Dolce Vita
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Dolce Vita
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Dolce Vita
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

4 dicas para você escolher sua próxima cerveja artesanal

Tapa Da Pantera
há 10 meses21 visualizações

Você já notou que os supermercados estão cada vez mais cheios de cervejas “diferentes” nas prateleiras, né? Pois é, cerveja artesanal não é mais coisa de gente especializada no assunto. Loiras, morenas, mulatas… Elas estão por toda a parte, e será que não chegou a hora de você experimentar e ficar íntimos de algumas delas?

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Para quem quer começar a navegar pelos mares das cervejas artesanais, a melhor opção é sempre procurar um bar que tenha um bom cardápio. Pegar qualquer uma da prateleira do seu mercadão é arriscado. Vai que você pega logo uma de um estilo que não encaixa com seu gosto… Corre o risco de você ficar traumatizado e passar o resto da vida com Budweisers, Stellas e Bohemias.

4 dicas para você escolher sua próxima cerveja artesanal

Não que as grandes cervejarias não ofereçam bons produtos. Só que são cervejas da massa. A artesanal tem personalidade, tem uma história diferente que você vai levar pro próximo bar e compartilhar com alguém que vai te mostrar uma cerveja diferente, com outra história. E aí esse ciclo prazeiroso vai se repetindo a vida toda. É bom demais.

Mas chega de enrolação, né? Pra saber que cerveja pedir, você precisa saber quatro coisas básicas. Se o barman for dos bons, ele mesmo vai te pedir isso. Mas se não for o caso (ou se o bar estiver lotado), você pode se resolver sozinho. Olha só como é fácil:

1. Conheça você mesmo

4 dicas para você escolher sua próxima cerveja artesanal

Se você já bebe cerveja, tem pelo menos alguma ideia do que gosta, certo? Não precisa nem saber o que são ales ou lagers nem a diferença entre weiss e wit. Pra começar, basta reconhecer se você gosta de cervejas mais ou menos amargas. Ou então saber se gosta de bebidas mais leves ou encorpadas. Já é um bom começo.

2. O seu gosto é que importa

4 dicas para você escolher sua próxima cerveja artesanal

Você pode ouvir todo mundo falando sobre os muitos tipos de IPA (india pale ale) ou sobre como stouts achocolatadas são imperdíveis, mas não adianta insistir num estilo modinha se aquilo não encaixa com o que você prefere. Então se você não gosta de cerveja amarga (IPAs e stouts têm amargor acentuado quase sempre), experiente diferentes lagers, ales, blonde ales e por aí em diante. O que não falta é variedade no mercado hoje em dia.

3. Iniciantes são bem-vindos

4 dicas para você escolher sua próxima cerveja artesanal

Bartenders (especialmente os que entendem de cervejas artesanais!) gostam de explicar sobre os estilos diferentes e dar dicas para novatos, então não se intimide ao chegar no bar. Diga logo que não conhece muito e vá ouvindo as dicas. Ouça as que se encaixam melhor no seu paladar e comece por elas. Aos poucos, vá experimentando e descobrindo marcas e estilos.

4. Seja honesto

4 dicas para você escolher sua próxima cerveja artesanal

Se o bartender sugerir algo e você não gostar, seja honesto e diga na cara. Só não seja mal educado, né? Afinal, ele está ali para dar sugestões e não para te dizer que uma cerveja é melhor que outra - até porque gosto é pessoal e intransferível! Mas se você for sincero, aumentam muito as chances de o bartender acertar na segunda dica. E na terceira. E na quarta. E na sétima… 

Vai à Itália? Você não pode deixar de provas essas 7 comidinhas de rua

PrincessButtercup
há um ano14 visualizações

Massa, queijos, vinhos, aquele presunto de parma, pizza, sorvete… A lista é longa, e a Itália é famosa por ser um dos destinos preferidos de glutões de toda parte do planeta. Maaaaas o que pouca gente sabe é que o país também tem muita coisa interessante no quesito “comidinhas de rua”. Quer ver?

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

1. Panino Con Porchetta

Vai à Itália? Você não pode deixar de provas essas 7 comidinhas de rua

Talvez a mais comum das comidas de rua no centro da Itália. Trata-se de porco desossado e recheado e temperado com sal e ervas. É daquelas comidas que ficam horas e horas cozinhando. Depois, o porco é fatiado e servido assim, sozinho, ou com um pão (panino).

2. Panelle

Vai à Itália? Você não pode deixar de provas essas 7 comidinhas de rua

Receita super simples. Polenta de grão-de-bico cortada em fatias e frita no azeite. Depois, é servido puro ou com croquetes. Há também quem prefira empilhar os panelles e comer como se fosse um sanduíche.

3. Zeppole

Vai à Itália? Você não pode deixar de provas essas 7 comidinhas de rua

Tipo de massa frita que é originária de Nápoles, mas que já existe em toda Itália. Vem recheada com geléia, creme o até chocolate, mas a receita originalzona mesmo é só a massa. O ideal é comer logo que ela sai do óleo e com um pouquinho de açúcar por cima.

4. Lampredotto

Vai à Itália? Você não pode deixar de provas essas 7 comidinhas de rua

O maior ícone da cozinha de rua de Florença. Por isso, espere encontrar filas enormes. É estômago de boi cozido num ensopado de tomate, cebola, aipo e salsinha. Pode ser servido sozinho no prato ou como sanduíche.

5. Pesce Fritto Al Cono

Vai à Itália? Você não pode deixar de provas essas 7 comidinhas de rua

Não é só o famoso gelato que vem num cone na Itália. Também tem peixe frito e fresco, encontrado em várias cidades portuárias. Por isso, é fresco de verdade. E, dependendo do dia, o cone vem com peixe mesmo ou com uma mistura de camarão e lula. É pra comer com as mãos mesmo e, de preferência, com umas gotinhas de limão por cima.

6. Stigghiola

Vai à Itália? Você não pode deixar de provas essas 7 comidinhas de rua

Sabe aquele espetinho que a galera come em frente aos estádios de futebol? Essa é a versão italiana. A carne é intestino de ovelha (ou bode e até frango), e ela leva sal e vai na grelha.

7. Crema Fritta

Vai à Itália? Você não pode deixar de provas essas 7 comidinhas de rua

Um creme grosso e frito que sai da frigideira dourado e vai parar num cone de papel para você se deliciar. Não é o mais light dos lanches, mas faz maravilhas nos meses mais frios.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
pilarmag
Escritora, psicóloga de parentes e amigos, experimentada na cozinha e na Comunicação, já pipocou na chapa quente de grandes jornais e empresas, mãe de cachorro, esposa prendada e tirana, mulher sensível e chorona, teóloga meia boca, fã de Neil Degrasse Tyson. Namastê! Prazer em te conhecer.