. Ele é um jornalista sempre próximo ao poder, característica que sempre foi criticada por Paulo Henrique Amorim, colega da mesma geração.

PHA acusa Elio de, a despeito de suas origens na imprensa de esquerda do PCB, ser conivente com personalidades da ditadura militar. Elio Gaspari escreveu provavelmente um dos maiores estudos sobre os governos dos generais graças ao trânsito livre que tinha com o ex-presidente e ditador Ernesto Geisel e seu escudeiro, Golbery do Couto e Silva. Pautou a imprensa e a revista Veja, que dirigiu entre os anos 70 e 80, graças a suas fontes.

Hoje Elio promoveu Michel Temer, que deu o golpe em Dilma e bateu o recorde de desempregados no Brasil em seu governo, com 13,5 milhões de pessoas.

E quem pagou a conta da política que aconteceu dentro da imprensa foi Faustão. Oloco.