Pequerruchos
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Pequerruchos
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Pequerruchos
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Nomes de bebês mais comuns no passado e as tendências para 2016

Pilar Magnavita
há 2 anos53 visualizações
Nomes de bebês mais comuns no passado e as tendências para 2016
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Há uns anos (alguns bons deles), minha melhor amiga me ligou um dia (na época em que as pessoas ligavam) me chamando para uma festa de um queridíssimo nosso, do tempo de escola. Combinamos de chegar juntas e tal, mas antes de desligar ela virou para mim e disse:

“Ah! Ele tá casado, sabia? E o nome dela é Sônia.”

Silêncio ao telefone. Eu não havia entendido o que ela queria dizer.

“Sônia, Pi! Quem é que se chama Sônia?”

E eu imediatamente pensei na minha sogra...

“Pi, a pessoa mais jovem que eu conheço que se chama Sônia tem mais de 50 anos!”

E aí eu entendi porque eu havia pensado na minha sogra que, na época, já desbravava a casa dos 70. E muito embora a Sônia do meu amigo fosse bem mais nova que isso, a jovem senhora tinha idade compatível com a mãe dele.

E eles foram muito felizes enquanto durou!

Desde então presto atenção nos nomes. Já viram como cada época tem sua modinha?! Eu por exemplo super shipo (aprendi essa com minha prima de 20 anos: significa "curtir") essa vibe retrô de chamar as criancinhas de Valentina, Manuela, Catarina, João, César, os nomes dos apóstolos todos...

E a gente sabe o quão impossível é escolher um nome para nosso bebezinho! Eu e meu marido, por exemplo, combinamos quando nos casamos que chamaríamos o cachorro de Luc e o filho de Fubá. Para não ter briga! É por isso que, por mais a gente invente, no fim das contas a gente segue a onda e acaba indo com a maioria que é para não ter erro (e nem bullying).

Vejo nas ruas lindas princesinhas chamas Sophias (com grafias múltiplas) e Julias. E fico imaginando essas coisinhas gracinhas e fofas aos 80 anos (com corpinho de 50 graças ao futuro da medicina) sendo discriminadas na idade de seus nomes por suas netinhas chamadas... sei lá! Georgina?!... (porque já vimos que os nomes vêm e vão).

Em geral, os nomes de moda dependem de... MODA! Então, quem está nos holofotes da mídia no momento costuma patronear gerações inteiras. Quer ver como?

Os anos 60 e 70, por exemplo, foram a única época em que o nome Edson estava entre os mais escolhidos. Bem quando Pelé vivia o ápice da carreira, né?! Entre as décadas de 30 e 50, quando o rádio era tudo no Brasil, muita gente se baseava nas vozes famosas para nomear seus filhos. Exemplo disso é que o nome Dalva cresceu 130% nessa época, em referência a Dalva de Oliveira, artista popular da era do rádio. E Neusa aumentou em 231% por causa de Neusa Maria, “a voz do rádio”.

Se bem que, até hoje, não é comum ver ninguém chamado de...

Ou mais atualmente de...

Você pode conferir mais sobre nomes populares de décadas anteriores na Pais & Filhos:

O nascimento da princesa Charlotte Elizabeth Diana colocou o nome Charlotte no Brasil. Não chega a ser exatamente popular (entre os 100 nomes mais comuns para meninas), mas cresceu 143% em 2015 e tende a continuar assim para os próximos anos. Além de ser nome de princesa, Charlotte combina com a tendência de usar nomes que funcionem em várias línguas.

Mas ela não é LINDA, gente?!

Nomes de bebês mais comuns no passado e as tendências para 2016

Com base em uma pesquisa com 90 mil crianças nascidas em 2015, o Baby Center compilou uma listinha dos nomes mais populares. No topo para as meninas estão: Alice, Sophia, Júlia, Laura e Isabella, nessa ordem. Para os meninos, Miguel, Arthur (a grafia com "h" é a favorita dos pais e mães), Davi (pela influência da Bíblia), Pedro e Bernardo, nessa ordem.

E sabe qual será a tendência para este ano?

Segundo o mesmo site:

• Arthur: muito provavelmente vai ultrapassar Miguel e assumir o primeiro lugar no ranking dos meninos.

• Elisa: como nome de personagem de novela, vai inspirar pais e mães, que já vêm investindo no nome nos últimos anos.

• Martina: deve entrar na moda, por ser um nome internacional e iniciado com M (a letra preferida de pais e mães de meninas).

• Lola: um nome curto, fofo e internacional.

• Mário: na linha dos nomes antigões, curtos e fortes para meninos.

• Celeste: os nomes ligados à natureza vêm crescendo, e esse nome alternativo das antigas funciona bem, principalmente para pais e mães mais modernos.

Eu mesma sou da geração em que Lucianas, Flávias e Andréas deixavam de ser pop e surgia uma verdadeira nação brasileira de Maris, Carols e Tatis. Sim! E essas moças faziam pares com Gustavos (eu mesma namorei quatro Luís Gustavos!), Felipes, Rodrigos e Alexandres (nome que se perpetuou na popularidade por quase meio século! Parabéns, Alexandres!).

Nomes de bebês mais comuns no passado e as tendências para 2016

A geração da minha mãe foi dos nomes duplos com Cristina, Lúcia e Maria (Maria Lúcia, Ana Lúcia, Regina Lúcia, Nídia Lúcia, Maria Célia, Maria Helena, Maria Cristina,...), mas minha avozinha, birrenta como é, a chamou de Mônica (daí veio minha genética “do contra”). Talvez por isso eu me chame Pilar (na verdade foi porque a Isabel do vôlei chamou a filha assim) e ninguém tem a vaga ideia de pronunciar meu nome. Na companhia de táxi, tenho cadastros como Piná, Bilar, Vilar, Pila... Isso quando em cadastros colocam que eu sou “senhor Pilar”. Acertam mais meu nome espanhol nos Estados Unidos do que aqui no Brasil!

Se você for como minha mamãe e quiser dar um nome bacana de uso lá fora, o Nameberry, site americano muuuuuuuuito popular, reuniu o que deve figurar entre os nomes mais #trends de 2016. Uma pista: a maioria é nome hipster!

#nomes #nomespopulares #nomesdebebes #babynames #meninos #meninas #filhos #bebês #pais #mães #família

Decora, bebê!

Pilar Magnavita
há 2 anos26 visualizações

Quartinho de criança é um sonho, né?! A gente quer ver na nossa casa tudo feito revista de decoração para que o pequerrucho cresça no meio da beleza: quadrinhos, cores suaves nas paredes, brinquedos arrumados (Oh!, mãe inocente!) e todos os móveis brilhando, com o filho ou a filha amada brincando no centro. O coração chega a dar pulinhos de alegria! Mas isso só dura enquanto o pequeno é bebê. 

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Decora, bebê!

Porque logo que começar a andar, mamãe e papai, tudo vai virar uma bagunça incalculável.

Decora, bebê!

Uma dica legal de o(a) filhote manter o quartinho sempre limpinho e arrumado é mudar de vez em quando a decoração. Novos ambientes dão novo estímulo para que a criança mantenha tudo no lugar. E isso é mais forte quando você faz ela participar disso como se fosse uma brincadeira. Eu sei que a vida é corrida e que você mal tem tempo para brincar com seus filhotes. Entendo! O trabalho já é desumano bastante compreender que você tem um bebezinho (que já pode ter 7 anos de idade) em casa. E, por isso, fazer essas decorações é cortar um baita dobrado! No entanto, acredite quando eu digo: decorar para a criança será uma brincadeira muito legal, se você pegar um sábado, chamar os priminhos dele e distribuir tarefas para todo mundo, feito um mutirão com sua família.

Decora, bebê!

Dá para envolver até os bem pequeninos.

Decora, bebê!

Dê afazeres simples e rápidos de serem executados para as crianças. Seu filho vai se sentir tão importante e tão feliz de estar construindo algo com você, mamãe, que isso será algo que ele deverá se lembrar no futuro. De verdade!

O Catraca Livre deu algumas ideias do que pode ser feito no pequeno castelinho da sua princesa ou do seu príncipe:

Com materiais simples de serem encontrados - que muitas vezes já temos em casa – e uma pitada de criatividade é possível criar itens de decoração que farão toda diferença no quarto dos pequenos.

Fazendo luminárias

Decora, bebê!

O Catracaquinha deu a ideia de um móbile. Eu indico que isso pode ser uma linda luminária. Sabe como fazer?

Decora, bebê!

Encha um balão número 9 e enrole a bexiga cheia com fios de lã coloridos ou barbante pintado (quanto mais melhor. Crianças amam cores). Deixe alguns buraquinhos nessa trama, como na foto acima. Com um rolinho de espuma pequeno para pintura, passe cola cremosa em todo o balão trançado. Deixe secar o dia todo. Quando a cola estiver transparente e dura, estoure o balão. Peça para seu filho fazer isso porque eles adoram! A bola de tramas vai murchar, mas é só você ajeitar com as mãos a forma arredondada novamente que o fio mais durinho vai firmar no formato que o colocar. Você tanto pode colocar luzinhas de Natal quanto uma lâmpada pequena LED amarela dentro. Fica lindo!

Decora, bebê!

Ou você usar copos de papel descartáveis. Basta comprar um saco, fazer furos na base dos copos, usar cores que seus filhos gostarem (deixe que eles escolham e que pintem) e encaixar luzes pisca-pisca. Fica um charme também!

Decora, bebê!

Fun wall

Olha que legal montar em um cantinho do quarto uma parede para colorir? Qual criança não gosta de meter a caneta ou giz na parede? Acho essa ideia genial.

Decora, bebê!

A tinta para fazer essa parede é látex ou acrílica escura fosca. O ideal e usar a preta, em apenas uma faixa na parte de baixo de uma parede, para que a criança consiga alcançar. Você pode prender ali um cavalete, como na foto acima e uma barra de ímã para prender os potinhos com giz, canetinhas e lápis de cor. Ter esse espaço de criação é fundamental para desenvolver a criativade das crianças. E sabe o que acontece quando não há espaço na casa para que ela desenvolva esse dom? Ela vai usar isso em outras coisas.

Decora, bebê!

Ventilador de teto

Nada me irrita mais do que um ventilador de teto infantil que vem pronto. Eles são muito sem graça e normalmente muito feios. Não! Faça você mesmo um arco-íris no teto do quarto do filhinho.

Decora, bebê!

Esse daí na foto pode ser feito com fitas adesivas coloridas. Quando você liga o ventilador, o efeito do movimento dá um efeito incrível!

Porta-lápis

Olha que coisa mais fofa!!!!

Decora, bebê!

Só precisamos de garrafas PET, tinta guache, pincéis e tesoura. Ao invés de pintar o gatinho, podemos usar adesivos também. E seus filhos e sobrinhos vão ficar DOIDOS com a brincadeira.

Porta-brinquedos

Crianças não buscam por brinquedos em baú. Em geral, o que está no fundo haverá de continuar eternamente no fundo, como um brinquedinho triste e abandonado. Não deixe isso acontecer com esses mimos! Crianças brincam com o que está à mão, na vista deles. Por isso, é legal deixar os brinquedos a mostra, em caixas penduradas na parede e no chão.

Decora, bebê!

Outra dica? Crianças ADORAM categorizar. É na primeira infância que elas aprendem que uma coisa é uma coisa e não outra. Assim, elas tendem a rotular tudo para a própria compreensão, já que ainda não possuem linguagem completa para definir algo. Então vale colocar etiquetas ou pintar nas caixas o que cada uma vai guardar. E deixe que ele mesmo dê os nomes. Vai sair coisas muito divertidas.

Decora, bebê!

Se a criança tiver muuuuuuuuuitos briqnuedos e nem espaço há para tudo, então pode ser a hora de ensinar o pequerrucho uma valiosa lição: o desapego. É por meio dos brinquedos que vêm e vão que ele vai compreender que as coisas na vida são passageiras. Papais e mamães querem sempre o melhor para seus pequenos e morrem um pouco no coração sempre que o filho ou a filha amada não estão exatamente contentes. Parece que temos uma necessidade vê-los eternamente sorridentes, mas assim estamos criando exigências surreais de sentimentos. (Lembram de "Divertidamente", o filme?) Vamos ensinar o mundo real com amor para que a vida não ensine com aspereza! Ajude seu pequerrucho a se desfazer dos brinquedos, a doar para quem não tem, a dar para o primo que namora aquele bonequinho que seu filho não liga muito... Ensine seu filho a ser feliz nesse mundo de realidades eternamente mutáveis.

Mural da alegria

O mural da alegria é aquele cantinho da parede onde a criança terá um lugar para exibir os trabalhinhos da creche ou escolinha que mais gostou. E fazer um espaço onde fotos e compromissos podem ser vistos pela criança. Ela precisa ter noção dos compromissos que possui. Isso a ajudará a criar responsabilidades.

Decora, bebê!

Curtiu, bebê?!

#decoração #quartodecriança #quartoinfantil #espaçolúdico

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
pilarmag
Escritora, psicóloga de parentes e amigos, experimentada na cozinha e na Comunicação, já pipocou na chapa quente de grandes jornais e empresas, mãe de cachorro, esposa prendada e tirana, mulher sensível e chorona, teóloga meia boca, fã de Neil Degrasse Tyson. Namastê! Prazer em te conhecer.