Gente
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Gente
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Gente
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Esses 4 mapas mostram os países mais racistas e preconceituosos da Europa

Tapa Da Pantera
há 2 meses181.4k visualizações

Nos Estados Unidos, são cada vez mais frequentes as demonstrações de ódio contra estrangeiros e imigrantes. Donald Trump e sua eleição parecem ter despertado pessoas com esses sentimentos. Mas e na Europa? Os países do Velho Mundo também têm intolerância? Infelizmente a resposta é sim, e os mapas abaixo são prova disso.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Esses 4 mapas mostram os países mais racistas e preconceituosos da Europa

Os gráficos foram feitos com base em uma pesquisa da Comissão Europeia, que entrevistou pessoas de todos 28 países da União Europeia. Um usuário do Reddit, então, montou os mapas estatísticos de acordo com as respostas.

Pergunta: Você se sentiria confortável se um de seus filhos mantivesse uma relação com uma pessoa negra?

Esses 4 mapas mostram os países mais racistas e preconceituosos da Europa

Aqui, República Tcheca, Bulgária e Eslováquia tiveram a menor porcentagem de aceitação, com apenas 20-29% respondendo que estariam à vontade se os filhos tivessem relações com pessoas de raça negra. Em Lituânia e Chipre, a porcentagem ficou na casa de 30-39%, enquanto Grécia, Romênia, Hungria, Letônia e Estônia também ficaram abaixo dos 50%.

Pergunta: Você se sentiria confortável se um de seus filhos mantivesse uma relação com uma pessoa asiática?

Esses 4 mapas mostram os países mais racistas e preconceituosos da Europa

Aparentemente, a rejeição a asiáticos é menor, mas é possível notar que as porcentagem mais baixas aparecem quase nos mesmos países do mapa anterior. Aqui, a pior taxa de aceitação foi constatada em na República Tcheca e na Eslováquia (de novo). Também abaixo dos 50% ficaram Lituânia, Bulgária, Chipre (os três entre 30% e 39%), Grécia e Estônia (as duas últimas na casa de 40-49%).

Pergunta: Você se sentiria confortável se um de seus filhos mantivesse uma relação com uma pessoa muçulmana?

Esses 4 mapas mostram os países mais racistas e preconceituosos da Europa

Aqui, a coisa é beeeem pior. Boa parte da Europa tem aceitação menor que 50% no caso de muçulmanos. Entre 10-19%, ficaram República Tcheca e Eslováquia; Chipre, Bulgária e Lituânia ficaram na casa de 20-29%, de 30% a 39% estão Grécia, Polônia, Letônia, Estônia e Finlândia; e entre 40% e 49% estão Bélgica, Alemanha, Itália, Áustria, Hungria e Romênia.

Pergunta: Você se sentiria confortável se um de seus filhos mantivesse uma relação com uma pessoa judia?

Esses 4 mapas mostram os países mais racistas e preconceituosos da Europa

A aceitação a judeus não é tão baixa, e a média europeia é de 69% - mesmo número relacionado a asiáticos. Ainda assim, seis países ficaram abaixo de 50%: República Tcheca, Eslováquia, Romênia, Lituânia, Grécia e Chipre. 

Veja a lista de coisas que incomodam Trump mais do que neonazistas

Tapa Da Pantera
há 2 meses49.6k visualizações

Se as manifestações pró-nazismo em Charlottesville, no estado americano da Virginia, assustaram o planeta no último fim de semana, a reação do presidente dos EUA, Donald Trump, não ficou muito atrás. Em um discurso pouco inspirado, o chefe de estado americano não foi nada veemente ao condenar o discurso nazista.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Veja a lista de coisas que incomodam Trump mais do que neonazistas

No dia dos acontecimentos, em vez de atacar os extremistas, que fizeram um protesto claramente com a intenção de gerar violência (uma pessoa morreu e outras 34 ficaram feridas), Trump discursou sem culpar nominalmente os autointitulados neonazistas e supremacistas brancos. Em vez disso, condenou as amostras de ódio e violência por parte de “muitos lados”.

A repercussão negativa foi enorme, e Trump, só dois dias depois, abordou o nazismo, dizendo que “o racismo é maligno” e que grupos como a KKK, neonazistas e supremacistas brancos são repugnantes. Pouco adiantou. Não só por causa do atraso em abordar a real causa dos confrontos, mas porque faltou ênfase na fala de Trump. O presidente americano, aliás, já fez ataques muito mais fortes, e a imprensa do país não deixou passar.

Stephen Colbert, apresentador do Late Show, da rede CBS, fez questão de listar tudo e todos que foram atacados por Trump de forma mais enfática do que na crítica feita aos neonazistas. Assista:

Apenas para registrar, a lista inclui:

1. The New York Times: "é difícil ler o New York Times decadente ou o Amazon Washington Post porque toda matéria/opinião, mesmo quando deveria ser positiva, é ruim!"

2. Caça-Fantasmas (o último filme, com mulheres nos papéis principais)
3. CNN
4. Hillary Clinton:
"com todos atos ilegais que aconteceram na campanha Clinton e no governo Obama, nunca houve um promotor especial indicado."

ic-spinner

5. Stephen Colbert
6. Kristen Stewart
7. Meryl Streep:
"Meryl Streep, uma das atrizes mais superestimadas de Hollywood, não me conhece, mas me atacou ontem à noite no Globo de Ouro. Ela é uma..."

ic-spinner

8. Diet Coke
9. Arnold Schwarzenegger:
"...não está deixando O Aprendiz voluntariamente, ele foi demitido por causa de sua (patética) audiência, não por mim. Triste fim para um grande programa."

ic-spinner

O Huffington Post também fez sua lista, citando todos os tweets que Trump postou antes de falar sobre os supremacistas brancos. O presidente criticou democratas, elogiou Luther Strange (político no estado do Alabama) e atacou Ken Frazier, executivo da farmacêutica Merck.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
pilarmag
Escritora, psicóloga de parentes e amigos, experimentada na cozinha e na Comunicação, já pipocou na chapa quente de grandes jornais e empresas, mãe de cachorro, esposa prendada e tirana, mulher sensível e chorona, teóloga meia boca, fã de Neil Degrasse Tyson. Namastê! Prazer em te conhecer.