Pelo mundo
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Pelo mundo
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Pelo mundo
ic-spinner
Hikayeni paylaş
Sevdiğin hikayeleri ve yazarları bul ve takip et. İlham al, sen de kendi hikayelerini yaz. Hikayelerine arkadaşlarını davet et. Paylaş ve tüm dünyaya sesini duyur.

As 9 maravilhas do turismo que foram apagadas do mapa

Quando os beligerantes do Estado Islâmico (EL) anunciaram que iriam destruir em 2013 a cidade de Nimrud, no Iraque, tive palpitações. Era uma das joias da antiguidade, importante página da História da Humanidade e do vasto império da Assíria, berço das primeiras leis já encontradas (o Código de Hamurabi).

Sevdiğin konularda arkadaşlarınla işbirliği yap
Bu konuda yazmak ister misin? ▸
As 9 maravilhas do turismo que foram apagadas do mapa

O ataque, que aconteceu no ano passado, provocou consternação e alarme, com alguns arqueólogos e especialistas em patrimônio histórico comparando o fato à demolição dos Budas Gigantes de Bamiyan pelos talibãs, em 2001. Pouca coisa restou das duas. Com tristeza, vemos a história do homem ser apagada com desdém por cegos e surdos pelo poder de provocar o caos. Mas há também diversos monumentos e atrações turísticas que foram completamente varridas da face da Terra pela ação do Homem e por tragédias naturais.

Listamos aqui sete delas, que se erguiam no mundo moderno e que maravilharam os olhos de visitantes deslumbrados com tamanha imponência e riqueza. Algumas podemos ter visto. Outras, só encontramos em fotos do início do século XX.

#1 Nimrud (Iraque)

As 9 maravilhas do turismo que foram apagadas do mapa

É uma pena vermos uma importante parte da história sendo destruída dessa forma. Mas qual a verdadeira importância dessas ruínas e qual seria o real motivo para a destruição delas pelo Estado Islâmico? A justificativa do ISIS, que controla áreas da Síria e do Iraque, é que essas relíquias anteriores à chegada do Islamismo são alvo de idolatria. Sim.. muito mais do que a ira de Edir Macedo contra as estátuas de santos. As ruínas e os achados arqueológicos de Nimrud mudaram alguns conceitos sobre a ideia que os antigos tinham sobre a evolução do homem. A região foi lar das civilizações mais antigas que temos registros: os Akkadianos e Sumérios. Eles deixaram a escrita e as primeiras ideias de que a religião não era nada senão a adoração do homem como criação de deuses vindos do espaço. É sério! Isso há cinco mil anos antes de Cristo. A civilização suméria tinha desenvolvido a escrita, a literatura, arquitetura avançada, leis, hospitais, templos, um sistema de administração, escolas, matemática avançada e também astronomia avançada desde seu início, mesmo que ele não tenha sido precedido por nenhuma outra civilização. Isso em poucos séculos.

Como exemplos, para ilustrar o grande avanço dos Sumérios, na ciência médica, eles conheciam o método de remoção de partes nubladas do cristalino ocular no caso da cataratas. Em astronomia, eles entendiam perfeitamente a rotação da terra em torno do sol, tinham fórmulas numéricas para prever eclipses solares e as órbitas da lua e dos planetas, assim como sabiam calcular a precessão do eixo da Terra. Na jurisprudência, eles tinham leis que protegiam os trabalhadores, os desempregados e os fracos, e usaram um sistema de júri como o atual. Na metalurgia, tiveram a tecnologia para fazer não só ouro e cobre, mas também ligas, tais como bronze.

Por essa fase dos homens na história antiga iraquiana, em que o homem se voltou para o homem sem a concepção de Deus Alá, é que os radicais do Estado Islâmico destruíram a cidade de Nimrud.

#2 Budas de Bamiyan (Afeganistão)

As 9 maravilhas do turismo que foram apagadas do mapa

Os Budas de Bamiyan, estátuas que resistiram a quase dois milênios de intemperança humana, foram destruídos com dinamite e tanques de guerra em 2001, pelos talibãs. Os Budas eram ídolos. Eram representações de outra religião e, portanto, inimigos do Corão. Faziam parte do antigo Reino da Báctria e estavam na Rota da Seda, além de serem as maiores estátuas de Buda existentes no Planeta.

As 9 maravilhas do turismo que foram apagadas do mapa

#3 Sete Quedas (Brasil)

As 9 maravilhas do turismo que foram apagadas do mapa

O Salto das Sete Quedas, a maior cachoeira do mundo em volume de água, morreu em 1982. O motivo foi a criação da Usina de Itaipu, que causou o alagamento da área. Ficava na cidade de Guaíra, no Paraná. Houve protesto, na época, mas nenhum teve sucesso com os militares. “Adeus a Sete Quedas” foi a homenagem do poeta Carlos Drummond de Andrade.

#4 Grande Mesquita de Alepo (Síria)

As 9 maravilhas do turismo que foram apagadas do mapa

A Grande Mesquita de Alepo era descrita pela Unesco como um dos prédios religiosos mais bonitos do mundo islâmico. O Minarete era justamente a parte mais antiga da Mesquita – a torre tinha sido construída no ano 1090. Infelizmente, foi completamente destruído em 2013 pelos conflitos étnico-religiosos. A cidade, aliás, foi completamente trazida abaixo. Nada do que um dia foi Alepo, joia do mundo e o maior centro de conhecimento de todo planeta na Idade Média junto com Damasco, sobrou de pé depois da guerra civil que já dizimou quase um terço da população.

As 9 maravilhas do turismo que foram apagadas do mapa

#5 Castelo Krak des Chevaliers (Síria)

As 9 maravilhas do turismo que foram apagadas do mapa

Classificado com patrimônio da humanidade juntamente com o castelo de Saladino (Qal’at Salah El-Din), também na Síria, o Krak des Chevaliers está entre os melhores exemplos de fortalezas medievais do mundo. Ambos foram bastiões vitais nas cruzadas. Foi construído no local de uma fortificação já existente da Ordem de São João de Jerusalém, os cavaleiros Hospitaleiros, que a mantiveram desde 1.142, tornando-o na maior fortaleza dos cruzados na Terra Santa. O famoso soldado britânico T.E. Lawrence, conhecido com Lawrence da Arábia, considerava-o “talvez o mais bem preservado e mais admirável castelo no mundo”, este que foi uma peça chave na rota dos cruzados para a Terra Santa.

As 9 maravilhas do turismo que foram apagadas do mapa

#6 Crystal Palace de Londres (Reino Unido)

As 9 maravilhas do turismo que foram apagadas do mapa

Foi uma enorme construção em ferro fundido e vidro erguida no Hyde Park, em Londres, Inglaterra, para albergar a Grande Exposição de 1851, tal qual a Torre Eiffel e o Arco do Triunfo de Barcelona que também foram concebidos para o mesmo fim. Foram acolhidos mais de 14 mil expositores vindos de todo o mundo nos 92 mil metros quadrados de espaço de exibição, onde foram mostrados exemplos das últimas tecnologias desenvolvidas na Revolução Industrial. Infelizmente, essa beleza de arquitetura que inspirou o Palácio de Cristal de Petrópolis e o Jardim Botânico de Curitiba foi totalmente consumida por um incêndio em  1936, quando já estava em decadência.

As 9 maravilhas do turismo que foram apagadas do mapa

#7 Biblioteca Nacional de Bagdá (Iraque)

As 9 maravilhas do turismo que foram apagadas do mapa

Criada pelos britânicos em 1920 na capital iraquiana de Bagdá, a Biblioteca era um dos maiores centros de conhecimento do mundo árabe, seguindo a tradição islâmica da Casa do Saber, no século 9 D.C.. Em abril de 2003, a biblioteca foi incendiada, durante a Guerra do Iraque. Estima-se que 60% dos 417 mil livros e 2,618 periódicos da Biblioteca tenham sido destruídos, incluindo na conta algumas das cópias mais antigas do Alcorão e livros que guardavam parte importante da História da humanidade, com registros do Império Otomano, do qual o atual Iraque fez parte. Hoje, com novas ameaças do EL, todas as obras arqueológicas e livros do acervo cultural iraquiano de outros centros históricos estão sendo digitalizados.

As 9 maravilhas do turismo que foram apagadas do mapa

#8 Ópera Real de Valeta (Malta)

As 9 maravilhas do turismo que foram apagadas do mapa

Construída no século XIX, era uma joia em Valeta, capital da pequena ilha mediterrânea que teve a história consolidada como um importante centro comercial na Idade Média. O prédio foi ao chão em 1942, após bombardeios da Luftwaffe, força aérea alemã durante a Segunda Guerra Mundial.

As 9 maravilhas do turismo que foram apagadas do mapa

#9 Estação de Pensilvânia (Estados Unidos)

As 9 maravilhas do turismo que foram apagadas do mapa

Foi a primeira e real Penn Station de Nova York. Linda! Construída em 1920 para ser a principal estação da cidade.

As 9 maravilhas do turismo que foram apagadas do mapa

Foi demolida nos anos 60 para a construção do estádio Madison Square Garden. Parte dela ainda funciona no local, mas sem o charme de antigamente. Hoje, a mais bela estação de Manhattan é a Grand Central Station, realmente mais central.

As 9 maravilhas do turismo que foram apagadas do mapa

#pontosturísticos #turismo #história #turismodopassado #viagem

10 lugares que precisamos conhecer antes de morrer - parte 1

Sou dessas que curte lugares diferentes. Que foge ao ver uma turma de bonés ou mochilinhas iguais seguindo uma bandeirola na mão de uma pessoa uniformizada. Sou do tipo que conheceu Grécia, Escócia, Austrália, Nova Zelândia e o sertão baiano, mas não faz ideia de como seja Alemanha, Holanda, Áustria, Itália e o litoral nordestino. E, para minha surpresa, descobri que há mais pessoas como eu do que eu supus!

Sevdiğin konularda arkadaşlarınla işbirliği yap
Bu konuda yazmak ister misin? ▸

Há uma galera lá fora que se inquieta só de planejar uma viagem diferente, fora do roteirão. Sou dessa turma, que prefere conhecer os lugares com realidades diferentes e faz das viagens verdadeiras jornadas de autodescobrimento pelo conhecimento que se adquire do outro. Descobrir como falar um grego básico e tentar uma conversa mesclada em inglês com o jornaleiro de uma esquina em Atenas... ou bater um papo com o dono de bar de uma praia deserta em Riacho Doce, Alagoas.... Conhecer a história de um pescador no Rio São Francisco forçado a se aposentar pela difícil lida.... Ver pelos olhos de um motorista de ônibus em Auckland, Nova Zelândia, como a vida pode ser bela.... Nada consegue ser tão mágico do que se ver no outro! E descobrir que, apesar das diferenças culturais e físicas, todos nós somos bastante parecidos na humanidade que nos une. Toda vez que chego em casa, sinto como se tivesse me conectado em outro nível com o planeta inteiro.

Esse é o poder de viajar!

Por isso, reuni em um série divida em três partes os 30 lugares que, não só tem uma natureza e paisagem incrível! Mas também realidades muito distintas da nossa e que vale muito a pena conhecer. Todos estão na minha listinha.

Veja os 10 primeiros!

#1 Capadócia, Turquia

Você não conheceu o mundo se não conheceu a Turquia. Não há paisagem e povo tão único quanto esse. Não há lugar mais mágico do que a Capadócia. As lendas de São Jorge e dos 40 Mártires do Cristianismo, que são as bases de fé dos católicos brasileiros, para os capadócios não são mais do que meras lendas, com um fundinho de verdade. É porque eles odeiam essa romaria cristã. Como todo povo orgulhoso de suas maravilhas e cultura, eles esperam que os visitantes vejam, compreendam e gostem da Capadócia pelo que o lugar é! Não dá para culpar, né?! Passeios de balão, a visita às moradias construídas dentro dos rochedos, uma boa mousaka (um escondidinho diferente com ragú de cordeiro e berinjela) e as danças típicas que convidam os turistas a participar são realmente uma experiência que vale para uma vida!

10 lugares que precisamos conhecer antes de morrer - parte 1

#2 Arizona, Estados Unidos

Não se preocupe se você jamais conhecer Marte: vá ao Arizona. É o cenário de todo filme passado no Planeta Vermelho e local certo para toda epifania de gente famosa, de Jim Morrison aos hippies atuais, que se estabeleceram em cidades como Bisbee. Bicho, a galera é muito doida, irmão!

10 lugares que precisamos conhecer antes de morrer - parte 1
10 lugares que precisamos conhecer antes de morrer - parte 1

#3 Bandarban, Bangladesh

É em Bandarban que existe uma das mais importantes relíquias de Buda: o Templo Dourado. Além de reunir fortemente a fé no caminho do Budismo, toda a região conserva as riquezas naturais de uma Ásia capitalista e pobre, mas extremamente religiosa. É uma viagem mágica, que pode fazer parte um roteiro por outras regiões do continente. Vale a pena visitar!

10 lugares que precisamos conhecer antes de morrer - parte 1

#4 Salar de Uyuni, Bolívia

Minha próxima viagem. É a maior planície de sal do mundo, com 10.582 quilômetros quadrados. Está localizada nas regiões de Potosí e Oruro, no sudoeste da Bolívia, perto da borda da Cordilheira dos Andes e está a uma altitude de 3.656 metros acima do nível médio do mar. Pelo espelho d'água, é um dos raros lugares do mundo onde céu e terra se tocam.

10 lugares que precisamos conhecer antes de morrer - parte 1

#5 Rochedo de Moher, Irlanda

Oh! Terra boa! Irlanda é umas das minhas casas espirituais. Só de pensar na música gaélica, nos campos verdejantes e naquelas maravilhosas cervejas, meu coração se emociona. Um dos locais mais incríveis da Irlanda é Moher. Há castelos por perto que também valem uma boa visita!

10 lugares que precisamos conhecer antes de morrer - parte 1

Não deixe de ver o por do sol!

10 lugares que precisamos conhecer antes de morrer - parte 1

#6 Ilhas gregas do Mar Jônico

Imperdível. Honestamente, imperdível. Sem palavras aqui para descrever a beleza, a magia, o calor do povo grego que, mesmo na crise, recebe qualquer um, inclusive imigrantes, de braços abertos. Se meu coração é brasileiro, certamente minha alma é grega. As pessoas quando vão a Grécia, costumam ir nas populares Santorini e Mykonos no mar Egeu. Recomendo muitíssimo conhecer o lado do mar jônico, que banha a costa grega e sul-italiana. Lá estão as ilhas realmente mais belas da Grécia (não que as outras não sejam! todas são inigualáveis e únicas). Vá especialmente a Lefkada (ou Lefkas)...

10 lugares que precisamos conhecer antes de morrer - parte 1

...Kefalônia (onde filmaram Capitão Corelli!)...

10 lugares que precisamos conhecer antes de morrer - parte 1

... e Zakynthos (ou Zante).

10 lugares que precisamos conhecer antes de morrer - parte 1

#7 Cavernas de gelo de Mendenhall, Alasca

São tão incríveis que você fica realmente debaixo da água petrificada, em uma gruta de gelo! Se você vencer a paúra, dá para entrar lá e conhecer algo que você nunca viu.

10 lugares que precisamos conhecer antes de morrer - parte 1

#8 Fiordland (Milford Sounds), Nova Zelândia

A terra dos maoris, Aotearoa, conserva maravilhas da natureza tão incríveis que os ingleses, quando chegaram e mudaram o nome para Nova Zelândia, não ousaram modificar nada. O local foi cenário para os filmes da franquia Senhor dos Anéis e a gente entende o motivo: é surreal! O passeio começa pela cidade base dos fiords, Te Anau, mas já que você pretende visitar o lugar, também não deixe de conhecer a gracinha e magnífica Queenstown, lar dos Remarkables, a montanha que cerca a cidade e foi cenário de vários outros filmes.

10 lugares que precisamos conhecer antes de morrer - parte 1
10 lugares que precisamos conhecer antes de morrer - parte 1

só para você conhecer os Remarkables...

10 lugares que precisamos conhecer antes de morrer - parte 1

#9 Angkor Wat, Cambodia

É uma região do Camboja que serviu como sede do Império Khmer, que floresceu aproximadamente entre o século IX e o século XIII. A palavra "Angkor" é derivado do Sânscrito nagara, que significa "cidade". É um dos patrimônios da humanidade tombado pela Unesco e um dos destinos mais incríveis da Ásia. Realmente incrível como a arquitetura milenar se casou com a natureza e como esta tomou as construções de pedra como se as reclamassem de volta para si. É um poderoso exemplo do poder da mãe Gaia.

10 lugares que precisamos conhecer antes de morrer - parte 1

#10 Bali, Indonésia

Aproveitando o continente asiático, impossível viver sem conhecer Bali antes de morrer. 

10 lugares que precisamos conhecer antes de morrer - parte 1

A fauna e flora são tão poderosas lá quanto os templos e os arranha-céus de Jakarta, capital da Indonésia.

10 lugares que precisamos conhecer antes de morrer - parte 1

Em Bali, a religiosidade é muito forte e um rígido código de conduta da população que acredita que a verdadeira vida não está na crosta terrestre, mas para além dela. Por isso os balinésios respeitam cada aspecto da vegetação, da vida animal e da geografia de Bali. Ainda há muito a ser feito em Bali, em termos de direitos humanos, posto que, se acreditam que a verdadeira vida não é aqui, possuem pouco respeito pelas pessoas que aqui vivem. No entanto, não é algo muito latente para os visitantes, que se encantam sobremaneira com tudo o que Bali é e representa. Impossível riscar esse ligar da lista.

10 lugares que precisamos conhecer antes de morrer - parte 1

#viagem #lugaresparaconhecer #lugaresimperdiveis #passeio #turismo

Hikayeyi okudun
Story cover
tarafından yazıldı
Writer avatar
pilarmag
Escritora, psicóloga de parentes e amigos, experimentada na cozinha e na Comunicação, já pipocou na chapa quente de grandes jornais e empresas, mãe de cachorro, esposa prendada e tirana, mulher sensível e chorona, teóloga meia boca, fã de Neil Degrasse Tyson. Namastê! Prazer em te conhecer.