Pelo mundo
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Pelo mundo
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Pelo mundo
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Vai a Paris? Conheça esses 5 restaurantes realmente históricos

PrincessButtercup
há 2 meses3.8k visualizações

Um passeio pela Paris antiga faz você pensar que todos prédios são históricos. Para onde você olha, há algo bonito, bem conservado e com cara de que algo importante aconteceu ali algum dia. Isso vale também para os restaurantes. São muitas as casas com história relevante. Mesmo assim, esses cinco se destacam do resto. Veja por quê:

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

1. Le Grand Véfour

Vai a Paris? Conheça esses 5 restaurantes realmente históricos

Aberto em 1784 e nomeado em homenagem ao Duke de Chartres, primeiro filho de Louis D’Orleans. Tem decoração neoclássica, e cada mesa tem o nome de um dos famosos clientes do restaurante.

2. Le Procope

Vai a Paris? Conheça esses 5 restaurantes realmente históricos

Inaugurado em 1686, Le Procope foi aberto por Francesco Procopio dei Coltelli e foi local frequentado por escritores, artistas e políticos. Gente como Voltaire, Rousseau, Beaumarchais e Balzac sentaram em suas mesas.

3. L'Escargot Montorgueil

Vai a Paris? Conheça esses 5 restaurantes realmente históricos

Restaurante construído no estilo do Segundo Império e que serve comida tradicional francesa há dois séculos. O escargot, que dá nome à casa, até hoje atrai turistas e locais.

4. Ledoyen

Vai a Paris? Conheça esses 5 restaurantes realmente históricos

Com três estrelas no Guia Michelin, o Ledoyen abriu as portas no século XVIII, na Champs-Élysées, e sempre atraiu figuras famosas e que marcaram a história. Entre elas, Flaubert, Zola, Monet e Dalí.

5. Brasserie Lipp

Vai a Paris? Conheça esses 5 restaurantes realmente históricos

Quem quer ver gente famosa e atual deve ir à Lipp. Essa brasserie do século XIX é famosa por pratos tradicionais, mas também por ter entre clientes muitos atores, músicos, políticos e escritores. Proust, Hemingway e Camus passavam sempre por lá, mas figuras de hoje também frequentam a casa.

7 coisas que você precisa fazer (ou evitar!) quando estiver em Las Vegas

PrincessButtercup
há 2 meses1.9k visualizações

Você viu “Se Beber, Não Case” e se empolgou com Las Vegas? Acha que dá para chegar lá, encher a cara e sair roubando tigres de milionários? Não é bem assim. Maaas dá para se divertir bastante na cidade até perdendo dinheiro. E aposto que você vai ficar intrigado com a lista abaixo do que fazer (e não fazer!) por lá.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
7 coisas que você precisa fazer (ou evitar!) quando estiver em Las Vegas

1. Nos cassinos, procure bêbados

Primeiro: nunca jogue contra os locais. Se você sentar à mesa, e o dealer chamar todo mundo pelo nome, é furada. São todos locais, que vivem disso. Ninguém está ali fazendo turismo, e eles vivem de tirar dinheiro de gente como você. Mude de mesa e vá procurar gente menos experiente. De preferência, bêbados. Sim. Quer uma dica? Vá jogar pôquer lá pelas 3 da manhã. No Venetian, a sala de pôquer fica abaixo da boate TAO. O pessoal sai de lá mamadaço, e você vai estar esperando para tirar dinheiro deles.

2. Saiba onde beber gastando quase nada

Em Las Vegas, cassinos dão bebida de graça a todo mundo que estiver jogando. Nem precisa você sentar em uma mesa de apostas altas. Fique nos caça-níqueis mesmo. E saiba que os melhores drinks estão no Wynn, onde servem mojitos e tequila com frequência (desde que você dê um dólar de gorjeta para os garçons).

3. Faça amizade no bar redondo

7 coisas que você precisa fazer (ou evitar!) quando estiver em Las Vegas

Todo cassino tem um bar assim, quase sempre localizado bem no meio. Se você quer conhecer gente, fique por lá. A quantidade de gente que chega e sai é alta. Você pode puxar papo e dar sorte. Só quem não frequenta os bares redondos são os locais, mas você já sabe, né? Eles estão lá só para tirar seu dinheiro.

4. Finja que tem muito dinheiro

A gente sempre vê nos cinemas: quem tem (ou ganha) muito dinheiro, também ganha coisas de graça dos cassinos. Bebidas, jantares, ingressos e até hospedagem. Nunca se sabe. Então você pode chegar no caixa e assinar um documento para retirar, digamos, 10 mil dólares. Você não precisa gastar esse dinheiro todo. Basta que um funcionário do cassino veja você assinando o documento ou desfilando com os 10 mil em fichas (você devolve as fichas quando quiser). Na pior das hipóteses, você vai se sentir mais rico por alguns momentos. Só não vá gastar mais do que pode pagar.

5. Quer diversão? Aposte em esporte

7 coisas que você precisa fazer (ou evitar!) quando estiver em Las Vegas

Em Las Vegas, é permitido apostar em eventos esportivos. Então se você quer emoção de verdade, vá ao MGM Grand, onde as coisas são animadas, ou a qualquer outro sportsbook, e aposte em algo. Qualquer coisa. E fique vendo a galera reagir ao que acontece no esporte. Fique à vontade para torcer, gritar, comemorar e chorar. Pode tudo.

6. Imite os locais

São poucos os locais que vão até a Strip, a rua principal. A maioria fica pela Freemont, nos cassinos clássicos. Procure o Binion’s, o Four Queens ou o El Cortez. As mesas são mais baratas, e as regras são mais favoráveis aos jogadores.

7. Perca dinheiro com estilo

Se você tiver muito dinheiro e chegar a Las Vegas achando que perder alguns dólares faz parte da diversão, uma boa opção é ir até o Cosmopolitan, o hotel mais novo e badalado da Strip. Sente-se ao lado de gente bonita e poderosa. E escolha uma mesa perto do elevador que leva para a boate Marquee. É o melhor lugar para observar os ricaços e famosos desfilando. 

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
pilarmag
Escritora, psicóloga de parentes e amigos, experimentada na cozinha e na Comunicação, já pipocou na chapa quente de grandes jornais e empresas, mãe de cachorro, esposa prendada e tirana, mulher sensível e chorona, teóloga meia boca, fã de Neil Degrasse Tyson. Namastê! Prazer em te conhecer.