OUTROS

Conheça o lugar mais remoto do planeta

Pilar Magnavita
Yazar
Pilar Magnavita
Conheça o lugar mais remoto do planeta

São apenas 301 habitantes para 207 quilômetros quadrados. Uma ilhazinha no meio do nada, com um povinho ralo e incomunicável! A cidade vizinha mais próxima fica a meros 2,430 quilômetros. Nesse lugar tão ermo de tudo, nenhuma pessoa está autorizada a se assentar de livre e espontânea vontade. É preciso obter autorização até mesmo para visitar a ilha! É, no entanto, um lugar onde a natureza reina quase soberana às voltas de um vulcão adormecido. Está imaginando uma em Fiji ou Tuvalu, no extremo Pacífico, não é? Nessa eu peguei você: o lugar mais remoto do planeta fica no Atlântico Sul, entre os continentes Sul Americano e África. Chama-se Tristão da Cunha.

Conheça o lugar mais remoto do planeta

A cidade vizinha a qual me refiro é a ilha de Santa Helena. Aquela do Napoleão, que serviu de prisão nos últimos dias do imperador. Tristão da Cunha compõe com esse punhado de terra no meio do Atlântico e com a ilha de Ascensão um arquipélago britânico ultramarino que leva o nome das três ilhas.

Britânico com esse nome, você deve estar me perguntando. Como, né, se nem Cunha esse povo inglês sabe pronunciar. É que esse montinho no oceano foi descoberto em 1506 pelo navegador português Tristão da Cunha, que deu o seu nome à ilha, mas que não pôde atracar devido aos penhascos de mais de 600 metros de altura. Tristão da Cunha foi mais tarde anglicizado para Tristan da Cunha, nome oficial da ilha em todas as línguas, excetuando-se o português. Hoje é mais conhecido como "Edimburgo dos Sete Mares" (literalmente Edinburgh of the Seven Seas).

Esse abaixo é o Tristão, gente. Tá mais para emburrado, né?!

Conheça o lugar mais remoto do planeta

Para chegar até lá é preciso pedir autorização ao governo britânico e esperar um barco que sai a cada duas semanas da Cidade do Cabo, na África do Sul. É uma viagem de 2,8 mil quilômetros. Há até uns punhadinhos de rocha em volta de Tristão da Cunha, mas não são habitadas. Como são territórios britânicos, é claro que foram batizadas: Ilha Nightingale, Ilha Inacessível, Ilha de Gonçalo Álvares (ou Ilha Gough), a 398 km da Ilha de Tristão da Cunha, Ilha do Meio e Ilha Stoltenhoff.

Conheça o lugar mais remoto do planeta

O mais curioso sobre esse lugar é que só há uma única cidadezinha, composta de 80 famílias com os sobrenomes Glass, Green, Hagan, Lavarello, Repetto, Rogers e Swain. Fala-se inglês e as religiões praticadas são a anglicana e a católica. Existem alguns problemas de saúde devido à endogamia (casamento entre parentes muito próximos), incluindo asma e glaucoma. Isso porque os colonizadores britânicos sofriam desse mal e perpetuaram esses genes nas gerações que vivem lá.

Conheça o lugar mais remoto do planeta

População nada diversificada.

Conheça o lugar mais remoto do planeta

A ilha não possui aeroporto. Há apenas um minúsculo porto pesqueiro em Edimburgo dos Sete Mares. Não há nenhuma emissora ou retransmissora de televisão, existindo apenas um único canal de recepção via-satélite das Forças Armadas do Reino Unido (BFBS TV). Além disso, também há aparelhos de DVD que são utilizados para a exibição de filmes, apesar de não haver serviços de locação de vídeos na ilha. Os serviços de telefonia (telefones fixos, celulares e internet) são providos pela Cable & Wireless Worldwide através da comunicação via-satélite. Há apenas uma estação de rádio em Tristão da Cunha (Tristan Broadcasting Service) e um único jornal impresso (Tristan Times), que e um boletim da vida dessas 300 pessoas, praticamente.

Gente! Imaginem o que não é a fofoca nesse lugar!!!

O que há por lá: uma escola, um hospital, um posto dos correios, um museu, um café, uma piscina e um bar (pub), com o único acesso à internet em toda a ilha.

Ficou curioso para ir até lá? Pois é, eu também! Enquanto isso, dá para ver como é passar um dia no lugar mais remoto do planeta:

#ilha #pontomaisretomotodaterra #tristandacunha #tristãodacunha #territóriobritânico #lugaresremotos #viagem #geografia