Fenomenal
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Fenomenal
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Fenomenal
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Cientistas estão muito perto de curar o câncer de mama

Pilar Magnavita
há 2 anos6 visualizações
Cientistas estão muito perto de curar o câncer de mama
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Uma notícia e tanto para a luta contra o câncer de mama! Nigel Bundred, pesquisador e professor de oncologia da Universidade de Manchester, descobriu um novo tratamento para esse mal terrível que seria capaz de destruir as células cancerosas em apenas 11 dias! Esse novo tratamento, desenvolvido na universidade, custaria em torno de 1,5 mil libras (ou algo em torno de US$ 2.150) e pode ser aplicado em tumores de três centímetros (considerados já bem graves).

Pode ser o fim da quimioterapia, gente! Fim da queda de cabelo, dos fortes efeitos colaterais (enjoos, queimação, irritabilidade da pele, etc) e de retirada de mamas para as mulheres!

Foram utilizados dois medicamentos combinados, o Herceptin (o tratamento padrão atual para tais casos) e Tykerb, para tratar o tipo de câncer HER2. Em 11% das pacientes, o tumor tinha desaparecido completamente. Em 17%, o câncer tinha diminuído para um tamanho mínimo. No entanto, no geral, em mais de 90% observou-se observou algum nível de redução no número de células cancerosas. Isso é quase nove em cada 10 mulheres apresentar alguma resposta ao tratamento!

Isso significa que, se os estudos evoluírem, as mulheres com este tipo de câncer pode não precisarão se submeter a semanas de quimioterapia, se forem dadas as drogas logo após o diagnóstico e antes da cirurgia.

E se de repente Angelina tivesse esperado antes de fazer a mastectomia?

Cientistas estão muito perto de curar o câncer de mama

Não dá para saber. Viver com 87% de certeza de que irá sofrer tudo o que viu a própria mãe sofrer é algo que não desejo a ninguém. Mas como nem todas as mulheres possuem recursos para saber se é portadora da doença, certamente o tratamento é uma esperança sem precedentes!

#câncer #cancerdemama #ciência #saúde #mulher #outubrorosa

Falta de sono é como maconha: faz você comer só porcaria

Pilar Magnavita
há 2 anos5 visualizações
Falta de sono é como maconha: faz você comer só porcaria
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Você sabia que dormir pouco provoca uma reação igual à da maconha e faz bater aquela vontade louca de assaltar a geladeira? Ou de comer bobagem de madrugada? Pois foi isso que um estudo da Universidade de Chicago descobriu! E pesquisadores americanos afirmam que dar aquele migué no sono é capaz de alterar o cérebro da mesma maneira que o consumo de cannabis. MACONHA!

Segundo os cientistas, os voluntários do estudo passaram vários dias dormindo mal e, durante o período, consumiram alimentos com mais calorias e quase o dobro de gordura do que os alimentos que costumavam ingerir antes das noites mal dormidas. Erin Hanlon, integrante da equipe de pesquisadores, explicou ao jornal The Guardian que nos momentos de sono, os voluntários comiam snacks mesmo quando já estavam com a barriguinha bem cheia.

O estudo mostrou que a perda de sono aumenta o risco de obesidade, o que não deve soar como novidade para muita gente - a turma que vira a madrugada jogando FIFA no Playstation sabe muito bem disso. O problema é que ninguém sabe ainda como funciona a relação causa-consequência disso tudo.

Dormir pouco perturba os hormônios que controlam o apetite, mas quem dorme menos também tem mais tempo para comer e pode estar pouco descansado para praticar exercícios. Além disso, a obesidade causa problemas de respiração, e quem respira mal também dorme mal.

Durante a pesquisa, foram acompanhados os níveis de umas substâncias chamadas endocanabinóides. Os voluntários que tinham dormido mal apresentaram níveis mais altos e mais frequentes de um deles, o endocanabonoide 2-AG. Essa substância é a danadinha que aumenta o prazer de comer, especialmente as gordices! Aquela coisa que te dá na noite do Oscar, do tipo: "estou com fome de besteira". Pois é...

E o que isso tudo tem a ver com maconha?

Explico: A maldita da erva ativa o sistema endocanabinoide e faz com que pessoas comam além do normal quando não estão com fome. E você e todo mundo sabem que a fome que bate é justamente de quê? De coisa gorda. Pois, durma com essa: a restrição de sono dá a mesma larica, minha gente.

O estudo foi publicado no jornal “Sleep”, e Frank Scheer, diretor de cronobiologia médica no Hospital Brigham and Women’s, de Boston, diz que os resultados podem dar origem a remédios que atuam contra os endocanabinóides para evitar a obesidade.

Pra caminha, né, minha gente?! Naninha!!!

#ciência #pesquisa #fenomenal #comida #obesidade #sono #insônia

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
pilarmag
Escritora, psicóloga de parentes e amigos, experimentada na cozinha e na Comunicação, já pipocou na chapa quente de grandes jornais e empresas, mãe de cachorro, esposa prendada e tirana, mulher sensível e chorona, teóloga meia boca, fã de Neil Degrasse Tyson. Namastê! Prazer em te conhecer.