Pelo mundo
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Pelo mundo
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Pelo mundo
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

5 curiosidades de viagem da família real

PrincessButtercup
há um ano14 visualizações
5 curiosidades de viagem da família real
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

A gente sabe como você e eu viajamos. Ainda mais se a viagem é longa. Faz mala, prepara uma playlist diferente, compra um livro novo, confirma as reservas, faz check-in antecipado, etc. e tal. Agora imagina isso e eleva à enésima potência. É assim que rola para a família real britânica, que sempre tem milhares de obrigações diplomáticas quando visita outro país. Quer ter uma ideia de como a coisa funciona? Então confere:

1. 100% Férias? Nunca. 

Normalmente, quem quer que seja da família real precisa encontrar um chefe de estado. Então é assim: seja a rainha Elizabeth II, sejam William e Kate, sobra pouco ou nenhum tempo pra fazer turismo. E, quando rola uma visita a algum lugar famosos, ele quase nunca podem passar mais de meia hora lá.  

2. O palácio inteiro vai junto

No caso específico de William e Kate, não tem esse negócio de viagem romântica a dois. Nunca. A “entourage” real normalmente inclui a cabeleireira pessoal de Kate, a babá real, o chefe de comunicação de William, o assessor de imprensa, o secretário particular e o oficial sênior de comunicações. Dá pra perceber que comunicação é prioridade, né? 

3. Segurança é outra prioridade

A trupe de ajudantes reais também inclui seguranças pessoais e um médico da Marinha Real. 

5 curiosidades de viagem da família real

4. Manguaça real também viaja

O príncipe Charles e sua esposa levam sua própria bebida. Faz parte da segurança. Assim ninguém corre risco de beber um drink alterado por aí. A segurança carrega sempre vinho tinto para ela e gim e tônica para ele. 

5 curiosidades de viagem da família real

5. Imigração como os plebeus

Tudo bem, realeza não pega aquela fila gigante junto com a galera que tenta esconder a muamba, mas passar pela alfândega é obrigatório. Todo mundo precisa mostrar passaporte e tudo mais. 

'War Zone Tours': agência oferece pacote turístico para zonas de guerra

PrincessButtercup
há um ano24 visualizações
'War Zone Tours': agência oferece pacote turístico para zonas de guerra
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Suas férias estão chegando, mas você cansou daqueles destinos turísticos que seus amigos postam no Instagram o tempo inteiro. Falta opção? Emoção? O que fazer? A solução pode estar com uma empresa chamada War Zone Tours (WZT), que faz justamente o que o nome em inglês sugere: organiza viagens para zonas de guerra.

O site deles já é meio assustador. A página inicial mostra um carro em chamas sob sons de tiros e pessoas gritando. Se isso não afugentar você, beleza. O texto de apresentação da “agência” lembra que visitar lugares assim pode ser uma experiência riquíssima e que você vai conhecer e viver a vida de pessoas afetadas por conflitos que estão no noticiário do dia a dia. E uma frase de Paulo Coelho serve de inspiração: “Você precisa correr riscos. Nós só vamos entender inteiramente o milagre da vida quando permitirmos que o inesperado aconteça.”

Entrou no clima? Então dá só uma olhada nos roteiros:

1. Iraque 

'War Zone Tours': agência oferece pacote turístico para zonas de guerra

A WZT diz que seus guias vão ao Iraque desde 2003. O passeio, segundo eles, pode incluir uma visita ao local da famosa explosão de um carro-bomba, andar nas ruas de uma das cidades mais antigas do planeta, atravessar estradas montanhosas em um área cheia de minas terrestres rumo à fronteira com o Irã e jantar com um chefe de vilarejo que não está acostumado a receber turistas.

2. Beirute 

'War Zone Tours': agência oferece pacote turístico para zonas de guerra

“Intriga, suspense e beleza perigosa.” É assim que a agência fala de Beirute, onde recomenda jantar sushi, mas no caminho passar de carro perto de uma manifestação do Hezbollah. A cidade libanesa ainda oferece a possibilidade de ver prédios destruídos por carros-bomba e, pouco depois, ver o belo litoral com os grandes hotéis e restaurantes da cidade.

3. México 

'War Zone Tours': agência oferece pacote turístico para zonas de guerra

O México não tem guerra, mas isso pode fazer sua viagem ainda mais tensa, já que não se sabe de onde vem o perigo. O país tem números altíssimos de sequestros e de criminalidade relacionada a carteis. Juarez, na fronteiro com os EUA, foi chamada de capital mundial de homicídios alguns anos atrás. Tijuana não fica muito atrás. Vai encarar?

4. África 

'War Zone Tours': agência oferece pacote turístico para zonas de guerra

“Onde há abundância de vida selvagem, petróleo e AK 47s.” Se é verdade que o continente africano é fascinante pela natureza, o que o homem criou ali também torna tudo mais instigante. Sudão, Somália e República Democrática do Congo. De grupos terroristas a piratas, a África tem todo tipo de perigos. A WZT oferece a chance de presenciar um briefing de segurança de um governo local, voar de helicóptero a locais remotos e testar dirigir por rotas de contrabando. As opções são muitas.

A War Zone Tours diz ainda que não se limita aos destinos acima. Se quiser algo único e arriscado, eles pedem que você entre em contato para discutir os planos e possibilidades. E, convenhamos (com um ar de tristeza, né?), o que não falta nesse mundão é zona de guerra…

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
pilarmag
Escritora, psicóloga de parentes e amigos, experimentada na cozinha e na Comunicação, já pipocou na chapa quente de grandes jornais e empresas, mãe de cachorro, esposa prendada e tirana, mulher sensível e chorona, teóloga meia boca, fã de Neil Degrasse Tyson. Namastê! Prazer em te conhecer.