Pelo mundo
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Pelo mundo
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Pelo mundo
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

7 evidências de que o turismo subestima a Eslováquia

PrincessButtercup
há um mês6.7k visualizações

Sejamos sinceros: quando a gente pensa em férias na Europa, ninguém fala “Eslováquia!”, assim, empolgadão, como primeira opção, né? A galera quer o romance de Paris, a história e a comida de Roma, o mundo cosmopolita da Inglaterra, as ilhas gregas, as praias da Croácia e até a beleza de Praga, que fica na vizinha República Tcheca. E a Eslováquia, tadinha, fica ali, esquecida. Maaaas há vários motivos para visitar o país. Veja como ele é subestimado:

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

1. Montanhas espetaculares

7 evidências de que o turismo subestima a Eslováquia

Cerca de 80% do país fica mais de 800 metros acima do nível do mar. As Montanhas Tatras são uma cordilheira que forma uma fronteira natural com a Polônia e também faz parte da lista de Reservas da Biosfera da UNESCO. As Tatras contêm cerca de 100 lagos de altitude e muitas cachoeiras. E você pode visitar tudo isso se tiver pique para caminhar pelas trilhas.

2. Esqui barato

Como não está na rota principal dos esquiadores, a Eslováquia é um destino barato para a prática do esporte, e tudo isso está melhorando porque os resorts vem recebendo mais e mais investimentos.

3. Uma das cidades mais bonitas da Europa

7 evidências de que o turismo subestima a Eslováquia

Segundo a Associação Japonesa de Agentes de Viagem, a cidade de Vlkolinec é uma das 30 mais bonitas da Europa (e isso não é pouca coisa, hein, gente?!). Ela é um Patrimônio Mundial da UNESCO com cerca de “45 construções erguidas com as características tradicionais de um vilarejo no centro da Europa”.

4. Capital subestimada

Enquanto todo mundo quer visitar a capital da vizinha República Tcheca, Bratislava é ignorada, embora possua muitas semelhanças com Praga, como a arquitetura, a culinária e o Rio Danúbio. E com a vantagem de você encontrar menos turistas em Bratislava, claro.

5. Andy Warhol

7 evidências de que o turismo subestima a Eslováquia

Pouca gente sabe disso, mas os pais do mestre da arte pop são de Medzilaborce, uma cidadezinha pouco conhecida da Eslováquia. Hoje, a cidade tem o segundo maior acervo do mundo de obras de Warhol (Pittsburgh, nos EUA, é a primeira).

6. Apreço por bebidas

Eslovacos gostam de beber, e isso não é boato. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a Eslováquia está na lista dos 10 países em que mais se consume bebida alcoólica no mundo. Um adulto bebe por ano, em média, 13 litros de álcool.

7. Turismo em alta

Okay, não há praias na Eslováquia, o que naturalmente já é um atrativo a menos. Além disso, vizinhos como Polônia, República Tcheca, Áustria e Hungria atraem mais turistas. Ainda assim, o turismo cresceu 16,9% em 2016 no país. Isso indica duas coisas importantes. Primeiro, que há potencial e estrutura. Segundo, que VOCÊ PRECISA IR AGORA, antes que o país fique entupido de gente. Está esperando o quê?

Vai a Paris? Conheça esses 5 restaurantes realmente históricos

PrincessButtercup
há 2 meses3.8k visualizações

Um passeio pela Paris antiga faz você pensar que todos prédios são históricos. Para onde você olha, há algo bonito, bem conservado e com cara de que algo importante aconteceu ali algum dia. Isso vale também para os restaurantes. São muitas as casas com história relevante. Mesmo assim, esses cinco se destacam do resto. Veja por quê:

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

1. Le Grand Véfour

Vai a Paris? Conheça esses 5 restaurantes realmente históricos

Aberto em 1784 e nomeado em homenagem ao Duke de Chartres, primeiro filho de Louis D’Orleans. Tem decoração neoclássica, e cada mesa tem o nome de um dos famosos clientes do restaurante.

2. Le Procope

Vai a Paris? Conheça esses 5 restaurantes realmente históricos

Inaugurado em 1686, Le Procope foi aberto por Francesco Procopio dei Coltelli e foi local frequentado por escritores, artistas e políticos. Gente como Voltaire, Rousseau, Beaumarchais e Balzac sentaram em suas mesas.

3. L'Escargot Montorgueil

Vai a Paris? Conheça esses 5 restaurantes realmente históricos

Restaurante construído no estilo do Segundo Império e que serve comida tradicional francesa há dois séculos. O escargot, que dá nome à casa, até hoje atrai turistas e locais.

4. Ledoyen

Vai a Paris? Conheça esses 5 restaurantes realmente históricos

Com três estrelas no Guia Michelin, o Ledoyen abriu as portas no século XVIII, na Champs-Élysées, e sempre atraiu figuras famosas e que marcaram a história. Entre elas, Flaubert, Zola, Monet e Dalí.

5. Brasserie Lipp

Vai a Paris? Conheça esses 5 restaurantes realmente históricos

Quem quer ver gente famosa e atual deve ir à Lipp. Essa brasserie do século XIX é famosa por pratos tradicionais, mas também por ter entre clientes muitos atores, músicos, políticos e escritores. Proust, Hemingway e Camus passavam sempre por lá, mas figuras de hoje também frequentam a casa.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
pilarmag
Escritora, psicóloga de parentes e amigos, experimentada na cozinha e na Comunicação, já pipocou na chapa quente de grandes jornais e empresas, mãe de cachorro, esposa prendada e tirana, mulher sensível e chorona, teóloga meia boca, fã de Neil Degrasse Tyson. Namastê! Prazer em te conhecer.