Fenomenal
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Fenomenal
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Fenomenal
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

A história dos incríveis quadros feitos por uma afegã sem braços e pernas

“A arte encontra uma maneira”, dizem. É por isso que a história do mundo está cheia de exemplos de surdos que fazem composições espetaculares e cegos que pintam e fazem esculturas. E é por isso que Robabah Mohammadi, uma menina de 17 anos, que mora em Cabul, no Afeganistão, faz quadros espetaculares - mesmo tendo nascido sem braços e pernas.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Em sua página no Facebook, um recado: “Não tenho braços nem pernas, mas sei desenhar. A vida é bela.” E vai ficar mais bela para você também depois de ver alguns quadros feitos por Robabah.

A história dos incríveis quadros feitos por uma afegã sem braços e pernas

A história de Robabah não foi fácil. Na infância, mal saía de casa. Não tinha amigos e demorou até para saber qual era a cor do céu. Até que ela decidiu tentar produzir algo. Um dia, enquanto as irmãs estavam na escola, Robabah pegou os lápis e livros de colorir delas. Foi quando começou essa linda história de arte.

A história dos incríveis quadros feitos por uma afegã sem braços e pernas

Aos poucos, as pessoas foram percebendo o talento da jovem afegã. Ela já fez mais de 80 quadros. Um deles, o desenho de um lobo, está estimado em cerca de US$ 800, o que equivale a oito meses de salário médio no Afeganistão. Robabah, no entanto, não quer vendê-lo. Ela diz que quando olha nos olhos do lobo, vê seu próprio olhar. Que o quadro é sobre ela mesma e, por isso, não está à venda.

A história dos incríveis quadros feitos por uma afegã sem braços e pernas

Sherlock online: projeto para investigar homicídios vai ao ar nos EUA

Tapa Da Pantera
há 8 meses131 visualizações

Se um crime foi cometido em algum lugar e nenhuma agência de segurança solucionou, coloque na internet e veja no que dá. É mais ou menos com esse raciocínio que uma empresa americana está lançando um site que já ganhou o apelido de Sherlock Online.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Sherlock online: projeto para investigar homicídios vai ao ar nos EUA

Na real, o projeto é oficialmente chamado de Murder Accountability Project e usa dados do governo americano, de instituições estaduais e regionais. Até agora, o projeto já compilou informações sobre mais de 600 mil homicídios ocorridos entre 1980 e 2014. A ideia é fazer com que qualquer pessoa (qualquer mesmo!!!) possa acessar os dados e, quem sabe, encontrar conexões entre casos diferentes.

O fundador é o jornalista aposentado Thomas Hargrove, ex-correspondente na Casa Branca. Segundo ele, os EUA prestam pouquíssima atenção a muitos assassinatos. Desde 1980, mais 222 mil americanos morreram sem que o assassino tenha sido descoberto. O número, segundo o site, é maior do que todas as mortes em ações militares do país na II Guerra Mundial.

O site pode ser útil tanto para pessoas comuns quanto para investigadores que quiserem testar teorias sobre assassinatos em sua comunidade. O projeto é também uma maneira de pressionar as agências de segurança americanas, já que o site deixa claro quem resolve menos casos de homicídio.

Ficou curioso e quer dar uma olhada? É só clicar no link abaixo:

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
pilarmag
Escritora, psicóloga de parentes e amigos, experimentada na cozinha e na Comunicação, já pipocou na chapa quente de grandes jornais e empresas, mãe de cachorro, esposa prendada e tirana, mulher sensível e chorona, teóloga meia boca, fã de Neil Degrasse Tyson. Namastê! Prazer em te conhecer.