Fenomenal
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Fenomenal
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Fenomenal
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

A camisinha mais resistente e ultrafina do mundo é de grama

Pilar Magnavita
há 2 anos3 visualizações
A camisinha mais resistente e ultrafina do mundo é de grama
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Não faz muito tempo que Bill Gates e a esposa financiaram a camisinha que não só protege como também estimula o prazer sexual.

Pois agora, outro time de cientistas, dessa vez australianos, conseguiram aprimorar a danadinha para não ter risco zero de furar na hora H, e com uma textura tão fina (mas tão fina!) que parece que não se está usando nada. Eu disse NADA!

E o material que eles usaram você também não vai acreditar, tanto quanto eu. Borracha, látex simples, tripa de porco, as meias Vivarina? Não! Foi grama!

O que eles fizeram foi extrair a polpa de um tipo de gramado, o spinifex, que só dá (e muito!) na Austrália e no Oriente Médio pela terra seca e árida. Eu disse que é a GRAMA só dá lá, bonitinho!

O material foi forçado a passar por um pequeno buraco sob altíssima pressão, para limpar a graminha dos resíduos de madeira, terra, etc. Sobraram apenas fibras de nanocelulose que podem ser misturadas a outros materiais, como o nosso conhecido látex.

O resultado (é claro!) empolgou. As novas camisinhas suportaram 20% mais pressão e expandiram até 40% mais do que as camisinhas tradicionais. E eram 30% mais finas do que as proteções ultrafinas que existem hoje por aí, com 0,045 milímetro. E você que tá bom assim? Para os caras não, irmão! Eles querem mais! A ideia dos cientistas é melhorar ainda mais o refinamento do material e reduzir ainda mais a espessura da camisinha de grama.

Nem só para vestir o ganso que essa descoberta vai servir. 

Vai ajudar bastante na produção de luvas cirúrgicas e tipos de proteção industrial, como na manipulação de alimentos. Mas, por ora, o foco é o sexo mesmo, porque a galera anda meio aflita para proteger o mundo de doenças sexualmente transmissíveis sem tirar o barato do vuco-vuco que só a coisa proporciona, como se a camisinha nem estivesse lá.

A camisinha mais resistente e ultrafina do mundo é de grama

O que será que irão inventar depois?

A camisinha mais resistente e ultrafina do mundo é de grama

A matéria completa está no Mirror:

#camisinha #sexo #sexocomproteção #gente #relacionamento

Acordar cedo nem sempre é produtivo, diz a ciência

Pilar Magnavita
há 2 anos1 visualizações
Acordar cedo nem sempre é produtivo, diz a ciência
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Lembro de mim mesma na escola: quando minha série era pela manhã, começando britanicamente às 7h, eu tinha muita dificuldade nas primeiras aulas do dia. Meus cálculos invariavelmente saíam errados e minhas redações pareciam do mobral. Todos já me conheciam: "Pilar só acorda depois das 11h". Mas o que eu podia fazer? Nada além de tomar meu hormônio tireoidiano. Eu me sentia péssima em ser assim, porque o sono era mais forte do que eu e parecia um esforço hercúleo acordar cedo como todo mundo.

No entanto, à medida em que fui crescendo e envelhecendo, acordar cedo passou a ser um treinamento. Ainda não é natural para mim, mas já não é um problema: a partir das 18h preciso comer pouco e me alimentar de coisas confortáveis (uma sopa), não consumir nenhuma bebida a base de café, não assistir filmes e nem séries de drama, não estimular minha criatividade e ler e ver coisas leves. Só assim acordo cedo me sentindo pronta para mais um dia. E evite enxaquecas (sim, eu as tenho regularmente quando acordo cedo). Mas eu te pergunto: quem vive assim numa cidade grande?

Pois é. A ciência (sempre ela) é a luz no fim do túnel para o capitalismo voraz. Pesquisas recentes sobre o sono mostraram que o horário ideal para começar a trabalhar deve ser flexível, respeitando o ciclo circadiano (do sono e do despertar) de cada um. E isso é uma excelente notícia para o povo da madruga como eu!

Acordar cedo nem sempre é produtivo, diz a ciência

É que tem uma galera cujo corpo não funciona MESMO no padrão. Os ciclos podem ser mais lentos ou rápidos, cumpridos ou curtos, cedo ou tarde, para cada um de nós! E se não respeitamos isso, o resultado fica refletido na produtividade social e profissional.

Acordar cedo nem sempre é produtivo, diz a ciência

Mais uma vez: é a ciência!

De acordo com essa matéria da BBC Brasil, que aborda os resultados da Foster School of Business, faculdade da Universidade de Washington (EUA), se não é possível estipular horários diferentes e flexíveis, ao menos estabeleça um expediente por volta das 10h.

Os pesquisadores comentam que há um forte preconceito no mercado de trabalho com as pessoas que possuem o ciclo circadiano mais tardio. Nas pesquisas com os departamento de recursos humanos das empresas com horários flexíveis, elas são mais mal avaliadas do que aqueles que chegam mais cedo, embora a produtividade seja a mesma, comparativamente. Os cientistas acreditam que, naturalmente, a partir das conclusões que apontam maior produtividade para uma jornada de trabalho mais tardia, as empresas irão valorizar mais o aspecto humano dos trabalhores do que, simplesmente, enxergá-los como peões e máquinas sociais.

#trabalho #vidaprofissinal #produtividade #sono #ciclocircadiano

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
pilarmag
Escritora, psicóloga de parentes e amigos, experimentada na cozinha e na Comunicação, já pipocou na chapa quente de grandes jornais e empresas, mãe de cachorro, esposa prendada e tirana, mulher sensível e chorona, teóloga meia boca, fã de Neil Degrasse Tyson. Namastê! Prazer em te conhecer.