GAMES

Quais ícones internacionais dos games testaram jogos brasileiros na BGS?

Pedro Zambarda de Araújo
Yazar
Pedro Zambarda de Araújo

A Área Indie de jogos brasileiros da Brasil Game Show bombou. E uma prova é justamente a presença de celebridades no local.

Quais ícones internacionais dos games testaram jogos brasileiros na BGS?

(Foto: Divulgação/Reprodução/YouTube)

Além de Hideo Kojima, nomes internacionais andaram pela Brasil Game Show 2017 em diferentes estandes e tiraram fotos com centenas de visitantes. E três nomes visitaram o pavilhão de jogos independentes brasileiros, prestigiando nossa produção nacional.

Nolan Bushnell é o fundador da Atari, foi patrão de Steve Jobs e o pai do que chamamos de "indústria dos games", quando os jogos evoluíram do caseiro Odyssey para os arcades e os aparelhos domésticos. David Crane criou Pitfall para o Atari e foi o idealizador da Activision, que hoje faz games de ponta de tiro como Call of Duty. Ed Boon criou, nos anos 90, a franquia de jogos de luta Mortal Kombat, que traziam sangue para a tela do Super Nintendo e do Mega Drive.

Os três ícones brasileiros conversaram e testaram games brasileiros. Veja o que cada um deles fez.

Nolan conversou com a União Cearense de Games

O repórter especial do Drops de Jogos, Kao Tokio, disse que o criador da Atari falou com a União Cearense de Games e com Potiguar Indie Games (PONG). Entre os desenvolvedores do nordeste, Tiago Fernando da Demerara Games estava promovendo o game Resonance, um título que é jogado com a voz.

Crane jogou No Heroes Here

O assessor Juno Cecil, da Mad Mimic, disse que David Crane jogou No Heroes Here por meia hora. O jogo brasileiro tem um apelo multiplayer grande e foi premiado em festivais internacionais, como o PAX. Além dele, Cecil encontrou Hideo Kojima na SBT e deu camisetas do game nacional para a equipe do criador da franquia Metal Gear.

Ed Boon encarou GUTS

Banidos da BGS, o estúdio Flux teve a honra de receber o criador de Mortal Kombat em seu estande. Ed Boon jogou GUTS, jogo brasileiro que faz o player desmembrar o adversário até que não sobre nada, numa pegada bem sangrenta. O game agradou Boon, que divulgou o humor gore através de MK. GUTS foi o primeiro game brasileiro na maior competição de jogos de luta do mundo, o EVO.

Além dos três, Brendan Greene, criador do game Playerunknow's Battlegrounds, comentou no Twitter que também jogou e curtiu GUTS do Flux Game Studio. 

YouTubers brasileiros, como Totoro (Porta dos Fundos) e outros, também passaram pelo Pavilhão Indie.

Quer saber mais sobre jogos independentes na BGS? Acompanhe a cobertura do Drops de Jogos na maior feira de games do Brasil e da América Latina.