OUTROS

As melhores fotos da National Geographic em 2015

Pilar Magnavita
Author
Pilar Magnavita

Talvez a National Geographic seja a única revista sobre o mundo e a natureza que realmente faça as mais incríveis fotos artísticas da atualidade. Sou fã desde criancinha. É sério! Enquanto meus amiguinhos colecionavam "Guia dos Escoteiros Mirins" e os "Quadrinhos Disney", eu comprava mensalmente na banca a NatGeo (e Turma da Mônica, claro!).

Neste ano (como em todo ano), a seleção de fotos estão incíveis! São 20 imagens que revelam a beleza oculta de paisagens inóspitas e distantes, além de todo um universo de sentimentos que o fotógrafo exprimiu com a lente dessa vida selvagem. Parece até difícil acreditar que essas fotos foram tiradas no nosso planetinha.

Abaixo, fiz minha seleção, com as 10 fotos que mais curti.

1) Bioluminous Larak

Pooyan Shadpoor, Ilha de Larak (Irã)

As melhores fotos da National Geographic em 2015

A Ilha de Larak fica no Golfo Pérsico e é uma das mais importantes regiões do Iran, por abrigar portos voltados para a exportação de petróleo. O fotógrafo Pooyan Shadpoor conseguiu essa bela imagem acima, com a presença de plânctons bioluminescentes.

As melhores fotos da National Geographic em 2015

2) The Village

Gabor Dvornik, Sződliget (Hungria)

As melhores fotos da National Geographic em 2015

Gosto muito e acompanho os trabalhos de Dvornik. É um fotógrafo amador que curte capturar o onímico nas suas fotos. E é com esse sentimento de "universo da fantasia" que ele nos presenteia.

3) The Mother of The Forest

Marsel van Oosten, Noroeste de Madagascar

As melhores fotos da National Geographic em 2015

4) Cracking The Surface

Alexey Trofimov, Lago Baikal (Rússia)

As melhores fotos da National Geographic em 2015

Trofimov também tem vários trabalhos interessantes. Aborda as paisagens geladas da sua terra setentrional, explorando o gelo, principalmente. Além de talentoso, Alexey Trofimov é uma figura super bem humorada, com uma sensibilidade incrível.

5) Dancing With the Moon

Andrew George, Islândia

As melhores fotos da National Geographic em 2015

Escolhi essa foto porque é uma imagem que está pronta. Quem fotografa sabe que cada clique precisa de ajustes e de um posterior tratamento para realçar o que nem sempre a câmera pegou, ainda que esta seja super potente. Essa imagem da Aurora Boreal, no entanto, a natureza foi a artista única. Já deixou essa imagem prontinha para o fotógrafo clicar.

6) Falls in Autumn 

Vedrana Tafra, Parque Nacional dos Lagos Plitvice (Croácia)

As melhores fotos da National Geographic em 2015

O mundo ainda vai descobrir a Croácia.

7) Hull-O

Marc Henauer, naufrágio do Hilma Hooker em Bonaire (Caribe holandês)

As melhores fotos da National Geographic em 2015

Curti essa foto pela originalidade. Poucos são os fotógrafos que arriscam publicar uma PB (foto preta e branca) debaixo d'água. Tem que ser uma super full-frame para essa bela imagem, que desperta aquele sentimento de fundo do mar: a impotência do homem diante desse universo marinho.

8) Winter White

Stefano Unterthiner, Parque Nacional Gran Paradiso (Itália)

As melhores fotos da National Geographic em 2015

Rapaz, para essa foto o cabra tem que ser bom! A lente tem que ser uma grande angular com boa distância focal (200 mm talvez?). E tem que pegar o simpático habitante do parque no momento que ele enquadrar na imagem. Dedinho rápido, esse! Coisa de Cartier Bresson. Além do mais, esse bichinho é muito fofo! Será uma espécie de suricato?

9) All the Fish in The Sea

Jeff Hester, Cabo Pulmo na Península de Baja California (México)

As melhores fotos da National Geographic em 2015

Mais pelo desafio de estar diante de um cardume desse naipe do que pelo talento em si. Bateu angústia em mim! E foto boa é aquela que nos desperta alguma coisa boa ou ruim.

10) Bird Feeders

Abderazak Tissoukai, Xingping em Guanxi (China)

As melhores fotos da National Geographic em 2015

Belíssimo trabalho de Tissoukai pela China. Essa imagem é uma das minhas preferidas pela riqueza de elementos e sentimentos que nos desperta. Também curti muito seus trabalhos pelo mundo.

Deu ou não deu vontade de pegar a câmera e sair clicando por aí? Prepare-se para a vida selvagem!