Fenomenal
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Fenomenal
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Fenomenal
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

3 utilidades incomuns para seu corpo após a morte

Tapa Da Pantera
há um ano29 visualizações

Felizmente, o mundo tá cheio de gente boa. Gente que faz caridade, gente que que doa seu tempo para ajudar quem precisa, gente que dá dinheiro para instituições de pesquisa e por aí vai. Só que tem gente que vai mais longe ainda. Essa turma doa até o próprio corpo após a morte.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Será que você é uma dessas pessoas? Se sim, esta lista aqui vai te dar umas ideias interessantes, que vão muito além da já conhecida doação de órgãos (que já é uma atitude excepcional). Olha só!

1. Doar o corpo para testes de impacto  

3 utilidades incomuns para seu corpo após a morte

Sabe aqueles testes que aparecem às vezes nos anúncios de automóveis? Pois então… Muitas das fabricantes de carro usam bonecos, mas nada se compara a usar corpos de verdade. A faculdade de medicina da Universidade Wayne State, nos EUA, aceita doações de corpos específicas para esse tipo de teste.

2. Participar de uma amostra de museu 

3 utilidades incomuns para seu corpo após a morte

É possível doar o corpo para museus e fazer com ele seja parte de uma exibição. Os organizadores da famosa exposição Body Worlds aceitam doações de cadáveres. Os corpos são submetidos a um processo de plastificação e, em seguida, exibidos em museus ao redor do mundo.

3. Enviar o corpo a uma fazenda de cadáveres 

3 utilidades incomuns para seu corpo após a morte

O nome assusta um pouco, mas a intenção é ótima. O Departamento de Antropologia da Universidade do Tennessee, por exemplo, tem uma “fazenda” dessas com 650 esqueletos. Pesquisadores e estudantes analisam esses corpos em diversos estados de decomposição, e isso ajuda investigadores e autoridades a responder questões sobre identificação de corpos e análise de causa da morte.

Sono na sala de aula? Bocejar é sinal de inteligência

Tapa Da Pantera
há um ano30 visualizações

Do ensino fundamental à faculdade, o rótulo tá lá: o cara que boceja é o preguiçoso, o desleixado, o cara que “não quer nada com o estudo”. Toda sala de aula tem uma pessoa assim e uma turma que menospreza esse cara. Maaaaas a coisa não é bem assim. Uma pesquisa publicada na revista científica Biology Letters afirma que quanto mais uma pessoa boceja, mais inteligente ela é.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Sono na sala de aula? Bocejar é sinal de inteligência

O estudo se baseou na análise da duração, das dimensões do bocejo, e também do tamanho do cérebro de seres de diferentes espécies - estudaram coelhos, gatos, elefantes, cachorros e seres humanos.

E aí que os pesquisadores concluíram que as dimensões do bocejo estão mais relacionadas com o tamanho e o peso do cérebro. Além disso, quanto mais evoluída a espécie, mais longo é o bocejo.

E agora? Vai continuar achando que tá tirando onda com o cara do bocejo na sala de aula? Ou será que você vai começar a bocejar por mais tempo nos lugares públicos pra querer mostrar inteligência? 

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
pilarmag
Escritora, psicóloga de parentes e amigos, experimentada na cozinha e na Comunicação, já pipocou na chapa quente de grandes jornais e empresas, mãe de cachorro, esposa prendada e tirana, mulher sensível e chorona, teóloga meia boca, fã de Neil Degrasse Tyson. Namastê! Prazer em te conhecer.