Luz e sombra
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Luz e sombra
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Luz e sombra
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Um ensaio fotográfico de 100 anos que questiona papéis sociais e gêneros

Pilar Magnavita
há 2 anos52 visualizações
Um ensaio fotográfico de 100 anos que questiona papéis sociais e gêneros
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Como uma série de fotografias com mais de 100 anos permanece atual até hoje? Um verdadeiro acervo de retratos das norueguesas Marie Høeg (1866-1949) e Bolette Berg (1872-1944) está percorrendo o mundo em diversas exposições para mostrar que duas mulheres podem ir muito além das barreiras do gênero, na mostra "Marie Høeg Meets Klara Lidén" (Marie Høeg encontra Klara Lidén, em português), que traz o ensaio de Høeg com a artista sueca Klara Lidén, dos dias atuais.

Høeg e Berg eram parceiras no amor e nos negócios. As duas fundaram em 1895 o estúdio Berg & Høeg em Horten, uma base naval com um estaleiro para a marinha norueguesa, onde fotografaram retratos e a vida da das pessoas locais. Viviam disso e ganharam muito dinheiro assim, com imagens conservadoras da natureza. Foram mais conhecidas, na época, pela luta em prol do sufrágio universal na Noruega. A coleção das duas pertence ao Preus Museum, o Museu Nacional de Fotografia da Noruega, com 440 negativos de vidro.

O arquivo inteiro foi um trabalho artístico pessoal, realizado em estúdio. Descoberto nos anos 80, em uma caixa escrita "privado", o acervo inteiro é um forte questionamento das fronteiras humanas de gênero, com cross-dressing e inversão de papéis entre as duas fotógrafas e amigos íntimos.

Com algum humor e num tom de brincadeira, as imagens revelam a expectativa que se tinha (ou tem!) das mulheres e dos homens. E de como a natureza humana é capaz de atravessar papéis e o sexo biológico na composição da individualidade. Basicamente, Marie e Bolette disseram: por mais que nos enquadremos em determinada personagem, intimamente somos muito mais do que mostramos ser dia a dia.

Veja a seguir as divertidas e boas imagens feitas há mais de 100 anos, sobre um assunto que, em 2016, ainda é visto como tabu e muita incompreensão, sobre algo tão básico na natureza humana: a identidade de gênero.

Um ensaio fotográfico de 100 anos que questiona papéis sociais e gêneros
Um ensaio fotográfico de 100 anos que questiona papéis sociais e gêneros
Um ensaio fotográfico de 100 anos que questiona papéis sociais e gêneros
Um ensaio fotográfico de 100 anos que questiona papéis sociais e gêneros
Um ensaio fotográfico de 100 anos que questiona papéis sociais e gêneros
Um ensaio fotográfico de 100 anos que questiona papéis sociais e gêneros
Um ensaio fotográfico de 100 anos que questiona papéis sociais e gêneros
Um ensaio fotográfico de 100 anos que questiona papéis sociais e gêneros
Um ensaio fotográfico de 100 anos que questiona papéis sociais e gêneros

#gênero #mostra #arte #inversaodepapeis #mariehoeg #boletteberg #artistas

Os 11 mais belos palácios presidenciais do mundo

Pilar Magnavita
há 2 anos144 visualizações

Em tempos de política na primeira página dos jornais, seja aqui ou nos Estados Unidos, a Architectural Digest preparou uma relação com os 11 palácios presidenciais mais belos de todo mundo. A revista, que é uma das maiores de arquitetura e internacional, destacou o Palácio Alvorada, de Niemeyer como entre os mais belos do mundo. Não somente pelo design modernitas, mas pela integração com a natureza. Na relação estão belíssimos edifícios europeus, mas já te adianto que você não vai acreditar nos países que foram incluídos! E nos que não foram também!

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Veja a lista completa:

#1 Palácio do Alvorada

Os 11 mais belos palácios presidenciais do mundo

Surpreso? Projetado por Oscar Niemeyer, executada pelo engenheiro Joaquim Cardoso, o Alvorada é um dos ícones da arquitetura moderna brasileira e da peculiaridade em relação ao movimento moderno europeu. Também foi símbolo do progresso cultural e técnico do Brasil durante a década de 1950, momento em que o país vivia uma profusão cultural singular, caracterizado entre outras coisas pela bossa nova, pela arquitetura moderna e pela arte concreta.

O formato diferente dos pilares externos da edificação deu origem ao símbolo e emblema da cidade, presente no Brasão do Distrito Federal. Foi tão copiado que acabou ficando um tanto kitsch. O Palácio tem configuração horizontal arrematada por uma capela que remete às antigas casas de fazenda do Brasil colonial. O formato diferenciado das colunas externas lembram as redes estendidas em varandas, como as que contornavam os casarões coloniais. O desenho das colunas deu origem ao símbolo e emblema presente no brasão do Distrito Federal.

A edificação é composta de: subsolo que abriga um auditório para 30 pessoas, sala de jogos, almoxarifado, despensa, cozinha, lavanderia e a administração do Palácio. No térreo, há salões utilizados por presidentes, para compromissos oficiais de governo. No primeiro andar que constitui a parte residencial do Palácio, estão quatro suítes e salas íntimas.

Dilma Rousseff mora lá desde 2011.

#2 Palais d'Élysée

Os 11 mais belos palácios presidenciais do mundo

Ah! Essa joia da arquitetura parisiense tem muuuuuita história. Começou como residência de um arquiteto famoso do início do século XVIII. Chega aos dias de hoje como lar de François Hollande. Foi hotel, residência da amante de Luís XV, a Madame de Pompadour, virou sorveteria na Revolução Francesa, entre outras casas de comércio, voltou ao governo para hospedar a irmã e a amante de Napoleão Bonaparte (não ao mesmo tempo, é claro). Chegou a ser ocupado por cossacos russos durante uma invasão, selado com tábuas durante a invasão alemã...

Talvez por esse tantão de história poucos presidentes curtiram ficar morando lá, apesar de o lugar ter virado o Palácio Presidencial. Sarkozy, por exemplo, preferiu uma casa de caça em Versailles. Já o ex-presidente Jacques Chirac se apegou tanto ao lugar que conseguiu ser reeleito (1995-2007). Chirac aumentou o orçamento do palácio em 105%, para 90 milhões de euros por ano!

#3 Palácio Presidencial do Suriname

Os 11 mais belos palácios presidenciais do mundo

Suriname, gente!!! Eu mesma não acreditei na lista. O palácio da capital, Paramaribo, é uma bela casinha em estilo colonial holandês, do século XVIII. Foi feito para servir de residência oficial do Governador-geral. Hoje é parte do patrimônio da Unesco, por ser um dos raros exemplos da arquitetura holandesa colonial. O presidente que mora lá é o Dési Bouterse, desde 2010. Não tem muito mais história não.

#4 Palácio Presidencial de Hanói (Vietnã)

Os 11 mais belos palácios presidenciais do mundo

Reparem na arquitetura francesa! Vietnã foi governado por muitas décadas no início do século XX pela França, junto com outras regiões do sul da Ásia. Era a Indochina Francesa. E lá algumas características dessa arquitetura ainda podem ser encontradas, mesmo com a expulsão dos franceses pelos vietnamitas nos anos 50, de forma bem violenta. A maior parte desses edifícios foi feita por Auguste Henri Vildieu, o arquiteto oficial para as colônias asiáticas. 

Ele incorpora elementos de design do Renascimento italiano, incluindo edículas, um piano nobile clássico acessado por uma imensa escadaria, frontões quebrados, colunas clássicas e cunhais. Hoje é ocupado pelo presidente Truong Tan Sang, do Partido Comunista.

Em 1954 os vietnamitas expulsaram os franceses e o Palácio passou a ser a residência oficial do Presidente da República Democrática do Vietnã, uma posição que ocupou o líder Ho Chi Minh. No entanto, o pai da moderna Vietnã rejeitou os luxos e conveniências do Palácio Presidencial e foi morar em uma casa de madeira bem ao lado do luxo. Mas não é uma graça esse palácio? Ainda mais quando conseguiram integrar tão bem a construção com um imenso lago de carpas e árvores frutíferas.

#5 Kremlin

Os 11 mais belos palácios presidenciais do mundo

Eu não sabia. Você não sabia: Kremlin significa fortaleza e é isso mesmo que o palácio presidencial da russa foi feito para ser. É tão grande, mas tão grande, que o bicho sozinho tem 30 hectares e vários monumentos dentro dos muros. Você não entendeu: o Kremlin é um complexo arquitetônico, com seis palácios e seis igrejas. Tem coisa lá dentro que foi construída no século XV, amigo!

Casinha pequena essa do Putin, né?!

Fico imaginando quando algum chefe de Estado se hospeda lá ganha mapa, GPS, recebe um guia particular, carrinho para circular internamente...  De longe, você jura de pé junto que é a Eurodisney, com aquele monte de torres coloridinhas.

Os 11 mais belos palácios presidenciais do mundo

E pensar que tudo começou com uma paliçada no local pelo fundador de Moscou, Yuri Dolgoruky, em 1156.

#6 Ak Saray (Palácio Branco, na Turquia)

Os 11 mais belos palácios presidenciais do mundo

O nome te lembra algum outro palácio presidencial? hein, hein?

A historia do Palácio Branco em Ancara, Turquia, é cheio de babado forte. O presidente Recep Tayyip Erdogan já não era lá muito popular quando resolveu abrir os cofres públicos e terminar a construção de um prédio humilde na capital turca (lembram daquela quizumba que os estudantes universitários armaram por causa da demolição de uma praça para abrigar um shopping? E o negócio acabou virando uma verdadeira primavera turca?)

Pois Ak Saray foi inaugurado pouco depois disso, quase embargado por ONGs e órgãos de defesa do meio ambiente.

O gigantesco projeto com 250 quartos e capacidade de comportar 4 mil pessoas, que teve custo estimado de US$ 350 milhões, tem 200 mil metros quadrados e conta com mil cômodos, dimensões consideradas completamente desproporcionais pela oposição, que considera o gesto uma traição à herança secular pelo dia da inauguração. Segundo a imprensa local, um dos escritórios é a cópia da Sala Oval da Casa Branca, em Washington (Estados Unidos). E também não tem que eletrônico nenhum, para proteção contra a espionagem. Do lado de fora há uma mesquita, formando, ao todo, um complexo presidencial de 300 mil metros quadrados. Tudo obedece a um estilo Seljuk, etnia turca que governou o Oriente Médio entre os séculos XI e XIII.

A oposição, mesmo não sendo tucana, ficou uma arara! Acusam Erdogan de corrupção, megalomania e a islamização da Turquia (de maioria islâmica).

Antes da mudança, Erdogan morava no palácio de Cankaya, residência histórica pela qual passaram 12 presidentes turcos, incluindo o pai da Turquia moderna, Mustafa Kemal Ataturk, e que simboliza o caráter secular do Estado.

#7 Casa Branca (Estados Unidos)

Os 11 mais belos palácios presidenciais do mundo

Se você acompanha House of Cards e viu meia dúzia de filmes americanos sobre presidentes, vai dispensar qualquer explicação aqui sobre o palácio presidencial norte-americano. O que você provavelmente não sabia é que o termo Casa Branca é usado como uma metonímia para o Gabinete Executivo do Presidente. O código do Serviço Secreto para o local é "crown" ("coroa"). A propriedade pertence ao National Park Service, que administra parques nacionais e monumentos nos Estados Unidos, e faz parte do "President's Park".

Foram gastos US$ 232.371,83 ao longo de oito anos de construção. Mais ou menos US$ 2,4 milhões hoje. O presidente George Washington ajudou a escolher o local e o arquiteto foi um vencedor de um concurso. O irlandês James Hoban levou a honra dentre nove competidores, em 1792.

Os 11 mais belos palácios presidenciais do mundo

O edifício desenhado por Hoban foi totalmente influenciado pela Leinster House, um palácio em Dublin, capital da Irlanda, atualmente o Parlamento irlandês. O palácio da Casa Branca é composto por 132 quartos e o terreno soma cinco mil metros quadrados. Obama e Michelle moram lá desde 2009 e (PASMEM!) custeiam tudo o que gastam. Sério! Os jantares de luxo são pagos pelos contribuintes, mas toda a despesa pessoal deles na casa como produtos de limpeza, higiene e comida são cobrados ao fim de cada mês. É a lei!

#8 Pražský hrad (Castelo de Praga)

Os 11 mais belos palácios presidenciais do mundo

Como o nome bem diz, está localizado em Praga, capital e maior cidade da República Checa. Casa do presidente Miloš Zeman desde 1993. Fica na Colina Hradcany, onde foi fundada a cidade. Talvez seja um dos palácios presidenciais mais antigos de todo mundo! Foi fundado no século IX. E é lindo, lindo, lindo! Um verdadeiro complexo de edifícios unidos: Catedral de S. Vito, Palácio Real do Castelo de Praga, Torre Dalibor, Convento de São Jorge e a Viela Dourada.

O castelo de Praga, na verdade, é uma cidadela e há vários pontos abertos à visitação. O núcleo inicial do castelo é, por si só, uma visita muuuuuito interessante. É um amontoado de três castelos independentes, mas todos juntinhos e sobrepostos. Cada camada foi construída numa época diferente. Infelizmente não resta muito das partes mais antigas, mas ainda assim, o que pode ser visto ilustra bem a história e o estilo de sua época. Hoje, predominas os estilos barroco e maneirismo. E pensar que era uma simples casinha de madeira, barro e pedras, rodeada por um fosso quando tudo começou!

#9 Schloss Bellevue

Os 11 mais belos palácios presidenciais do mundo

Quem diria que o palácio presidencial da Alemanha teria um nome tão francês? Recebeu esse nome de "Bela Vista" pela linda visão que se tem do parque Tiergarten e do rio Spree. Fica bem pertinho do parlamento alemão e do escritório da chancelaria, é o endereço oficial do presidente da Alemanha desde 1994. É importante explicar aqui o seguinte: quem mora no Palácio Bellevue é o presidente da Alemanha, Joachim Gauk, desde 2012. Ele é o chefe de Estado. Dona Angela Merkel, que é a chanceler da Alemanha, é a chefe de Governo e trabalha bem pertinho do presidente, no edifício da Chancelaria Federal, desde 2005.

Foi construído no estilo neoclássico no fim do século e projetado pelo arquiteto Philipp Daniel Boumann. O palácio foi erguido para ser a residência de Ferdinand da Prússia, que era o irmão mais novo do rei Friedirch II – O Grande. O palácio, o primeiro prédio em estilo neoclássico da Prússia, consiste de uma ala central e duas laterais (a esquerda a “Ala da Damas” e na direita a “Ala do Spree”). O palácio serviu de residência para Ferdinand até sua morte em 1813. De 1844 a 1865 o palácio abrigou em uma de suas alas no térreo o primeiro museu de arte contemporânea da Prússia. De 1865 a 1918 voltou a ser usado pela corte. Após a Primeira Guerra Mundial o palácio abrigou exposições e com a chegada no poder dos nazistas, o palácio foi transformado em casa de hóspedes do Terceiro Reich. Durante a Segunda Guerra mundial foi severamente danificado, sendo reconstruído entre 1955 e 1959. Após sua reconstrução foi decidido que o palácio funcionaria como a segunda residência oficial do presidente da Alemanha, sendo a número 1, a Villa Hammerschmidt em Bonn, que na época era a capital da Alemanha Ocidental e onde ficava a sede do governo. Com a reunificação e a transferência do governo para Berlim, o palácio passou em 1994 a ser a 1a. residência oficial e de 2004 a 2005 passou por uma grande reforma.

#10 Ak Orda (Palácio Presidencial do Cazaquistão)

Os 11 mais belos palácios presidenciais do mundo

Parece coisa de anime japonês. Ou saído de um daqueles filmes muito doidos de ficção científica dos anos 80. Sem sombra de dúvidas, o Ak Orda é uma das atrações mais interessantes da capital do Cazaquistão, Astana. O presidente Nursultan Äbişulı Nazarbaev está no cargo desde quando a União Soviética acabou. Se você parou para fazer essa conta eu te adianto: o cara é Mumm-Rá! E governa desde 1991. Meu irmão, já são 25 anos que a bunda não desgruda da cadeira da Presidência!

Ak Orda é um grande edifício de quatro andares. O piso de 10 metros de altura do solo abriga o Grand Central Hall com área total de 1.800 m², o Salão de Conferências de imprensa, Gala Hall e Jardim de Inverno. O primeiro piso inclui escritórios do pessoal da Administração Presidencial.

O segundo andar do Ak Orda Palace destina-se a realização de eventos de nível internacional. Por exemplo, o Salão de Mármore é usado para assinar acordos com líderes de outros estados. E, sim! Tem um Salão Oval. É projetado para reunião de cúpula, enquanto o Golden Hall hospeda reuniões em par. Além disso, abriga uma sala em forma de um tradicional yurt Cazaquistão (tenda), uma sala para as negociações prolongadas e outras instalações para reuniões.

Os 11 mais belos palácios presidenciais do mundo

Toda a arquitetura é muito diferente!

#11 Hofburg Palace

Os 11 mais belos palácios presidenciais do mundo

Para mim é o campeão absoluto. Um primor de construção em Viena, capital da Áustria. Tem as suas origens num castelo-fortaleza medieval, datado do século XIII que foi continuamente ampliado até ao início do século XX. O Hofburg fica voltado para os jardins de Heldenplatz, que foi criado durante o reinado do imperador Francisco José, sobrinho da nossa princesa D. Leopoldina e primo de D. Pedro II em primeiro grau.

Foi a residência oficial e centro do poder dos Habsburgo, soberanos da Áustria entre 1278 e 1918, que o usaram como sua principal residência de Inverno, enquanto o Schloss Schönbrunn era o seu palácio preferido para o Verão. Entre as personalidades históricas que nasceram no Hofburg destaca-se Maria Antonieta, em 1755. Hoje é o lar do presidente Heinz Fischer, no cargo desde 2004.

Com mais de 2.600 salas e ocupando uma área de 20 hectares, a sua grandiosidade arquitectônica e os grandes jardins dominam a paisagem da região central de Viena. É imenso e é composto de diversas outras construções que segue o modelo de arquitetura.

Lindíssimo!

#arquitetura #paláciospresidenciais #design #arte

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
pilarmag
Escritora, psicóloga de parentes e amigos, experimentada na cozinha e na Comunicação, já pipocou na chapa quente de grandes jornais e empresas, mãe de cachorro, esposa prendada e tirana, mulher sensível e chorona, teóloga meia boca, fã de Neil Degrasse Tyson. Namastê! Prazer em te conhecer.