PSDB

Relembre os micos do prefeito João Doria Jr. em 2017

Yazar

O principal antagonista do PT em São Paulo saiu de "anti-Lula" para o gestor da "ração humana". Como isso aconteceu?

Relembre os micos do prefeito João Doria Jr. em 2017

(Foto: Heloísa Ballarini/Secom/Fotos Públicas)

O PSDB quebrou todos os limites de vergonha alheia e escândalos se comparado aos anos anteriores. 2017, ao que tudo indica, foi um ano que grão-tucanos e militantes do partido gostariam de esquecer.

João Doria Jr. foi protagonista de alguns dos maiores micos da política neste ano. Iniciando 2017 como um fenômeno de engajamento no Facebook, o prefeito de São Paulo vai terminar o período se conformando com seu cargo e abrindo mão de uma pré-candidatura ao governo do estado ou mesmo ao cargo de presidente da República.

Relembre os micos do prefeito João Doria Jr. em 2017

(Foto: jdoriajr/Fotos Públicas)

O fenômeno que derrubou o ex-prefeito petista Fernando Haddad em primeiro turno com três milhões de voto cometeu vexames que explicam a sua atual situação política.

Relembre os micos do prefeito João Doria Jr. em 2017

(Foto: Ciete Silvério/A2img/Fotos Públicas)

Só neste ano Doria já:

  1. Vestiu-se de gari, cadeirante e se tornou o primeiro prefeito tucano cosplayer da história;
  2. Fez uma festa para seu filho com fonte de catuaba no bairro dos Jardins;
  3. Realizou propaganda de vitaminas "sem contrapartidas" para as empresas parceiras, entre outras;
  4. Declarou guerra aos grafiteiros confundindo os artistas com pichadores e apagou grafites históricos;
  5. Depois ainda tentou criar um "grafitódromo";
  6. Disse que ia pagar Uber em dia de greve geral e vazou lista no Google Docs;
  7. Criou o subprefeito regional de Pinheiros, Paulo Mathias, autor da pérola "somos a favor da greve, mas não em dia de trabalho";
  8. Viajou sozinho 43 vezes, um fenômeno;
  9. Ganhou o título de cidadão osasquense, é claro;
  10. Tentou acabar com o Carnaval na Vila Madalena e com festas de rua;
  11. Derrubou um edifício tombado com gente dentro;
  12. Mandou destruir os brinquedos do parquinho do Largo da Batata;
  13. Criou o Corujão da Saúde e não zerou filas em hospitais, ao contrário do que afirmou nas redes sociais;
  14. Incentivou ações policiais na Cracolândia que expandiram o problema das drogas;
  15. Jogou a culpa de todos os males do país em Lula e no PT e deu uma entrevista vergonhosa à revista Istoé se declarando como o anti-Lula;
  16. Prometeu levar doces para o ex-presidente petista na cadeia;
  17. Chamou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso de velho gagá;
  18. Demitiu sua ex-secretária Soninha numa live de Facebook com direito a vexame ao vivo;
  19. Mandou marcar crianças que já comeram a merenda com uma mancha de caneta para "evitar a obesidade infantil";
  20. Tentou sabotar o governador Geraldo Alckimin, seu mentor político, o ano todo para tentar disputar a presidência - e depois ainda tentou o cargo do governo do estado para 2018;
  21. Foi pra França, tirou com o presidente Emmanuel Macron e disse que teve reunião com ministro que não era verdade;
  22. Fez um vídeo vergonhoso em inglês para tentar vender o Pacaembu, dados do Bilhete Único, Interlagos, parques e cemitérios;
  23. Declarou guerra ao jornalismo da CBN chamando a repórter de petista;
  24. Se aproximou do MBL de olho na presidência da República - acredite se quiser;
  25. Falou que adiantava o décimo-terceiro salário sendo que a medida existe desde a gestão Gilberto Kassab;
  26. Chamou o ex-governador Alberto Goldmann de fracassado, "que fica em casa de pijamas";
  27. Declarou que o Tatuapé fica em "região periférica", ao lado do centro para a zona leste;
  28. Também falou que a Lapa fica na Zona Norte e se justificou afirmando que não é motorista;
  29. Criou a farinata, batizada carinhosamente de "ração humana", e tentou vender esse composto de alimentos perto do vencimento como merenda escolar;
  30. E, é claro, anunciou merenda orgânica como feito inédito - sendo que a medida era originalmente de Fernando Haddad, seu antecessor e adversário político.

São 30 itens numa lista que elenca apenas os casos mais escandalosos e engraçados do prefeito, que também é acusado de ter conflito de interesses com o empresariado de instituições como o LIDE, administrado por Doria antes da vida política.

Agora, é só esperar para ver que tipo de micos o excelentíssimo prefeito vai nos oferecer em 2018.