CURIOSIDADES

7 incríveis descobertas da Ciência já em 2017

Quebrando o Tabu
Author
Quebrando o Tabu

Por Arthur Puls

Se 2016 foi o ano em que tivemos descobertas fantásticas como a das ondas gravitacionais, em 2017 a ciência continua em ritmo acelerado. Essa lista contém algumas das descobertas, avanços e notícias mais interessantes do meio científico neste ano.

 

7. Robôs dominam a arte do pôquer

7 incríveis descobertas da Ciência já em 2017

Depois de vencerem humanos em jogos de tabuleiro como xadrez e, mais recentemente, Go, agora a inteligência artificial (IA) conseguiu bater jogadores de alto nível de uma variante de pôquer. Algoritmos desenvolvidos por dois grupos de pesquisa diferentes venceram jogadores profissionais de uma versão sem limites de Texas Hold 'Em. O avanço aqui está no fato das IAs não terem acesso completo à informação como num jogo de tabuleiro, e essa situação de informação incompleta é parecida com que lidamos em decisões que precisamos tomar no dia-a-dia. Um dos grupos publicou neste mês detalhes do seu experimento na Science.

 

6. Meninas são menos propensas a associar brilhantismo intelectual a seu próprio gênero a partir de certa idade

7 incríveis descobertas da Ciência já em 2017

Estudo publicado em janeiro mostrou que estereótipos de gênero que associam altas habilidades intelectuais aos homens começam a influenciar meninas a partir dos seis anos. A partir desta idade, as meninas começam a se afastar de atividades associadas a pessoas tidas como inteligentes. Também a partir desta idade as meninas passam a assumir com menos frequência que uma dada pessoa “muito inteligente” é mulher. Até os cinco anos de idade, segundo o estudo, a associação de pessoas inteligentes ao próprio gênero é idêntica para meninas e meninos. Segundo os autores, esses esteriótipos posteriormente desencorajam mulheres a perseguirem carreiras como Física e Filosofia.

 

5. O fóssil mais antigo?

7 incríveis descobertas da Ciência já em 2017

Cientistas anunciaram evidência de que a vida na Terra pode ter pelo menos 3,77 bilhões de anos. Seriam bactérias que habitavam fontes hidrotermais e cujo metabolismo dependia de ferro. Se confirmada, a descoberta pode dar pistas sobre a formação da vida na Terra, por exemplo, se a vida é nativa ou veio do espaço. No entanto, a descoberta ainda não é consenso entre os especialistas, como visto nesta matéria do Guardian, e vai permanecer como tópico de debate até que sejam encontradas mais evidências de que as estruturas descobertas foram realmente criadas por seres vivos.

 

4. 2016 foi o ano mais quente – pela terceira vez seguida

7 incríveis descobertas da Ciência já em 2017

Falando em consenso, é bom lembrar que o assunto do item 4 – aquecimento global antropogênico – é consenso entre a comunidade científica. Em 2016 a temperatura média da Terra foi cerca de um grau Celsius maior que a média do século 20, segundo medidas tanto da NASA quanto da NOAA (a agência nacional de oceanos e atmosfera dos EUA). O UK Met Office (a agência metereológica do Reino Unido) e a Agência Metereológica do Japão também registraram o ano passado como o mais quente. Segundo a NASA, o El Niño foi responsável por uma anomalia de 0,2 grau Celsius em 2016 (enquanto a anomalia total foi de cerca de um grau Celsius), e oito meses registraram o recorde para seus respectivos períodos. Foi a quinta vez que o recorde de temperatura foi quebrado no século 21.

 

3. Armazenando informações nos átomos e no DNA

7 incríveis descobertas da Ciência já em 2017

Cada bit de um disco rígido magnético disponível no mercado é feito de milhões de átomos. Recentemente, um grupo de cientistas conseguiu com que um único átomo se comportasse como um imã estável, o que permite que esse átomo armazene um bit de informação. A orientação de seu campo magnético determina se esse bit corresponde a um 0 ou 1. Ano passado outro grupo conseguiu armazenar um bit em um átomo, mas usando sua posição em vez de sua magnetização. Paralelamente, cientistas também estão testando o DNA para guardar informações, e, num experimento, um grupo salvou 2 megabytes – incluindo um filme – em DNA, conseguindo uma densidade de 215 petabytes por grama.

 

2. Cristal do tempo

7 incríveis descobertas da Ciência já em 2017

Essa coisa parece ter saído de um filme de ficção científica, mas veio de um laboratório mesmo. Cristais são materiais onde os átomos estão organizados em padrões que se repetem no espaço. O que um grupo de cientistas conseguiu foi gerar um material em que os átomos se organizam num padrão que se repete no tempo. Segundo um dos autores, esse tipo de pesquisa pode ter aplicações em computação quântica.

 

1. Um novo sistema solar - A anã ultra-fria e os sete planetas

7 incríveis descobertas da Ciência já em 2017

A descoberta número 1 da lista circulou bastante – e merecidamente – pela imprensa e redes sociais. Segundo os autores, os sete planetas do tamanho da Terra descobertos ao redor da estrela TRAPPIST-1 podem conter água líquida, se as condições atmosféricas forem favoráveis. A descoberta foi feita através do método de trânsito: o brilho da estrela cai toda vez que um planeta passa entre a ela e o telescópio. Medindo a variação do brilho e a duração dos trânsitos é possível estimar grandezas como a órbita e o tamanho dos planetas. Há cerca de duas semanas a NASA publicou material bruto do telescópio espacial Kepler, especializado na busca de exoplanetas e que passou vários dias observando a estrela. Os dados estão disponíveis para qualquer um que tiver interesse – e know-how. Essa descoberta é o mais perto que chegamos, até agora, de encontrar uma Terra 2.0, mas ainda não são o fim da linha.