OUTROS

Picolé de leite materno!

Pilar Magnavita
Author
Pilar Magnavita

Nem bem o ano começou e a meteorologia já nos deu uma notícia nada feliz: teremos um verão 4ºC mais quente do que os anteriores. Chega a dar gastura só de pensar em sair do ar condicionado pelos próximos três meses, pelo menos. E se nós sofremos com calor, o que dirão os pequerruchos, sapecas, elétricos, que ninguém ainda descobriu onde fica o (raios!) de botão de "liga e desliga".

Aí vem o santo Catraquinha e nos dá uma ótima dica para os bebês: 

Sim! Picolé de leite. Materno

A novidade não é nova e ganhou o mundo infantil depois dessa matéria do G1, Oh! Espia só:

A administradora Adriana Osshiro resolveu congelar o próprio leite em forminhas de picolé. Segundo ela, seu filhote ficava muito irritado com as cruéis temperaturas que fazem em Campo Grande, em Mato Grosso do Sul. Gente, meu marido é de Ladário (MS) e confirma que é o inferno na Terra oito meses por ano.

O bebê de Adriana, que tinha oito meses na época, amou a novidade da mamãe. E a onda se espalhou pela região, até ganhar o Brasil inteiro em 2011 com a matéria do G1. A criativa mamãe explica que o geladinho também foi um poderoso aliado na dentição do filho. Aliviava a dor e o nervoso na gengiva.

Essa receita não tem segredo, mamães! Para fazer cada picolé, coloca-se cerca de 50 mililitros de leite em uma forminha caseira já higienizada, própria para o sorvete no palito. Depois disso, é só colocar no congelador. Para retirar o leito do peito, você já sabe, né?! Bombinhas manuais ou elétricas (que são muuuuuuuito melhor) fazem o trabalho limpinho e indolor.

E não precisa se preocupar com a nutrição do seu ou da sua pequerrucha. A enfermeira e especialista em leite materno Paula Serafin, diz que o alimento continua sendo bastante nutritivo.  A nutricionista Elisabete Kamiya, que trabalha no banco de leite do Hospital Universitário em Campo Grande, também achou uma boa ideia e explicou que o leite materno congelado continua com a mesmas propriedades: com carboidratos como lactose e oligossacarídeos, além de gordura, proteínas e vitaminas.

Picolé de leite materno!

Atenção: da mesma forma que há os especialistas favoráveis, há também os que são contra. Não há estudos sobre o tema e por isso, os profissionais da medicina e nutrição infantil não se sentem seguros de recomendar o leite materno que não seja na condição ambiente.

Uma delas é a A pediatra Maria José Guardia Mattar, do Departamento Científico de Aleitamento Materno da SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria). Na matéria do UOL, ela diz que não é favorável porque não há evidências de que o picolé de leite materno seja recomendável para bebês. Ela acredita que o calor pode ser abrandado com um banho.

As especialistas no assunto, contudo, dizem que a manipulação do leite deve ser com higiene impecável. Da mesma forma que se resfria o leite materno na geladeira, para dar ao bebê horas depois. O picolé deve seguir padrões rigoros de processo.

Vai testar? Não se esqueça de consultar o pediatra antes.