Gente
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Gente
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Gente
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

7 regras modernas de etiqueta que você e eu deveríamos respeitar

PrincessButtercup
há um ano1.0k visualizações
7 regras modernas de etiqueta que você e eu deveríamos respeitar
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Segura o garfo com a mão direita, troca os talheres na hora de usar a faca, não coloca o cotovelo na mesa, o guardanapo vai no colo, mastiga de boca fechada, não usa palito etc. e tal. Tem um monte de regra de etiqueta que existe há várias décadas e que muita gente não está nem aí porque, na real, a maioria caiu no tal do desuso (a não ser que você esteja em um jantar com chefes de estado, coisa e tal).

Os tempos mudam, os hábitos também. E aí tem certas coisas que a gente precisa aprender a fazer ou não fazer. A maioria é questão de bom senso, ainda que a maioria das pessoas não tenha tanto bom senso assim. Mas certas coisas hoje em dia deveriam ser práticas comuns. Essas regrinhas você e eu precisamos aprender a respeitar, quer ver?

1. Celular na mesa 

Se você senta à mesa e coloca o celular em cima dela, a mensagem que passa para a outra pessoa é “qualquer ligação ou mensagem é mais importante”. Não pode ser assim. Então, a não ser que você esteja esperando uma ligação extremamente importante - e avise seu amigo - deixe o celular no bolso.

2. Sal na comida 

Você vai na casa de uns amigos que preparam algo pra turma toda. E pode ser almoço, jantar ou um lanche qualquer, tá? Aí você enche o negócio de sal antes mesmo de provar? Não rola. Muito menos se o cozinheiro é seu amigo, né? Então presuma que a comida está boa até provar. Se o sal for realmente necessário, aí você põe. Mas só depois de comer. E isso vale pra acúcar, chocolate, molho barbecue, etc. e tal, ok?

3. Chapéu 

Essa aqui é old school mas ainda vale, né? Se você vai entrar em algum prédio, tire o chapéu. Ou o boné. Ou qualquer coisa que estiver cobrindo sua cabeça. Chapés e bonés podem disfarçar aquele bad hair day, mas no fim das contas ainda são símbolos de que você precisa de proteção contra alguma coisa (sol, vento, chuva, etc.). Não é o caso quando você entra na casa de um amigo. Então, a não ser que você seja o Brad Pitt da imagem abaixo ou um professor de Hogwarts, tire o diabo do chapéu.

4. Convites 

Se alguém te convida para algo, é porque se importa com sua presença, certo? Então o mínimo que você pode fazer é responder assim que possível, mesmo que seja para dizer um “foi mal, não vai dar”. Responder de última hora dá aquela sensação de “beleza, não rolou nada melhor, então tô indo”. E não responder… Ninguém merece, né?

5. Cumprimentos de pé

Basta levantar e cumprimentar a outra pessoa. Simples, né? Então larga de preguiça e, mesmo quando estiver sentado, levante e aperte a mão ou dê dois beijinhos na pessoa. Não custa nada. Combinado? 

6. Apresentações 

Todo mundo já passou por isso alguma vez. Você tá na rodinha de amigos, o papo tá bacana, e aí chega uma pessoa que você conhece e fala alguma coisa. Se todo mundo ficou com aquela cara de “quem é essa pessoa?”, é porque você já vacilou. Se você é a única ligação daquela pessoa com o grupinho, é obrigação sua apresentá-la para o resto.

7. Celular na frente dos outros 

Ninguém gosta de ouvir metade de uma conversa telefônica. Se você está com alguém e REALMENTE PRECISA (vide item 1 desta lista) atender uma ligação, o melhor a fazer é pedir licença e conversar em outro lugar. Ache uma sala vazia, um banheiro, uma calçada, o que for, mas nada de dividir as atenções. É desrespeito com a pessoa na sua frente e com quem estiver do outro lado da linha.

7 coisas que não fazem o menor sentido para os introvertidos

Tapa Da Pantera
há um ano1.5k visualizações
7 coisas que não fazem o menor sentido para os introvertidos
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Muito se fantasia em torno da figura de um introvertido e pouco se conhece dessa categoria de gente esquisita feito eu. Gostamos de falar pouco porque já há muita gente falando no mundo. Gostamos demasiadamente do nosso espaço e respeitamos muito nossa privacidade. No entanto, isso não significa que os introvertidos preferem viver numa bolha! Introvertidos gostam de festas, gostam de ser convidados para farras, curtem a vida social como qualquer outra pessoa. A diferença está apenas em demonstrar isso. Introspectamos demais nossos sentimentos e temos uma certa mania de racionalizar muita coisa. De resto, curtimos a vida da mesma maneira!

Para amar um introvertido é preciso saber dessas coisas. E, principalmente, respeitar o espaço dele! Isso significa aceitar essas pequenas esquisitices de não falar muito ou não se prolongar em jogar conversa fora. Acostumar-se também com um pouco mais de silêncio. rsrsrs

7 coisas que não fazem o menor sentido para os introvertidos

Alguns hábitos de outros tipos de personalidade, como gritar, falar alto, ficar falando da própria vida para desconhecidos (sim, teu vizinho de porta ou a manicure, para mulheres, são desconhecidos) não são tão agradáveis para um introvetido.

Para falar a verdade, nem essas manias e nem as que listamos abaixo são compreensíveis para um intreovertido:

#1 Festas grandes

Nada mais desesperador para um introvertido do que festas cheias de gente desconhecida com as quais ele não se sente nem um pouco à vontade para interagir. Introvertidos preferem petit-comité, pouca gente muito chegada e um ambiente onde ele não precisa fazer tanto esforço para interagir. A coisa sai natural! E as conversas e interações são bem mais significativas e de qualidade do que as outras.

#2 Jogar conversa fora

Qual é a utilidade disso? Qual é o propósito de se engajar em uma conversa sem objetivo? Falar do tempo, da TV e de coisas que, honestamente, não são muito objetos de preocupação, é uma perda de tempo para os introvertidos. Preferimos uma longa conversa com um colega de trabalho do que jogar conversa fora no corredor falando de futebol.

#3 Viver com a casa cheia

7 coisas que não fazem o menor sentido para os introvertidos

Introvertidos até podem curtir a casa cheia e tals, mas sempre vai precisar recarregar as abterias com um bom tempinho sozinho, vendo TV ou lendo um livro. E isso nada tem a ver com o fato de ele gostar de alguém. Viver com muita gente deixa ele meio estressado, meio que sem rumo na vida, porque ele sente falta de escutar os próprios pensamentos. E se você namora uma dessas pessoas, não se ofenda ou não fique chateado(a) se a criatura preferir ficar em casa e ler do que sair com você. Namorar um introvertido é dividir a pessoa com ela mesma, entendeu?

#4 Ouvir que ele é tímido

Não, não somos tímidos. Podemos trabalhar como atores e adorar holofotes sobre nossos talentos, mas o que nos caracteriza é o silêncio. Falamos nossas opiniões quando racionalizamos e chegamos à conclusão de que expressá-la é pertinente para determinada ocasião. Calculamos as palavras e, por isso, as pessoas nos confundem com os tímidos. Não temos medo em aparecer, mas apenas não vemos utilidade nisso na maioria das vezes.

#5 Atender telefones e interagir no WhatsApp

O introvertido está concentrado em uma tarefa (cozinhar, ler um livro, ver TV, estudar, trabalhar, etc). Aí vem a pessoa, salta de dentro de um armário e grita "Bu!" Isso é a tradução de alguém ligando ou mandando mensagens para o introvertido. E ele não vai atender ou responder só porque você está querendo fazer contato da Terra para Lua. Ele vai responder, não tenha dúvidas, mas quando for a ocasião de fazer isso. Lembre-se: os introvertidos gostam de fazer atividades com propósitos e ficar no WhatsApp vendo figurinha de "Bom-Dia", "Este grupo é demais" e etc não se enquadra nessa categoria. A criatura coloca logo o aplicativo no mudo. Por quê? Porque essas interações não tem o menor propósito. Pior é quando a mensagem é: "oi, fulano. Tudo bem?" e nada mais... Por que diabos a criatura não diz logo a que veio para eu escolher se quero falar agora ou depois? Pesadelo.

#6 Interações físicas

7 coisas que não fazem o menor sentido para os introvertidos

A palavra é privacidade. Mental e física! Portanto, incomoda demasiadamente quando as pessoas se aproximam demais numa fila, quase encoxando o pobre introvertido a frente. Irritantemente, essa é uma característica forte da cultura brasileira. As pessoas parecem gostar de se esfregar umas nas outras nas filas de banco, entrada para shows e partidas esportivas, até na fila do supermercado! Com aquele carrinho batendo no seu e a impaciência alheia de esperar que você passe suas coisas na esteira primeiro. A criatura parece que quer acompanhar toda sua transação junto ao caixa como telenovela. Fica ali parado ao teu lado, esperando ver na tela o valor da quantia e se o pagamento foi aprovado em qual modalidade: crédito ou débito. Ah! Faça-me o favor, Brasil!...

#7 Local de trabalho barulhento

As pesquisas indicam que os introvertidos são superestimulados pelo ambiente externo, por isso sentem-se em paz na reclusão. Por isso, o local de trabalho para ele deve ser pouco barulhento, para dar condições para o cara se concentrar nas tarefas. Não são exatamente pessoas distraídas. Podem até ser assim, mas o fato é que se incomodam com muitos estímulos do ambiente o tempo todo.

#introvertidos #gente #comportamento #introversão #personalildade

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
pilarmag
Escritora, psicóloga de parentes e amigos, experimentada na cozinha e na Comunicação, já pipocou na chapa quente de grandes jornais e empresas, mãe de cachorro, esposa prendada e tirana, mulher sensível e chorona, teóloga meia boca, fã de Neil Degrasse Tyson. Namastê! Prazer em te conhecer.