Pelo mundo
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Pelo mundo
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Pelo mundo
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Os 7 tesouros mais misteriosos da humanidade

PrincessButtercup
há 7 meses140 visualizações

Mapas, lendas, naufrágios… Chegamos ao século XXI, mas a humanidade mantém vivas as histórias de enormes tesouros perdidos, encontrados e perdidos de novo por todos cantos desse mundão. Os contos são muito diferentes, mas têm algo em comum: o mistério. Em algum momento da história, alguma informação se perdeu junto com o moedas de ouro, obras de arte e riquezas de todo tipo.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

1. Câmara de Âmbar

#россия #saintpetersburg #екатерининскийдворец #янтарнаякомната #amazing #beautiful #my_love #my_way #i_like_it

A post shared by Анастасия Борейко (@boreykoanastasiya) on

A Câmara de Âmbar é uma decoração de painéis no quarto do czar da Rússia no Palácio de Catarina, em Tsarskoye Selo, perto de São Petersubrgo. Ela desapareceu durante a Segunda Guerra Mundial. Em janeiro de 1945, depois de tomados por soldados do Terceiro Reich, os painéis de âmbar foram supostamente perdidos em um naufrágio de um navio que zarpou de Koenigsberg rumo a oeste.

2. Tesouros de Paul Kruger

Dizem que barras de ouro foram escondidas na África do Sul pelos bôeres durante a segunda guerra da etnia contra a Inglaterra. reza a lenda que o tesouro foi salvo pelo então presidente sul-africano, Paul Kruger, que fugiu para a fronteira com Moçambique. Kruger rumou depois para a França, mas ninguém sabe onde foi parar o ouro dos bôeres.

3. Tesouro do Flor do Mar

Os 7 tesouros mais misteriosos da humanidade

Em 1511, o navio português Flor do Mar naufragou perto da costa de Sumatra, “derramando” 60 toneladas de ouro no fundo do mar. Até hoje, é considerado o tesouro perdido mais valioso da história da flotilha portuguesa.

4. O tesouro perdido do Rei João

João I, rei da Inglaterra, passou a vida inteira saqueando abadias e roubando barões. Depois do fim de seu reinado, percorreu o país com carruagens carregadas de ouro, moedas e joias. Porém, no ano 1216, seus soldados resolveram atravessar a baía de Wash com as carruagens, mas a maré subiu e levou todo o tesouro. Até hoje, ninguém encontrou aquela riqueza toda.

5. A cidade lendária de Paititi

Paititi é uma cidade mítica inca nos Andes, na selva peruana. Dizem que fica em algum lugar ao norte da Bolívia e a sudoeste do Brasil. Diz a lenda que a cidade foi feita inteiramente de ouro, e os exploradores passaram séculos tentando encontrá-la. Depois da conquista espanhola, supõe-se que uma parte dos incas peruanos rumou para Paititi e viveu lá durante dois séculos. A cidade, porém, não consta de documento nenhum.

6. Joias da Flotilha de San Miguel

Em 1715, a Espanha enviou a Cuba uma flotilha de 11 navios carregados de ouro, prata, pérolas e joias. O problema é que todos navios naufragaram por causa de um furacão seis dias depois de zarparem. O valor estimado de todo carregamento é de US$ 2 bilhões - sim, BILHÕES. Dizem que essa riqueza todo está no fundo do mar, perto da costa da Flórida, mas ninguém nunca achou.

7. Os tesouros dos templários

Em 22 de setembro de 1307, os templários foram presos por ordem do Conselho Real da França. Todos os cavaleiros foram executados. No entanto, ninguém sabe onde estão os enormes tesouros da ordem. Há quem diga que eles foram parar na Rússia, mas ninguém encontrou até hoje. 

Vai viajar? 7 coisas que você precisa saber sobre turbulência

PrincessButtercup
há 7 meses116 visualizações
Vai viajar? 7 coisas que você precisa saber sobre turbulência
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Para muita gente, viajar de avião é sempre uma experiência desconfortável. Você mal vê o que acontece lá fora, não tem ideia do que está na frente do avião e não pode fazer nada (a não ser rezar) quando o bicho começa a trepidar. A notícia boa é que enquanto você está com medo e torcendo para o avião não cair, o fato é que a turbulência, na graaaaande maioria dos casos, é causada por rajadas de vento. E os aviões são projetados para lidar muito bem com isso. Então, antes que você desista das férias por causa do medo de uma trepidaçãozinha, dê uma olhada na lista abaixo:

1. Turbulência é inofensiva

A afirmação vale para uma enorme maioria dos casos. E a turbulência quase sempre é causada por correntes de vento verticais originadas em nuvens, correntes de ar quente ou frio, ou mudanças rápidas na direção do vento. Sem drama.

2. Turbulência não derruba aviões

Embora você sinta de vez em quando aqueles sustos e quedas bruscas, o avião é projetado para lidar com isso tudo. Tente não esquentar a cabeça.

3. Contusões causadas por turbulência são raras

Nos EUA, 58 pessoas sofrem contusões provocadas por turbulência. É um número insignificante comparado aos 800 milhões que entram em aviões a cada ano. E, ainda assim, 2/3 desse número envolvem passageiros ou comissários de bordo que não estavam usando o cinto de segurança no momento. Ou seja, se você continuar sentado e com o cinto afivelado, fique tranquilo.

4. Pilotos sabem quando vai acontecer

Talvez você ache que isso não lhe serve de conforto, mas raciocine assim: se o piloto sabe que vai acontecer, avisou pelo sistema de som e decidiu atravessar a zona de turbulência assim mesmo, é porque não há perigo. Hoje em dia, as companhias aéreas recebem todo tipo de relatórios sobre as condições climáticas no roteiro do voo. Além disso, outros pilotos que passam pela região minutos antes avisam em caso de perigo. Se o seu avião não desviou, fique tranquilo. Vai passar.

5. O cinto de segurança resolve

Se você leu o item 3, abe o esquema. Fique no lugar, afivele o cinto e espere até que o aviso luminoso apague. A chance de algo acontecer com você nessas condições é quase nula.

6. Turbulência de ar limpo é a mais perigosa

Okay, este item não é para lhe preocupar, mas vale cautela. Sabe quando seu avião balança e você olha para os lados e não vê nuvem nenhuma? Pois é, esse é o tipo mais perigoso de turbulência. Sem nuvens, essa turbulência não é captada por radar nenhum. E aí sobra pouco tempo para o piloto avisar e você voltar para o seu assento. Mesmo assim, sem chance de isso derrubar seu avião.

7. O futuro é animador

Em breve, vai ser possível evitar todo tipo de turbulência. As companhias aéreas já estão testando uma tecnologia que usa raios laser ultravioletas para enviar pulsos contra o ar turbulento que está à frente dos aviões. Já pensou que delícia?

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
pilarmag
Escritora, psicóloga de parentes e amigos, experimentada na cozinha e na Comunicação, já pipocou na chapa quente de grandes jornais e empresas, mãe de cachorro, esposa prendada e tirana, mulher sensível e chorona, teóloga meia boca, fã de Neil Degrasse Tyson. Namastê! Prazer em te conhecer.