Luz e sombra
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Luz e sombra
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Luz e sombra
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Casa de diarista em Vila Matilde ganha prêmio de arquitetura pela ArchDaily

Pilar Magnavita
há 2 anos23 visualizações
Casa de diarista em Vila Matilde ganha prêmio de arquitetura pela ArchDaily
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Um dos maiores portais de notícia sobre arquitetura, o Arch Daily, elegeu uma pequena construção de Vila Matilde, zona leste de São Paulo, como a melhor do ano de 2016, na categoria "Casas". Concebida pelo escritório Terra e Tuma, a morada de Dalvina Borges Ramos, de 74 anos, foi realizada com apenas R$ 150 mil, que ela havia juntado na poupança desde 1966, trabalhando como empregada doméstica na capital paulista.

Sim... com essa idade, ela ainda acorda às 6h, se ajeita e se aperta no transporte público por horas para chegar ao trabalho. Viveu 50 anos assim e ainda diz que a vida hoje está melhor, em comparação ao tempo quando saiu de Brumado, no sertão baiano, em busca de uma vida melhor. Ela relatou à Casa & Construção em outubro do ano passado, em pauta divulgada pelo escritório, que o pai dela montava a cama deles com madeira e folha de coqueiro!

Gente! Madeira e folha de coqueiro de colchão!

Vinte anos depois da mudança para o centro econômico do país, morando em casa de patrões, teve a primeira conquista: adquiriu um cantinho só para ela e o filho.

E você aí reclamando que não consegue comprar uma almofada para o sofá! Tome tento!

Ainda que o "Building of the Year 2016" da ArchDaily tenha premiado apenas a construção, a história de Dalvina é que valhe o ouro.  A seleção reconheceu outras 13 construções ao redor do mundo em categorias diferentes, entre três mil candidatas, selecionadas pelos 55 mil leitores da revista. Mas ninguém conhece a história por trás de cada uma delas.

E a história que envolve a casa da diarista Dalvina (Dona Dalva, como prefere ser chamada) é uma história de resiliência e fé, e tem a ver com a determinação do filho dela, Marcelo Ramos. Depois que a casa, que estava quase em ruínas, ter parte do teto destruído por um poste que caiu sobre a construção, o rapaz, que vivia com a mãe no local, resolveu buscar o escritório Terra e Tuma para sondar o que seria possível fazer. Mãe e filho não tinham muito, mas como a casinha estava em frangalhos, de repente uma ajuda profissional poderia ser muito útil.

Casa de diarista em Vila Matilde ganha prêmio de arquitetura pela ArchDaily

A primeira opção deles era vender o imóvel. O valor que somado a uma vida de economias daria para comprar um pequeno apartamento mais afastado e, provavelmente, sem elevador, situação complicada para os 74 anos de Dona Dalva. Vocês sabem como é o mercado em São Paulo, né?! Só não é pior do que o do Rio.

Casa de diarista em Vila Matilde ganha prêmio de arquitetura pela ArchDaily

Em pouco tempo aclarou-se o óbvio: não mudar. Depois de uma vida construída em Vila Matilde, junto de familiares próximos, como se mudar para um local distante e sem o conforto de ter perto vizinhos que conhecia há décadas? O escritório de arquitetura aceitou o desafio e Dona Dalva e Marcelo chamaram uma rede de colaboradores para ajudá-los nessa empreitada. Lembrem-se: a aposentada só dispunha das economias de uma vida e que não davam para muita coisa numa capital como São Paulo.

Mãos à obra, então, com o time do Terra e Tuma, Danilo Terra, Pedro Tuma e Fernanda Sakano, Bruna Hashimoto, Giulia Sofia Galante, Jéssica Zanini, Lucas Miilher, Zeno Muica.

Alguns tinham experiência na construção de moradas populares e puderam toda a casa de Dona Dalva abaixo!

O projeto, então, tinha que ser pensado em um lote com 4,8 metros de largura por 25 metros de profundidade. A casa nova precisava ser construída o mais rápido possível, caso contrário o aluguel que mãe e filho estavam pagando para morar, enquanto o lar se reedificava, comeria as economias todas.

A equipe utilizou, então, recentes experiências com estrutura e blocos aparentes, para viabilizar uma obra de baixo custo, com maior controle e agilidade. Depois de montado o projeto, o maior desafio foi a fase inicial. Foram quatro meses demolindo cuidadosamente a casa antiga, ao mesmo tempo em que se executavam as fundações e os arrimos que escoravam as casas vizinhas, apoiadas em seus muros de divisa.

A planta é uma casa térrea, com sala, lavabo, cozinha, área de serviço e suíte no térreo, a pedido de Dona Dalva. Uma articulação entre lavabo, cozinha, área de serviço e um jardim interno conectam a sala, localizada na parte frontal, e os quartos localizados na parte posterior. Na área central da casa, o pátio cumpre a função essencial de iluminar e a ventilar. Esta área, serve também como extensões da cozinha e da área de serviço. No pavimento superior uma suíte foi projetada para receber visitas, totalizando uma área de 95m². A área sobre a laje da sala foi apropriada como horta, e poderá ser coberta, ampliando o programa da casa a fim de atender a futuras demandas.

Casa de diarista em Vila Matilde ganha prêmio de arquitetura pela ArchDaily

Seis meses depois de se iniciar a execução das alvenarias a casa foi, enfim, concluída.

Casa de diarista em Vila Matilde ganha prêmio de arquitetura pela ArchDaily

E ficou um máximo, né, gente?!

Espia só:

Casa de diarista em Vila Matilde ganha prêmio de arquitetura pela ArchDaily
Casa de diarista em Vila Matilde ganha prêmio de arquitetura pela ArchDaily
Casa de diarista em Vila Matilde ganha prêmio de arquitetura pela ArchDaily
Casa de diarista em Vila Matilde ganha prêmio de arquitetura pela ArchDaily
Casa de diarista em Vila Matilde ganha prêmio de arquitetura pela ArchDaily
Casa de diarista em Vila Matilde ganha prêmio de arquitetura pela ArchDaily
Casa de diarista em Vila Matilde ganha prêmio de arquitetura pela ArchDaily
Casa de diarista em Vila Matilde ganha prêmio de arquitetura pela ArchDaily
Casa de diarista em Vila Matilde ganha prêmio de arquitetura pela ArchDaily

Adorei!

Ficha Técnica

Arquitetura: Terra e Tuma Arquitetos - Danilo Terra, Pedro Tuma e Fernanda Sakano, Bruna Hashimoto, Giulia Sofia Galante, Jéssica Zanini, Lucas Miilher, Zeno Muica

Paisagismo: Gabriella Ornaghi Arquitetura da Paisagem

Estrutura: Megalos Engenharia

Construção: Valdionor Andrade de Carvalho e equipe

Fotografias: Pedro Kok

#arquitetura #design #construção #decoração #archdaily

10 fotos antigas da National Geographic nunca publicadas na revista

Pilar Magnavita
há 2 anos2 visualizações

Uma imagem pode valer mais que mil palavras, mas as fotografias da National Geographic quase sempre me deixam sem elas. Além das fotografias diárias do portal, desde 2003 a redação da revista passou a dispor de arquivos inéditos, a ocasião do 125º aniversário da NetGeo.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

William Boner (não é o apresentador do JN!) é o Guardião da Coleção da NetGeo. Ele e a editora Janna Dotschkal se dedicaram a juntar e a trabalhar na estética dessa relação de fotografias, para fazer dar a elas um certo brilho vintage.

Selecionamos aqui as 10 melhores na nossa opinião:

#1 Um veado branco em uma floresta da Suíça, 1973

10 fotos antigas da National Geographic nunca publicadas na revista

#2 Um gatinho a bordo de uma folha flutuante de vitoria-régia nas Filipinas, 1935

10 fotos antigas da National Geographic nunca publicadas na revista

#3 Guarda irlandesa permanece em atenção após um oficial desmaiar em Londres, Inglaterra, junho 1966

10 fotos antigas da National Geographic nunca publicadas na revista

#4 Amantes se abraçam ao lado do Arco do Triunfo em Paris, 1960

10 fotos antigas da National Geographic nunca publicadas na revista

#5 Caminhantes no topo de uma ponte natural de pedra em Monte Rainier, Washington, maio 1963

10 fotos antigas da National Geographic nunca publicadas na revista

#6 Bisonte americano carga através pesada neve no parque nacional de Yellowstone, novembro 1967

10 fotos antigas da National Geographic nunca publicadas na revista

#7 Uma jovem queniana segura seu cervo em Mombasa

10 fotos antigas da National Geographic nunca publicadas na revista

#8 Um homem toca um rebanho de ovelhas com a ajuda dos seus Collies na Escócia, 1919

10 fotos antigas da National Geographic nunca publicadas na revista

#9 Velório de John F. Kennedy sob a cúpula do Capitólio, novembro 1963

10 fotos antigas da National Geographic nunca publicadas na revista

#10 Um bando de aves voam ao alto em um pátio fechado em Havana, dezembro 1987

10 fotos antigas da National Geographic nunca publicadas na revista

Para ver mais fotos, veja o tumblr da National Geographic:

#NationalGeographic #arquivos #fotografia #arte

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
pilarmag
Escritora, psicóloga de parentes e amigos, experimentada na cozinha e na Comunicação, já pipocou na chapa quente de grandes jornais e empresas, mãe de cachorro, esposa prendada e tirana, mulher sensível e chorona, teóloga meia boca, fã de Neil Degrasse Tyson. Namastê! Prazer em te conhecer.