Dolce Vita
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Dolce Vita
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Dolce Vita
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

O corredor da cerveja virou uma loja de discos e você precisa visitá-la mais

Tapa Da Pantera
há 9 meses84 visualizações
O corredor da cerveja virou uma loja de discos e você precisa visitá-la mais
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Nem faz tanto tempo assim, né? Você entrava num supermercado, ia até o corredor das bebidas e encontrava lá uma meia dúzia de marcas diferentes. Só as grandes, mais famosas, em garrafas e latinhas. Pois esse cenário veio mudando, mudando e hoje esse mesmo corredor é um mundo de marcas e estilos diferentes fabricados em toda parte do planeta.

E não é só isso. Aos poucos, algumas cervejas viraram grifes de bandas. AC/DC, Kiss, Iron Maiden, Queen, Megadeth e até Rick Astley (aquele de Cry for Help e Never Gonna Give You Up) têm suas cervejas próprias. Passear por uma parte desse corredor é quase como navegar em uma loja de discos.

O corredor da cerveja virou uma loja de discos e você precisa visitá-la mais

Aliás, esse corredor de cerveja e as lojinhas especializadas em cervejas artesanais e importadas são mais parecidos com uma loja de discos do que as poucas lojas de discos que existem ainda hoje. Afinal de conta, todo mundo anda ou baixando álbums piratas ou comprando nas lojas virtuais ou simplesmente assinando serviços de streaming como Spotify e Deezer.

Hoje, entrar numa loja de cerveja é uma experiência. É onde apreciadores se encontram, discutem suas preferências, trocam indicações e conversam com lojistas, que apresentam as novidades. É mais ou menos como a galera fazia nos anos 80, quando era saboroso entrar numa loja de discos e conversar sobre aquela banda de punk rock que ainda não era conhecida no Brasil ou trocar catálogos de gravadoras que não tinham representantes no país.

O corredor da cerveja virou uma loja de discos e você precisa visitá-la mais

As bandas de hoje entenderam isso. O mercado de cerveja pela internet ainda é restrito no Brasil. Nos EUA, então, quase não existe. Lá, é preciso apresentar uma identidade e comprovar a idade numa loja física para comprar qualquer bebida alcoólica. Logo, lojas, bares e pubs são pontos de encontro. As bandas mais antigas, que viveram bastante do boca-a-boca, já entenderam como a coisa está funcionando. Agora só falta você achar sua loja e viver essas experiências.

As melhores cervejas para você encher a cara sem engordar

Tapa Da Pantera
há 9 meses76 visualizações

“Barriga de cerveja.” É assim que falam daquele seu conhecido gordo que está sempre tomando umas e vendo um joguinho de futebol na TV. Pois é, mas nao vale culpar a coitada da cerveja. Muita gente tende a rotular nossas loiras geladas como bombas calóricas, mas a verdade é que dá pra beber bastante hoje em dia sem engordar - ou pelo menos sem culpar a coitada da cerveja.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
As melhores cervejas para você encher a cara sem engordar

No fundo, álcool faz a gente engordar de duas maneiras. Uma: ele tem calorias; e duas: ele monopoliza seu metabolismo. Isso quer dizer que enquanto você estiver bebendo, o corpo vai queimar as calorias do álcool e guardar as calorias dos alimentos para queimar mais tarde (ou não - depende de o quanto você se exercita). Então o que acontece é o seguinte: quanto maior o teor alcoólico, mais você pode engordar, entendeu?

É aí que entram as cervejas ‘session’, que são aquelas com teor alcoólico bem abaixo da média, quase sempre entre 3% e 4%. Aliás, se você quiser saber mais sobre elas, clique na explicação abaixo. Mas, por enquanto, o que importa para nós é o teor alcoólico, o culpado por fazer a gente engordar.

Agora a gente já sabe que cervejas ’session’ engordam menos, mas quais delas a gente deve tomar? A notícia ruim é que a maioria das cervejas mais famosas e mais vendidas têm teor alcoólico na casa dos 5% (como Budweiser, Heineken e Stella Artois). O ideal é ficar abaixo disso. A boa notícia é que, não importa suas preferências cervejeiras, existem ótimas cervejas com teor alcoólico baixíssimo no mundo (o problema talvez seja encontrá-las no Brasil). Vejamos algumas:

Para quem gosta de cerveja escura, tipo stout, pode se surpreender com um sorriso no rosto aqui. A irlandesa Guinness, considerada por muitos uma cerveja forte, tem 4,2% de teor alcoólico. Sim, pode correr para o pub e aproveitar. 

Tudo bem, a Guinness talvez não seja a bebida mais indicada para o verão. Você prefere algo mais leve? Tudo bem, você pode partir para uma lager basicona, mas é difícil achar uma boa - boa mesmo - com teor alcoólico reduzido. Uma ótima opção é a Stillwater Yacht (4,2%), quase impossível de achar no Brasil. Ela até tem uma representante no país - a Beer Legends, de Porto Alegre - mas não aparece nos cardápios das melhores lojas virtuais. 

Ainda no quesito cervejas leves, você pode apelar para uma Sierra Nevada Kellerweiss (weiss, 4,8%) ou uma Hoegaarden (wit, 4,9%), mas o ideal é escolher algo com teor alcoólico mais baixo.

Se você prefere IPAs, comemore. Existe um monte de Session IPA no mercado. E isso vale para as lojas virtuais e até para seus supermercados mesmo. Basta entrar e escolher uma. E para os fãs das pale ales, uma que dá pra encontrar sem grandes problemas no Brasil é a Goose Island honkers Ale (4,2%), uma americana feita em estilo english pale ale. Vale experimentar, né? A balança agradece.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
pilarmag
Escritora, psicóloga de parentes e amigos, experimentada na cozinha e na Comunicação, já pipocou na chapa quente de grandes jornais e empresas, mãe de cachorro, esposa prendada e tirana, mulher sensível e chorona, teóloga meia boca, fã de Neil Degrasse Tyson. Namastê! Prazer em te conhecer.