Pelo mundo
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Pelo mundo
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Pelo mundo
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Vai acampar pela primeira vez? Então você precisa ler isto!

PrincessButtercup
há um ano75 visualizações
Vai acampar pela primeira vez? Então você precisa ler isto!
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Acampar pode ser uma das viagens mais legais que você fará, mas pode virar a pior de todas se você não prestar atenção em algumas coisinhas básicas.

#1 Escolha do local

Querer montar uma barraca numa praia linda e aproveitar o verão em local com muita natureza pode ser realmente um máximo, mas não se esqueça de que a mãe natureza não faz só um show de visual para você. Faz isso para você e para todos os insetos também. Especialmente os pernilongos! E não se esqueça que a estação no Brasil não é exatamente agradável. Prepare-se para ondas de calor, especialmente se sua barraca não for montada na sombra. Muito provavelmente, você acordará empapado de suor e todo mordiscado por mosquitos e percevejos.

Escolha o local com sabedoria: vá para as montanhas no verão e para as praias quando a temperatura estiver mais amena e longe da temporada dos insetos. Até porque ir para a serra no inverno pode fazer você experimentar frio e umidade de congelar os ossos.

#2 Um bom camping 

Vai acampar pela primeira vez? Então você precisa ler isto!

É aquele que tem um terreno plano, banheiros razoavelmente limpos, iluminação e pontos de tomadas. Busque ir fora das grandes temporadas, porque um camping cheio pode ser um pesadelo. Muito capaz de haver barulho e música ruim alta das 6h às 6h. Opte pelos acampamentos mais familiares, em que a segurança é maior, e vá a dois ou com sua galera. Pergunte-se também se você quer cozinhar ou comer fora. Há locais com bar e próximos a restaurantes.

#3 Uma boa barraca

Vai acampar pela primeira vez? Então você precisa ler isto!

É sua casa no mato. Precisa te abrigar de chuva (impermeável), vento (bem fixa ao chão) e dos insetos (com tela). Mas saiba que nem todas as barracas fazem isso, há todo tipo de barraca inclusive aquelas que deixam a chuva passar pela costura e tecidos (sim, nem todas barracas são realmente impermeáveis!). Por isso antes de comprar sua barraca informe-se! A qualidade está diretamente relacionada ao valor e fique certo que ao comprar a barraca mais barata você com certeza não estará facilitando sua primeira experiência. Se você não tiver como gastar muito na barraca, vale comprar uma tenda e lona para abrigar melhor sua casinha temporária. E não se esqueça de montar antes a barraca em casa. Vai que você tem um contratempo e tem que montar na chuva ou no escuro? Pelo menos você já vai saber como fazer isso. Em geral os campistas são solidários e pode ter alguma boa alma para te ajudar também.

#4 Mantenha a barraca fechada

Basicamente é isso. Evita insetos, mosquitos, animais diversos (como gatos, vira-latas, cabras, ursos...) e sujeira. E olhos curiosos também.

#5 Apetrechos

Vai acampar pela primeira vez? Então você precisa ler isto!

Canivete “Suíço” – Não precisa ser suíço. Pode ser chinês ou coreano. O importante é que tenha mil funcionalidades, quanto mais funcionalidades, maiorzinho, mas mais útil! Você vai precisar de uma tesoura, uma faca, uma lixa.... coisas que esses aparatos trazem.

Isqueiro – Sim, você precisará de fogo e não vale fósforo, porque isso pode umedecer e não querer acender nem a pau. 

Extensão - sim. De preferência, duas. Uma deve ter uns cinco metros, porque você não sabe onde terá o ponto de tomada mais próximo de você.

Lanterna - Nem preciso explicar o quanto isso é necessário. Se quiser complementar, instalando um sistema elétrico na barraca, também vale. De todo modo, vai precisar de lanterna mesmo assim.

#6 Isolante térmico

Não seja mão de vaca. Descarte o colchonete e compre um colchão inflável. Além de mais conforto, vai isolar a temperatura do chão que, mesmo no verão, pode cair muito dependendo do local (no Rio de Janeiro nunca!). Sacos de dormir e cobertores também são bem-vindos, mesmo que só para emergências.

#7 Higiene e saúde

Além daquela frasqueira esperta que indiquei com o papel higiênico, monte um kit primeiro-socorros. Você precisa ter repelente, anti-séptico, gaze, esparadrapo, band-aids, antialérgico, analgésico, pomada antiinflamatória e um Mylanta nunca é demais. Um antigases também vai bem. Junte o lixo em sacos plásticos bem resistentes a chuvas e aos animais. De preferência, mantenha em um balde até encontrar a caçamba mais próxima. Jamais largue sua sujeira por aí!

----------

Por Pilar Magnavita

#viagem #camping #dicasdeacampamento #pelomundo

Esse é o lugar mais remoto do planeta

PrincessButtercup
há um ano23 visualizações
Esse é o lugar mais remoto do planeta
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

São apenas 301 habitantes para 207 quilômetros quadrados. Uma ilhazinha no meio do nada, com um povinho ralo e incomunicável! A cidade vizinha mais próxima fica a meros 2,430 quilômetros. Nesse lugar tão ermo de tudo, nenhuma pessoa está autorizada a se assentar de livre e espontânea vontade. É preciso obter autorização até mesmo para visitar a ilha. É, no entanto, um lugar onde a natureza reina quase soberana às voltas de um vulcão adormecido. 

Está imaginando uma ilha em Fiji ou Tuvalu, no extremo Pacífico, não é? Nessa eu peguei você: o lugar mais remoto do planeta fica no Atlântico Sul, entre os continentes Sul Americano e África. Chama-se Tristão da Cunha.

Esse é o lugar mais remoto do planeta

A cidade vizinha a qual me refiro é a ilha de Santa Helena. Aquela do Napoleão, que serviu de prisão nos últimos dias do imperador, lembra? Tristão da Cunha compõe com esse punhado de terra no meio do Atlântico e com a ilha de Ascensão um arquipélago britânico ultramarino que leva o nome das três ilhas.

"Britânico com esse nome?", você deve estar me perguntando. Como, né, se nem Cunha esse povo inglês sabe pronunciar? É que esse montinho no oceano foi descoberto em 1506 pelo navegador português Tristão da Cunha, que deu o seu nome à ilha, mas que não pôde atracar devido aos penhascos de mais de 600 metros de altura. Tristão da Cunha foi mais tarde anglicizado para Tristan da Cunha, nome oficial da ilha em todas as línguas, excetuando-se o português. Hoje é mais conhecido como "Edimburgo dos Sete Mares" (literalmente Edinburgh of the Seven Seas). É muito nome para um lugarzinho tão pequeno e tão distante, não?

Esse abaixo é o Tristão, gente. Tá mais para emburrado, né?! #piadainfame

Esse é o lugar mais remoto do planeta

Para chegar até lá é preciso pedir autorização ao governo britânico e esperar um barco que sai a cada duas semanas da Cidade do Cabo, na África do Sul. É uma viagem de 2,8 mil quilômetros. Há até uns punhadinhos de rocha em volta de Tristão da Cunha, mas não são habitadas. Como são territórios britânicos, é claro que foram batizadas: Ilha Nightingale, Ilha Inacessível, Ilha de Gonçalo Álvares (ou Ilha Gough), Ilha do Meio e Ilha Stoltenhoff.

Esse é o lugar mais remoto do planeta

O mais curioso sobre esse lugar é que só há uma única cidadezinha, composta de 80 famílias com os sobrenomes Glass, Green, Hagan, Lavarello, Repetto, Rogers e Swain. Fala-se inglês e as religiões praticadas são a anglicana e a católica. Existem alguns problemas de saúde devido à endogamia (casamento entre parentes muito próximos), incluindo asma e glaucoma. Isso porque os colonizadores britânicos sofriam desse mal e perpetuaram esses genes nas gerações que vivem lá. Que coisa. 

Esse é o lugar mais remoto do planeta

População nada diversificada.

Esse é o lugar mais remoto do planeta

A ilha não possui aeroporto. Há apenas um minúsculo porto pesqueiro em Edimburgo dos Sete Mares. Não há nenhuma emissora ou retransmissora de televisão, existindo apenas um único canal de recepção via-satélite das Forças Armadas do Reino Unido (BFBS TV). Além disso, também há aparelhos de DVD que são utilizados para a exibição de filmes, apesar de não haver serviços de locação de vídeos na ilha. Os serviços de telefonia (telefones fixos, celulares e internet) são providos pela Cable & Wireless Worldwide através da comunicação via-satélite. Há apenas uma estação de rádio em Tristão da Cunha (Tristan Broadcasting Service) e um único jornal impresso (Tristan Times), que e um boletim da vida dessas 300 pessoas, praticamente.

Gente! Imaginem o que não é a fofoca nesse lugar!!!

O que há por lá: uma escola, um hospital, um posto dos correios, um museu, um café, uma piscina e um bar (pub), com o único acesso à internet em toda a ilha.

Ficou curioso para ir até lá? Pois é, eu também! Enquanto isso, dá para ver como é passar um dia no lugar mais remoto do planeta nesse vídeo:

#ilha #pontomaisretomotodaterra #tristandacunha #tristãodacunha #territóriobritânico #lugaresremotos #viagem #geografia

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
pilarmag
Escritora, psicóloga de parentes e amigos, experimentada na cozinha e na Comunicação, já pipocou na chapa quente de grandes jornais e empresas, mãe de cachorro, esposa prendada e tirana, mulher sensível e chorona, teóloga meia boca, fã de Neil Degrasse Tyson. Namastê! Prazer em te conhecer.