OUTROS

10 dicas de viagens até para os mais experientes

Pilar Magnavita
Author
Pilar Magnavita

Toda a vez que pensar em viajar, pare e reveja seus passos. Do ato de planejar a aventura até sua chegada, há maneiras de evitar perrengues e confusões desnecessárias. Descobri que até mesmo a busca na internet deve ser feita de outra maneira para conseguir preços melhores. Quer ver as dicas?

Planejando a viagem

#1 Buscando preços

Inscreva-se em uma mala direta para receber alertas de preços de diversos sites. Isso realmente funciona e você terá boas condições de monitorar os preços em tempo real. Em geral, a melhor janela abre-se entre seis e oito semanas da data que você quer viajar. É claro que feriados e época de férias a coisa não funciona muito bem assim. :0)

Ah! E agende o voo para uma terça ou quarta-feira. São dias em as tarifas são mais baratas na semana.

#2 Navegue em Incognito

Realize buscas pela janela "Incognito" do navegador. Coincidentemente, os preços dos voos que você busca aumentam vertiginosamente após sua busca. Pode apostar que o povo do "outro lado" da tela está de olho! Os cookies e seu histórico são capazes de revelar seu interesse e as companhias aéreas se aproveitam disso. Então, navegue disfarçado!

#3 Mesma companhia, mesmo destino, voo mais barato

Voos diretos sempre serão mais caros. Então, faça escalas! Quando viajei para a Nova Zelândia, consegui passagem por menos de R$ 2 mil fazendo um esquema louco em que eu parei no Chile por 12 horas (dormi na casa de uma amiga), voei para Sidney (Austrália) onde aguardei duas horas para chegar em Auckland, a capital neo-zelandesa. A viagem toda demorou mais de um dia para ser concluída. Sim, tem que ter vontade, mas do contrário, tem que ter bolso também.

No meu caso eu fiz um combo, ou seja, voei por diversas companhias aéreas combinadas em uma única tarifa. Dá até para comprar um trecho com milhas e reduzir o preço final. O combo pode dar problemas caso uma bagagem seja extraviada, mas tudo sempre se resolve. E pelo seguro viagem você ainda ganha uns dólares para comprar roupa, caso a mala demore mais de 24 horas para aparecer. Raros são os casos em que ela não aparece.

Fazendo a mala

#4 Leve pouca coisa

10 dicas de viagens até para os mais experientes

Quanto mais leve for sua mala, menos problemas você terá. Então não viaje em loucos delírios fashionistas e vá direto ao ponto. Se for para a praia, roupa de banho, um par de calças e umas camisas. Nada além de um casaco básico e uma roupa de balada. E sim, mulheres, nós conseguimos! Biquinis, cangas, saídas e um vestidinho básico de night. Metade do que a gente põe na bagagem volta do mesmo jeito.

#5 Economizando espaço

Enrole as roupinhas!

10 dicas de viagens até para os mais experientes

Guarde sapatos em sacolas plásticas ou (melhor ainda) em toucas de banho (que você não irá usar!).

10 dicas de viagens até para os mais experientes

#6 Organizando a mala 

Enrole os fios em uma caixa de óculos.

10 dicas de viagens até para os mais experientes

E para as coisas de banheiro, se não tiver uma mega necessaire, invista nos saquinhos ziplock, um para cada tipo de produto.

10 dicas de viagens até para os mais experientes

Para que os cremes não derramem e façam um estrago nas suas coisas, coloque uma folha de plástico entre a tampa e o frasco. Mesmo que a tampa abra, o líquido não vai se espalhar porque ainda há o plástico dentro da tampa para segurá-lo.

Voando

#7 Eletrônicos na mala de mão

Nunca se separe dos seus eletrônicos. Leve-os na mala de mão com você, de preferência em compartimentos separado do restante de bolsa para facilitar sua vida na alfândega e na revista da segurança.

10 dicas de viagens até para os mais experientes

De preferência, leve sempre um adaptador de tomada universal contigo, além de um pen drive. tem gente que leva até mesmo régua de tomadas caso necessite carregar celular ou computador em aeroportos com escassez de pontos de energia (como é o caso dos nossos brasileiros).

#8 Documentos à mão

Sempre tenha seus documentos todos ao alcance da mão: passaporte, carteira, seguro viagem, vouchers e recibos de pagamentos. Organize-os em alguma carteira ou pasta só para eles. Melhor ainda se puder ter tudo na versão digital também. Na maioria dos aeroportos já é possível mostrar a passagem e os documentos pelo celular ou tablet.

10 dicas de viagens até para os mais experientes

#9 Lingua estrangeira

Nada é tão simpático e fofo do que um gringo tentando falar qualquer coisa em português, não é mesmo? Então, o contrário também acontece. Quando viajar para uma terra de língua esquisita, compre um pequeno dicionário de frases básicas prontas. Acredite em mim que isso funciona muitíssimo! Em Paris, arriscar meu francês me rendeu gestos super calorosos dos parisienses, como me ajudar a chegar a algum lugar, me deixar embarcar sem blihete no trem porque eu (tapada!) joguei fora o meu, entre outras ações que em nada lembram o povo de Paris na cultura geral. Da mesma forma, falar algumas palavras em grego me ajudou a me deslocar, comprar e conseguir bons preços. Acredite em mim: nada é mais antipático do que chegar na casa de alguém e forçar a pessoa a falar uma língua que não é dela. Por isso ninguém gosta dos clássicos turistas britânicos, middle class, small town suburbs. Por isso, dicionário no bolso!

#10 Leve produtos brasileiros

10 dicas de viagens até para os mais experientes

Sempre foi uma estratégia de sair de um perrengue nas viagens: levar uma camisa da Seleção Brasileira de futebol do Ronaldo (na época do Fenômeno) e depois do Neymar. Isso funciona demais! A canarinha é muitíssimo querida lá fora (mesmo depois do 7x1), à exceção da Argentina e da Alemanha. Se estiver numa enrascada e precisar da ajuda de locais, não hesite em dar uma camisa e receber para sempre a amizade do povo. Havaianas também são muito bem-vindas na maioria das vezes. Nos hotéis, é uma gorjeta mais que querida, já que cada par desse, do mais chinfrim, custa uns 30 euros na Europa.

E boa viagem!

#viagem #fazendoamala #dicasdeviagem #organização #mala