Luz e sombra
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Luz e sombra
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Luz e sombra
ic-spinner
Hikayeni paylaş
Sevdiğin hikayeleri ve yazarları bul ve takip et. İlham al, sen de kendi hikayelerini yaz. Hikayelerine arkadaşlarını davet et. Paylaş ve tüm dünyaya sesini duyur.

E se negros e asiáticos fossem ruivos?

A gente jé percebeu que a presença de cabelos ruivos não é muito comum na população mundial. Na verdade, nossa ideia é a de que justamente a cor seja característica de pessoas muito brancas e, em geral, com um pezinho na Escócia. Na verdade, 10% da população daquele país carrega essa genética rara chamada de rutilismo. É a maior concentração no planeta desse traço bem vivo!

Sevdiğin konularda arkadaşlarınla işbirliği yap
Bu konuda yazmak ister misin? ▸

 

De fato, o MCR1 no cromossomo 16 (que dá o tom acobreado dos pelos e cabelos) acontece em aproximadamente 2% da população humana. Ocorre mais frequentemente (de 3% a 6%) em pessoas cujos ancestrais são oriundos do norte ou oeste europeu e menos frequentemente noutras populações.

Alguma vez você já pensou se um africano tivesse o cabelo cor de cenoura? Ou um asiático com sardas?

Sim, isso é possível. Da mesma forma que olhos azuis não são impossíveis de encontrar nas pessoas negras e mais raramente nas asiáticas, os cabelos ruivos não são exclusividade das pessoas muito brancas de ascendência nórdica.

A fotógrafa Michelle Marshall vem documentando isso. Essas pessoas tão únicas que como esse gene  exatamente esta característica nas pessoas mais incríveis do planeta.

Em condições normais, esse gene poderia produzir o cabelo preto ou escuro, como a pele também, mas quando ele deixa de ser ativado, produz cabelo vermelho e sardas. O gene é recessivo, o que significa que os pais devem tê-lo também para que a criança venha a recebê-lo.

O que Marshall queria mostrar é que o estereótipo do ruivo não é mais do que um mero estereótipo. Olha que trabalho incrível da fotógrafa!

E se negros e asiáticos fossem ruivos?
E se negros e asiáticos fossem ruivos?
E se negros e asiáticos fossem ruivos?
E se negros e asiáticos fossem ruivos?
E se negros e asiáticos fossem ruivos?
E se negros e asiáticos fossem ruivos?
E se negros e asiáticos fossem ruivos?
E se negros e asiáticos fossem ruivos?
E se negros e asiáticos fossem ruivos?
E se negros e asiáticos fossem ruivos?
E se negros e asiáticos fossem ruivos?

Para quebrar paradigmas e preconceitos, não?!

----------

Por Pilar Magnavita

#ruivos #genetica #fotógrafa #fotos #imagens #luzesombra #arte

Os sete prédios residenciais mais luxuosos dos Estados Unidos

Quando se trata de residências de luxo, a paisagem de uma cidade se transforma em uma batalha visível a céu aberto. No Rio de Janeiro, por exemplo, com a reforma da zona portuária, o skyline (aquela silhueta que os prédios formam numa cidade) tem se modificado radicalmente para ganhar novos empreendimentos internacionais.

Sevdiğin konularda arkadaşlarınla işbirliği yap
Bu konuda yazmak ister misin? ▸
Os sete prédios residenciais mais luxuosos dos Estados Unidos

São grandes incorporadoras que trabalham nos locais onde a grana está fluindo. É claro que, no nosso humilde caso, o parco recurso que tínhamos foi um mero soluço diante de um cenário internacional favorável. No entanto, alguns empreendimentos vieram para ficar, como Trump Towers, algumas grandes redes de hotéis e os prédios gêmeos da Foster & Partners. Todos eles são o que podemos chamar no Rio de torres de luxo.

Lá fora, essas construções são uma febre nas grandes metrópoles. Demanda há. E muita! São prédios de escritórios ou residenciais desenvolvidos para a nata da sociedade, situados nem sempre nos bairros mais exclusivos. A intenção dessas torres são redefinir a paisagem urbana. Ser um cartão-postal.

As mais luxuosas do mundo proporcionam um mundo inteirinho ao morador/executivo, com toda a mordomia e facilidade para que ele jamais precise sair de lá para nada. Eu disse nada mesmo!

Os sete prédios residenciais mais luxuosos dos Estados Unidos

Dubai, por exemplo, criou esse ski resort

Assim é o mundo onde dinheiro não é problema. As atrações de cada "torre" dessa vêm na forma de simuladores de golfe indoor, elevadores de carro personalizado e serviço de quarto 24 horas por dia, com chefs renomados.

Vida de rei, irmão!

Sete dos maiores desses grandes empreendimentos estão em construção atualmente nas cidades americanas de Nova York, Miami, San Francisco, Los Angeles, Boston, Chicago e Honolulu. Cada um destes complexos possui amenidades incríveis, arquitetura de ponta e um estilo de vida super american way of life. Bem distante do característico exagero das cidades dos Emirados Árabes. E nenhuma delas é de Donald Trump. Chupa essa manga, candidato!

Veja só:

#1 BOSTON: One Dalton (Four Seasons Private Residences)

Os sete prédios residenciais mais luxuosos dos Estados Unidos

O Millennium Tower é atualmente o edifício residencial mais alto em Boston, mas que está prestes a passar por um upgrade após aquisição da One Dalton. Será um Four Seasons Private Residence, que será o edifício residencial mais alto em toda a Nova Inglaterra. Ficará pronto em 2018. Os preços são pra lá de escalonados! Mas o que ele oferece, aparentemente, vale a pena. Entre outras coisas, haverá um simulador de golfe indoor, por exemplo.

Arquiteto: Harry Cobb

Número de andares : 61

Preço por unidade : de US$ 2 milhões e US$ 35 milhões

Operação em: 2018

#2 CHICAGO: Vista Tower

Os sete prédios residenciais mais luxuosos dos Estados Unidos

O crescimento de Chicago é refletido no desenvolvimento da Torre Vista, primeira torre supertall de luxo e a mais importante da cidade.

Arquiteto: BLK

Número de andares : 95

Preço por unidade : de US$ 1 milhão a US$ 17,1 milhões

Diferenciais: adega especial para os residentes, um cinema e uma garagem com manobrista.

Operação em: 2020

#3 HONOLULU: Waiea Tower

Os sete prédios residenciais mais luxuosos dos Estados Unidos

Havaí não é conhecida pelos arranha-céus (que povoam as principais praias), o que foi motivo para que a Waiea Ward Villa se tornasse um projeto tão incomum. A torre residencial mais cara da ilha é um edifício com certificação LEED com muitas comodidades, incluindo conglomerado de compras.

Arquiteto: James K. M. Cheng Arquitetos e WCIT Arquitetura

Número de andares : 36

Preço: de US$ 3,9 milhões a US$ 36 milhões

Diferencial: piscina infinita no último piso, um simulador de golfe indoor, biblioteca, teatro, um centro de fitness, um parque de cão e área de recreação infantil. Você também pode obter serviço de quarto de sushi do famoso chef Nobu Matsuhisa e restaurante japonês Nobu .

Operação em: 2018

#4 LOS ANGELES: TEN50

Os sete prédios residenciais mais luxuosos dos Estados Unidos

Los Angeles está agora virando um destino internacional para os turistas milionário e investidores em imóveis de luxo. H´aoutros empreendimentos disputando a atenção deles, mas o TEN50 leva o troféu de melhor construção. Fácil!

Arquiteto: Hanson LA

Número de andares: 25

Preço: de US$ 600 mil a US$ 4 milhões

Diferencial: ponto de aterrissagem de drones para entregas da Amazon.

Operação em: fim deste ano (2016)

#5 MIAMI: Porsche Design Tower

Os sete prédios residenciais mais luxuosos dos Estados Unidos

Miami é uma cidade em construção. Desde sempre! Passou por alguns percalços na última década, com a bolha imobiliária americana, mas seguiu a vocação para abrigar grandes empreendimentos. Isso porque o capital estrangeiro (brasileiro, então, nem se fala!) abastece o mercado de lá. E as propriedades ultra-luxo vão subindo às alturas. A aposta do momento é a Porsche Design Tower.

Arquiteto: Porsche

Número de andares: 60

Preço: US$ 32,5 milhões (o maior apartamento / penthouse)

Diferencial: Além dos habituais (spa, salão de baile, cinema, piscina na cobertura, sala especial jogo com simuladores de carros de corrida, etc), há um elevador de carro leva o veículo diretamente para o apartamento. A ideia é fazer invejinha mesmo e expor os carrões para os outros e para as visitas.

Operação em: este ano (2016)

#6 NEW YORK: 432 Park

Os sete prédios residenciais mais luxuosos dos Estados Unidos

New York City tem um número quase infinito de novos edifícios do condomínio de luxo ainda surgindo, a partir de reconstruções clássico do art deco para as torres supertall espelhadas. Por isso, o 432 Park teve que chegar com muito drama e ultra requinte.

Arquiteto: Rafael Viñoly

Número de andares: 96

Preço: de US$ 7 milhões a US$ 95 milhões

Diferenciais: restaurante privativo (sim, restaurante com chef e tudo!), jardim ao ar livre, piscina e salão recreativo. Os elevadores, é claro, dão diretamente em cada apartamento.

Operação em: este ano (2016)

#7 SÃO FRANCISCO: The Pacific

Os sete prédios residenciais mais luxuosos dos Estados Unidos

São Francisco tem um mercado imobiliário notoriamente caro desde sempre. Para conseguir comprar alguma coisa por lá é preciso esperar alguém morrer. Asism, os preços naturalmente atingem as alturas! Pois uma construtora conseguiu comprar imóveis em determinado para demoli-los e construir o Pacific. Uma raridade! Até porque não é uma torre tradicionalmente falando (não é uma arranha-céu), mas é um prédio baixo que entrou na categoria por oferecer as mesmas comodidades para pessoas com muito, mas muito dinheiro.

Arquiteto: Handel Architects

Número de andares: 9 na torre, além de 10 Row Houses

Preço: a partir de US$ 600 mil

Diferencial: jardins e terraços privados, centro de fitness e serviços de concierge pessoal e manobrista. Há ainda um magnífico "Observatório Lounge," com vista para a ponte Golden Gate.

Abra para residência: fim deste ano (2016)

E aí? Escolheu o seu?

----------

Por Pilar Magnavita

#arquitetura #residência #residênciadeluxo #apartamentodeluxo #torresdeluxo #design #luzesombra

Hikayeyi okudun
Story cover
tarafından yazıldı
Writer avatar
pilarmag
Escritora, psicóloga de parentes e amigos, experimentada na cozinha e na Comunicação, já pipocou na chapa quente de grandes jornais e empresas, mãe de cachorro, esposa prendada e tirana, mulher sensível e chorona, teóloga meia boca, fã de Neil Degrasse Tyson. Namastê! Prazer em te conhecer.